DIOCESE  DE  PONTA  GROSSA


SOBRE
   História
   Fundação
   Bula Pontifícia


ESTRUTURA
   Colégio Consultores
   Conselho Presbiteral
   Seminários Diocesanos
   Casas para Encontros


Publicado em: 07/03/2019

Campanha da Fraternidade é apresentada aos vereadores

Integrantes da equipe diocesana falaram na sessão de quarta-feira

 
Os vereadores fizeram foto segurando os materiais da Campanha. Os vereadores fizeram foto segurando os materiais da Campanha. | Crédito: Assessoria Câmara de Vereadores de Ponta Grossa

      Claudimar Barbosa, coordenador diocesano da Pastoral da Sobriedade, e Adrianis Galdino da Silva Júnior, assistente social e conselheiro do Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência,  ambos integrantes da equipe que coordena a Campanha na Diocese, estiveram com os vereadores na sessão da última quarta-feira (6). Barbosa usou a tribuna por dez minutos. Ele citou que a Campanha da Fraternidade acontece pelo 56º ano consecutivo e sempre se realiza no período da Quaresma. Este ano, enfatizou, o tema tem especial relevo, referindo-se ao tema ‘Fraternidade  e Políticas Públicas’.

      “Quando a Igreja lança seus olhos sobre as políticas públicas no Brasil  não o faz para censurar, afastar ou questionar, mas lançar luzes, para fazer com os cristãos prestem atenção ao que se convenciona chamar políticas públicas, que são as grandes diretrizes de ação tanto do poder público como da sociedade civil para realizar o objetivo geral de todos que é o bem estar da população. A Igreja tem especial atenção em relação ao bem estar social porque procura concretizar aquele desejo de Jesus: que todos tenham vida e vida em abundância”, justificou. Para Claudimar Barbosa, olhar, refletir, falar e propor ações tem a ver com o interesse geral e com essa busca pela vida em abundância, da vida plena.

      “O texto-base da Campanha chama a atenção para o fato de as políticas públicas serem compreendidas e diferenciadas da política partidária e leitoral. Não se trata de uma ação específica de um governo ou de uma administração, mas, sim, aquelas velhas diretrizes fixadas na Constituição Federal e leis em cada nível de governo, com vistas do atendimento dos objetivos gerais”, explicou. O integrante da comissão coordenadora deixou um folder com o resumo da reflexão proposta pela Campanha para cada vereador. “Queremos ajuda para incentivar a participação”, destacou, lembrando que, este ano, haverá eleição para os conselhos tutelares, órgãos fundamentais para a atuação de política pública voltada à criança e ao adolescente. “A população deve prestar a atenção e participar ativamente nessa escolha. Os cristãos católicos precisam compreender o que é estar com um acento em um desses conselhos”, emendou.


  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa


Você pode se interessar também:
|





Publicado em: 07/03/2019

Campanha da Fraternidade é apresentada aos vereadores

Integrantes da equipe diocesana falaram na sessão de quarta-feira

 

      Claudimar Barbosa, coordenador diocesano da Pastoral da Sobriedade, e Adrianis Galdino da Silva Júnior, assistente social e conselheiro do Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência,  ambos integrantes da equipe que coordena a Campanha na Diocese, estiveram com os vereadores na sessão da última quarta-feira (6). Barbosa usou a tribuna por dez minutos. Ele citou que a Campanha da Fraternidade acontece pelo 56º ano consecutivo e sempre se realiza no período da Quaresma. Este ano, enfatizou, o tema tem especial relevo, referindo-se ao tema ‘Fraternidade  e Políticas Públicas’.

      “Quando a Igreja lança seus olhos sobre as políticas públicas no Brasil  não o faz para censurar, afastar ou questionar, mas lançar luzes, para fazer com os cristãos prestem atenção ao que se convenciona chamar políticas públicas, que são as grandes diretrizes de ação tanto do poder público como da sociedade civil para realizar o objetivo geral de todos que é o bem estar da população. A Igreja tem especial atenção em relação ao bem estar social porque procura concretizar aquele desejo de Jesus: que todos tenham vida e vida em abundância”, justificou. Para Claudimar Barbosa, olhar, refletir, falar e propor ações tem a ver com o interesse geral e com essa busca pela vida em abundância, da vida plena.

      “O texto-base da Campanha chama a atenção para o fato de as políticas públicas serem compreendidas e diferenciadas da política partidária e leitoral. Não se trata de uma ação específica de um governo ou de uma administração, mas, sim, aquelas velhas diretrizes fixadas na Constituição Federal e leis em cada nível de governo, com vistas do atendimento dos objetivos gerais”, explicou. O integrante da comissão coordenadora deixou um folder com o resumo da reflexão proposta pela Campanha para cada vereador. “Queremos ajuda para incentivar a participação”, destacou, lembrando que, este ano, haverá eleição para os conselhos tutelares, órgãos fundamentais para a atuação de política pública voltada à criança e ao adolescente. “A população deve prestar a atenção e participar ativamente nessa escolha. Os cristãos católicos precisam compreender o que é estar com um acento em um desses conselhos”, emendou.


Diocede Ponta Grossa
Os vereadores fizeram foto segurando os materiais da Campanha.   |   Assessoria Câmara de Vereadores de Ponta Grossa

Diocede Ponta Grossa
O presidente, Daniel Milla, comandou a sessão com a camiseta oficial   |   Assessoria Câmara de Vereadores de Ponta Grossa

Diocede Ponta Grossa
Claudimar fala na Camara   |   Assessoria Câmara de Vereadores de Ponta Grossa


Navegue até a sua Paróquia