DIOCESE  DE  PONTA  GROSSA


SOBRE
   História
   Fundação
   Bula Pontifícia


ESTRUTURA
   Colégio Consultores
   Conselho Presbiteral
   Seminários Diocesanos
   Casas para Encontros


Publicado em: 09/02/2019

Paróquia de Castro celebra 47 anos

Missa festiva marca a solenidade

 
Desde 2015, a nova matriz está sendo construída ao lado da atual igreja. A obra  deverá ser concluída em 2020 Desde 2015, a nova matriz está sendo construída ao lado da atual igreja. A obra deverá ser concluída em 2020 | Crédito: Renato de Oliveira/Pascom Paróquia São Judas Tadeu

      Nascida como ’Reitoria Santa Cruz’ em resposta a boa parte da comunidade do bairro, que precisava de um local para realizar orações e obras sociais, foi criada em 11 de fevereiro de 1972, a Paróquia de São Judas Tadeu. Neste domingo (10), às 9 horas, uma missa festiva na matriz marcará a passagem dos 47 anos da igreja, reunindo fiéis tanto da matriz como das capelas do interior. Na mesma celebração será comemorado o aniversário de 50 anos do padre Edmar de Souza, Superior Provincial dos Cavanis no Brasil.

      Antes mesmo de se tornar paróquia, a ideia era a de iniciar uma assistência pastoral mais regular junto ao povo pobre do além-iapó, vila Santa Cruz. Com isso, em 1971, revelou-se a necessidade da construção de uma pequena igreja, que poderia tornar-se sede de Reitoria. O prefeito de Castro na época, Rivadávia Menarim, reconheceu a validade social do projeto dos Cavanis e adquiriu terreno de propriedade de dona Helena e Gregório Bençal, localizado na antiga rua Paranaguá - hoje rua Paulo Milek Sobrinho -  e por iniciativa da própria prefeitura, passou à Fundação Associação Antonio e Marcos Cavanis (conforme Lei 56-71, de 19 de fevereiro de 1971). Ali, aos poucos foi sendo construída a igreja em honra a São Judas Tadeu.

      Constituída de território desmembrado das paróquias Nossa Senhora Sant´Ana e do Rosário, a atual igreja de São Judas Tadeu foi construída e coberta  através do trabalho de muitos voluntários e ajuda dos próprios paroquianos. Para tanto, uma comissão comunitária foi implantada. Na época, um dos objetivos dessa comissão era a de trazer para Castro o bispo da Diocese de Ponta Grossa, dom Geraldo Pellanda, que viria para regularizar o serviço de implantação da nova paróquia, cuja história está irmanada com os próprios moradores do bairro de Santa Cruz.

      Desde a criação da paróquia de São Judas Tadeu, sacerdotes da Congregação das Escolas de Caridade- padres Cavanis, tem se alternado como párocos e participantes da administração da igreja do bairro. Padre Mário Merotto, hoje com 91 anos e morando na Bolívia, foi aclamado como o primeiro pároco, em 12 de fevereiro de 1972 e seguiu a frente da comunidade até 31 de dezembro de 1976. Foi sucedido por padre Lívio Donatti que assumiu a paróquia de 16 de janeiro de 1977 a 31 de março de 1980, quando, então, foi substituído por padre Celestino Camuffo, pároco entre 1 de março de 1981 a 22 de março de 1983.

      Padre Marcello Quilici comandou os destinos da paróquia de 23 de março de 1983 a 16 de janeiro de 1986, e, de 2  de fevereiro a 12 de fevereiro de 1988, padre Piero Fieta, que hoje comanda os Cavanis na condição de Superior Geral da Congregação, foi o pároco. Atualmente, a paróquia de São Judas Tadeu é conduzida pelo padre José Carlos da Silva Leite e tem como vigário padre Edoardo Ferrari. Ainda este mês, deverá assumir a paróquia o padre Franco Allen, que vem transferido de Uberlândia (MG).


  • Diocede Ponta Grossa


Você pode se interessar também:
| Luau Jovem | 270 casais e padre Claudemir renovam votos | Missa festeja 25 anos de sacerdócio de padres | Cinco padres festejam 25 anos de sacerdócio |





Publicado em: 09/02/2019

Paróquia de Castro celebra 47 anos

Missa festiva marca a solenidade

 

      Nascida como ’Reitoria Santa Cruz’ em resposta a boa parte da comunidade do bairro, que precisava de um local para realizar orações e obras sociais, foi criada em 11 de fevereiro de 1972, a Paróquia de São Judas Tadeu. Neste domingo (10), às 9 horas, uma missa festiva na matriz marcará a passagem dos 47 anos da igreja, reunindo fiéis tanto da matriz como das capelas do interior. Na mesma celebração será comemorado o aniversário de 50 anos do padre Edmar de Souza, Superior Provincial dos Cavanis no Brasil.

      Antes mesmo de se tornar paróquia, a ideia era a de iniciar uma assistência pastoral mais regular junto ao povo pobre do além-iapó, vila Santa Cruz. Com isso, em 1971, revelou-se a necessidade da construção de uma pequena igreja, que poderia tornar-se sede de Reitoria. O prefeito de Castro na época, Rivadávia Menarim, reconheceu a validade social do projeto dos Cavanis e adquiriu terreno de propriedade de dona Helena e Gregório Bençal, localizado na antiga rua Paranaguá - hoje rua Paulo Milek Sobrinho -  e por iniciativa da própria prefeitura, passou à Fundação Associação Antonio e Marcos Cavanis (conforme Lei 56-71, de 19 de fevereiro de 1971). Ali, aos poucos foi sendo construída a igreja em honra a São Judas Tadeu.

      Constituída de território desmembrado das paróquias Nossa Senhora Sant´Ana e do Rosário, a atual igreja de São Judas Tadeu foi construída e coberta  através do trabalho de muitos voluntários e ajuda dos próprios paroquianos. Para tanto, uma comissão comunitária foi implantada. Na época, um dos objetivos dessa comissão era a de trazer para Castro o bispo da Diocese de Ponta Grossa, dom Geraldo Pellanda, que viria para regularizar o serviço de implantação da nova paróquia, cuja história está irmanada com os próprios moradores do bairro de Santa Cruz.

      Desde a criação da paróquia de São Judas Tadeu, sacerdotes da Congregação das Escolas de Caridade- padres Cavanis, tem se alternado como párocos e participantes da administração da igreja do bairro. Padre Mário Merotto, hoje com 91 anos e morando na Bolívia, foi aclamado como o primeiro pároco, em 12 de fevereiro de 1972 e seguiu a frente da comunidade até 31 de dezembro de 1976. Foi sucedido por padre Lívio Donatti que assumiu a paróquia de 16 de janeiro de 1977 a 31 de março de 1980, quando, então, foi substituído por padre Celestino Camuffo, pároco entre 1 de março de 1981 a 22 de março de 1983.

      Padre Marcello Quilici comandou os destinos da paróquia de 23 de março de 1983 a 16 de janeiro de 1986, e, de 2  de fevereiro a 12 de fevereiro de 1988, padre Piero Fieta, que hoje comanda os Cavanis na condição de Superior Geral da Congregação, foi o pároco. Atualmente, a paróquia de São Judas Tadeu é conduzida pelo padre José Carlos da Silva Leite e tem como vigário padre Edoardo Ferrari. Ainda este mês, deverá assumir a paróquia o padre Franco Allen, que vem transferido de Uberlândia (MG).


Diocede Ponta Grossa
Desde 2015, a nova matriz está sendo construída ao lado da atual igreja. A obra deverá ser concluída em 2020   |   Renato de Oliveira/Pascom Paróquia São Judas Tadeu


Navegue até a sua Paróquia