DIOCESE  DE  PONTA  GROSSA


SOBRE
   História
   Fundação
   Bula Pontifícia


ESTRUTURA
   Colégio Consultores
   Conselho Presbiteral
   Seminários Diocesanos
   Casas para Encontros


Publicado em: 18/04/2019

Óleos abençoados com “a graça da nova Páscoa”

Padre renovam seus votos e ajudam colegas africanos

 
O bispo abençoa, sempre na Quinta-Feira Santa, os óleos que serão usados nos sacramentos pelas paróquias de toda a diocese O bispo abençoa, sempre na Quinta-Feira Santa, os óleos que serão usados nos sacramentos pelas paróquias de toda a diocese | Crédito: AssCom Docese de Ponta Grossa

      Nesta Quinta-Feira Santa, sacerdotes e fiéis de toda a Diocese de Ponta Grossa se concentraram na Catedral Sant’Ana para a Celebração Penitencial e a Missa do Crisma. “O bispo benze o Óleo de Enfermos e o Óleo dos Catecúmenos com a graça da nova Páscoa, e, sobretudo, consagra o Óleo de Crisma, o óleo mais precioso, que é usado nos sacramentos do Batismo, da Crisma, e, especialmente, na unção das mãos do padre na ordenação e do bispo, que tem sua cabeça ungida com ele. Esse óleo sagrado é consagrado solenemente na missa que acontece na quinta feira da Semana Santa pela manhã”, explicava dom Sergio Arthur Braschi.

      Os óleos são, posteriormente, enviados a todas as paróquias par uso no Batismo, e, eventualmente na Crisma. “É a graça da Pascoa, a ressurreição de Jesus, ponto mais alto do ano litúrgico”,  enfatizou o bispo, lembrando que a celebração acontece em todas as dioceses do mundo normalmente na Quinta-Feira Santa pela manhã, mas que há dioceses em que ela é antecipada para quarta-feira. Durante a missa, antes da oração eucarística, todos os sacerdotes vieram até diante do altar, depositar uma contribuição para  ajudar na manutenção do clero da Diocese de Bafatá, na Guiné Bissau, África.

      De acordo com dom Sergio, os padres africanos têm muito pouco condições de receber uma côngrua digna (pensão paga aos párocos para seu sustento) e pediram auxílio aos padres do Paraná. “Eu que estive lá; conheci bem a realidade dos padres africanos. Este ano, neste momento estamos fazendo a generosa oferta para reforçar um pouco a diocese, para que o bispo dom Pedro Zilli possa manter os seus sacerdotes”, justificou o bispo ponta-grossense. “Aproveito para desejar a todos que a celebração da  Páscoa traga paz às famílias, paz ao mundo, mas, sobretudo, a renovação da nossa firme confiança que a morte não tem a última palavra, mas sim a construção de uma vida, mais plena aqui neste mundo, em especial, ao mais pobres. E, depois, a vida que não tem fim que Jesus, filho de Deus nos concede. Feliz Páscoa!”


  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa


Você pode se interessar também:
|





Publicado em: 18/04/2019

Óleos abençoados com “a graça da nova Páscoa”

Padre renovam seus votos e ajudam colegas africanos

 

      Nesta Quinta-Feira Santa, sacerdotes e fiéis de toda a Diocese de Ponta Grossa se concentraram na Catedral Sant’Ana para a Celebração Penitencial e a Missa do Crisma. “O bispo benze o Óleo de Enfermos e o Óleo dos Catecúmenos com a graça da nova Páscoa, e, sobretudo, consagra o Óleo de Crisma, o óleo mais precioso, que é usado nos sacramentos do Batismo, da Crisma, e, especialmente, na unção das mãos do padre na ordenação e do bispo, que tem sua cabeça ungida com ele. Esse óleo sagrado é consagrado solenemente na missa que acontece na quinta feira da Semana Santa pela manhã”, explicava dom Sergio Arthur Braschi.

      Os óleos são, posteriormente, enviados a todas as paróquias par uso no Batismo, e, eventualmente na Crisma. “É a graça da Pascoa, a ressurreição de Jesus, ponto mais alto do ano litúrgico”,  enfatizou o bispo, lembrando que a celebração acontece em todas as dioceses do mundo normalmente na Quinta-Feira Santa pela manhã, mas que há dioceses em que ela é antecipada para quarta-feira. Durante a missa, antes da oração eucarística, todos os sacerdotes vieram até diante do altar, depositar uma contribuição para  ajudar na manutenção do clero da Diocese de Bafatá, na Guiné Bissau, África.

      De acordo com dom Sergio, os padres africanos têm muito pouco condições de receber uma côngrua digna (pensão paga aos párocos para seu sustento) e pediram auxílio aos padres do Paraná. “Eu que estive lá; conheci bem a realidade dos padres africanos. Este ano, neste momento estamos fazendo a generosa oferta para reforçar um pouco a diocese, para que o bispo dom Pedro Zilli possa manter os seus sacerdotes”, justificou o bispo ponta-grossense. “Aproveito para desejar a todos que a celebração da  Páscoa traga paz às famílias, paz ao mundo, mas, sobretudo, a renovação da nossa firme confiança que a morte não tem a última palavra, mas sim a construção de uma vida, mais plena aqui neste mundo, em especial, ao mais pobres. E, depois, a vida que não tem fim que Jesus, filho de Deus nos concede. Feliz Páscoa!”


Diocede Ponta Grossa
O bispo abençoa, sempre na Quinta-Feira Santa, os óleos que serão usados nos sacramentos pelas paróquias de toda a diocese   |   AssCom Docese de Ponta Grossa

Diocede Ponta Grossa
O bispo abençoa, sempre na Quinta-Feira Santa, os óleos que serão usados nos sacramentos pelas paróquias de toda a diocese   |   AssCom Docese de Ponta Grossa

Diocede Ponta Grossa
Dezenas de padres participam, anualmente, da Celebração Penitencial, momento em que se confessam e renovam seus votos   |   AssCom Docese de Ponta Grossa

Diocede Ponta Grossa
Os fieis vieram de todas as paróquias para acompanhar a Missa do Crisma e se emocionar   |   AssCom Docese de Ponta Grossa

Diocede Ponta Grossa
Os fieis vieram de todas as paróquias para acompanhar a Missa do Crisma e se emocionar   |   AssCom Docese de Ponta Grossa


Navegue até a sua Paróquia