DIOCESE  DE  PONTA  GROSSA


SOBRE
   História
   Fundação
   Bula Pontifícia


ESTRUTURA
   Colégio Consultores
   Conselho Presbiteral
   Seminários Diocesanos
   Casas para Encontros


Publicado em: 16/02/2019

Missa festeja 25 anos de sacerdócio de padres

Arcebispo primaz do Brasil, dom Sergio e dom Francisco concelebram

 
O momento era de celebrar a vida doada pelos cinco sacerdotes nesses 25 anos O momento era de celebrar a vida doada pelos cinco sacerdotes nesses 25 anos | Crédito: AssCom Diocese de Ponta Grossa

      125 anos de dedicação à Igreja. Foi essa importante graça que fieis de quatro paróquias e dois municípios da Diocese de Ponta Grossa vieram agradecer ao lotar a Catedral Sant’Ana na noite desta sexta-feira (15). A missa solene teve a especial presença de dom Murilo Ramos Krieger, arcebispo primaz do Brasil, arcebispo de Salvador, vice-presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil/CNBB e bispo em Ponta Grossa quando da ordenação dos padres Ademir da Guia Santos, Claudemir do Nascimento Leal, Mário Dwulatka, Moacir Gomes e Noé Borges Vieira, em 1994. Os bispos de Ponta Grossa, dom Sergio Arthur Braschi,  e de Joinville, dom Francisco Bach, além de padres e diáconos concelebraram.

      “Ponta Grossa foi a primeira Diocese que assumi, meu primeiro amor. Volto por um motivo muito especial. Desde que me convidaram pensei na graça que seria o celebrante poder se unir àqueles que ele ordenou e agradecer a Deus por tudo o que eles receberam e eu também recebi”, comentava dom Murilo momentos antes da missa, citando o padre Estanislau Kapuscinski, ordenado no mesmo ano, falecido em 2013. “De quem também tenho recordações muito boas”, acrescentou. O sacerdote foi lembrado durante a celebração, em fotos com o grupo ainda no seminário e, depois, em diferentes momentos de sua vida presbiteral. Os cinco padres foram recebidos com aplausos e entraram na  igreja sem as vestes e paramentos sacerdotais, que receberam dos familiares, enquanto seus significados eram explicados, um a um.

      Em sua homilia, dom Murilo lembrou a importância de celebrar o sacerdócio sonhado, o sacerdócio vivido e o sacerdócio desejado por Deus, citando os sonhos e ideais da pós-ordenação dos padres, a continuidade do ministério  sacerdotal de Jesus através da vida de cada um, a graça de exercer a misericórdia de Deus ao perdoar os pecados e tudo o que Deus conseguiu realizar por intermédio da ação deles, movidos pelo Espírito Santo. “Continuem indo ao encontro dos que buscam, dos que não tem fé e não conhecem o Salvador. O mundo vai tentar paralisá-los, mas Ele os confortará. Não temais! Agora, sois vós pescadores de homens. Exerçam o sacerdócio marcado pela libertação de coração, pela confiança no Senhor e continuem lançando as redes, sempre em águas mais profundas”, orientou, fazendo referência ao Evangelho escolhido pelos jubilandos.

      Dom Sergio também citou a Palavra de Deus como forma de vencer o cansaço que porventura aparecer nesses 25 anos. O bispo surpreendeu os jubilandos, entregando bênçãos apostólicas concedidas pelo Papa Francisco por ocasião dos 25 anos. Padre Joel Nalepa, em nome da Pastoral Presbiteral, fez uma homenagem aos sacerdotes, agradecendo a vida doada por eles. O texto enaltecia as características de cada um e destacava a forma como vivem o sacerdócio em suas comunidades, terminando sempre com o lema de ordenação. Padre Claudemir Leal do Nascimento falou em nome dos jubilandos, entregando lembranças pelos 50 anos de sacerdócio de dom Murilo e a dom Francisco Bach, considerado por eles ‘eterno formador’. “Seus ensinamentos sobre liberdade responsável vão ficar para sempre em nós”, enfatizou. Padre Claudemir também agradeceu a dom Sergio pelo carinho e pela confiança. “Obrigado por nunca desistir de nós, mesmo nós não merecendo. E obrigado a todos que caminham conosco. Nossa perseverança se deve a essa cumplicidade na luta diária!”.        


Programação

      A programação festiva prosseguiria neste sábado, no ginásio de esportes da Vila Liane, com uma missa, rezada às 20 horas, pelo padre Claudemir somente a 350 casais que tiveram o casamento celebrado  por ele. Na celebração, serão renovados os votos dos casais e do sacerdote. Em seguida, acontece um jantar também no ginásio.

      No domingo, uma missa jubilar, para toda a paróquia, será celebrada, as dez horas, no ginásio de esportes. Haverá ainda almoço no salão paroquial, a partir das 12 horas. Os ingressos estão a venda na secretaria, a R$ 30.


  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa


Você pode se interessar também:
|





Publicado em: 16/02/2019

Missa festeja 25 anos de sacerdócio de padres

Arcebispo primaz do Brasil, dom Sergio e dom Francisco concelebram

 

      125 anos de dedicação à Igreja. Foi essa importante graça que fieis de quatro paróquias e dois municípios da Diocese de Ponta Grossa vieram agradecer ao lotar a Catedral Sant’Ana na noite desta sexta-feira (15). A missa solene teve a especial presença de dom Murilo Ramos Krieger, arcebispo primaz do Brasil, arcebispo de Salvador, vice-presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil/CNBB e bispo em Ponta Grossa quando da ordenação dos padres Ademir da Guia Santos, Claudemir do Nascimento Leal, Mário Dwulatka, Moacir Gomes e Noé Borges Vieira, em 1994. Os bispos de Ponta Grossa, dom Sergio Arthur Braschi,  e de Joinville, dom Francisco Bach, além de padres e diáconos concelebraram.

      “Ponta Grossa foi a primeira Diocese que assumi, meu primeiro amor. Volto por um motivo muito especial. Desde que me convidaram pensei na graça que seria o celebrante poder se unir àqueles que ele ordenou e agradecer a Deus por tudo o que eles receberam e eu também recebi”, comentava dom Murilo momentos antes da missa, citando o padre Estanislau Kapuscinski, ordenado no mesmo ano, falecido em 2013. “De quem também tenho recordações muito boas”, acrescentou. O sacerdote foi lembrado durante a celebração, em fotos com o grupo ainda no seminário e, depois, em diferentes momentos de sua vida presbiteral. Os cinco padres foram recebidos com aplausos e entraram na  igreja sem as vestes e paramentos sacerdotais, que receberam dos familiares, enquanto seus significados eram explicados, um a um.

      Em sua homilia, dom Murilo lembrou a importância de celebrar o sacerdócio sonhado, o sacerdócio vivido e o sacerdócio desejado por Deus, citando os sonhos e ideais da pós-ordenação dos padres, a continuidade do ministério  sacerdotal de Jesus através da vida de cada um, a graça de exercer a misericórdia de Deus ao perdoar os pecados e tudo o que Deus conseguiu realizar por intermédio da ação deles, movidos pelo Espírito Santo. “Continuem indo ao encontro dos que buscam, dos que não tem fé e não conhecem o Salvador. O mundo vai tentar paralisá-los, mas Ele os confortará. Não temais! Agora, sois vós pescadores de homens. Exerçam o sacerdócio marcado pela libertação de coração, pela confiança no Senhor e continuem lançando as redes, sempre em águas mais profundas”, orientou, fazendo referência ao Evangelho escolhido pelos jubilandos.

      Dom Sergio também citou a Palavra de Deus como forma de vencer o cansaço que porventura aparecer nesses 25 anos. O bispo surpreendeu os jubilandos, entregando bênçãos apostólicas concedidas pelo Papa Francisco por ocasião dos 25 anos. Padre Joel Nalepa, em nome da Pastoral Presbiteral, fez uma homenagem aos sacerdotes, agradecendo a vida doada por eles. O texto enaltecia as características de cada um e destacava a forma como vivem o sacerdócio em suas comunidades, terminando sempre com o lema de ordenação. Padre Claudemir Leal do Nascimento falou em nome dos jubilandos, entregando lembranças pelos 50 anos de sacerdócio de dom Murilo e a dom Francisco Bach, considerado por eles ‘eterno formador’. “Seus ensinamentos sobre liberdade responsável vão ficar para sempre em nós”, enfatizou. Padre Claudemir também agradeceu a dom Sergio pelo carinho e pela confiança. “Obrigado por nunca desistir de nós, mesmo nós não merecendo. E obrigado a todos que caminham conosco. Nossa perseverança se deve a essa cumplicidade na luta diária!”.        


Programação

      A programação festiva prosseguiria neste sábado, no ginásio de esportes da Vila Liane, com uma missa, rezada às 20 horas, pelo padre Claudemir somente a 350 casais que tiveram o casamento celebrado  por ele. Na celebração, serão renovados os votos dos casais e do sacerdote. Em seguida, acontece um jantar também no ginásio.

      No domingo, uma missa jubilar, para toda a paróquia, será celebrada, as dez horas, no ginásio de esportes. Haverá ainda almoço no salão paroquial, a partir das 12 horas. Os ingressos estão a venda na secretaria, a R$ 30.


Diocede Ponta Grossa
O momento era de celebrar a vida doada pelos cinco sacerdotes nesses 25 anos   |   AssCom Diocese de Ponta Grossa

Diocede Ponta Grossa
O momento era de celebrar a vida doada pelos cinco sacerdotes nesses 25 anos   |   AssCom Diocese de Ponta Grossa

Diocede Ponta Grossa
Familiares, paroquianos e convidados participaram da celebração   |   AssCom Diocese de Ponta Grossa

Diocede Ponta Grossa
Dom Sergio entregou a cada um dos sacerdotes a bênção apostólica concedida pelo Papa Francisco   |   AssCom Diocese de Ponta Grossa

Diocede Ponta Grossa
Dom Murilo Krieger celebrou a missa ao lado de dom Sergio e de dom Francisco Bach   |   AssCom Diocese de Ponta Grossa

Diocede Ponta Grossa
Dom Murilo Krieger celebrou a missa ao lado de dom Sergio e de dom Francisco Bach   |   AssCom Diocese de Ponta Grossa


Navegue até a sua Paróquia