DIOCESE  DE  PONTA  GROSSA


SOBRE
   História
   Fundação
   Bula Pontifícia


ESTRUTURA
   Colégio Consultores
   Conselho Presbiteral
   Seminários Diocesanos
   Casas para Encontros


Publicado em: 24/05/2019

Reflexão aborda cuidado da vida do presbítero

Especialista fala da humanidade do ministro ordenado

 
A reflexão essa semana reuniu cerca de 70 padres, religiosos e diáconos A reflexão essa semana reuniu cerca de 70 padres, religiosos e diáconos | Crédito: AssCom Diocese de Ponta Grossa

      “Cuidai de vós mesmos e de todo o rebanho que lhe foi confiado”. Inspirado em São Paulo no Ato dos Apóstolos 20, 28 o padre Jésus Benedito dos Santos, doutor em Psicologia Social pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, mestre em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas e autor de vários livros voltados à vida e ministério dos presbíteros, conduziu a formação permanente do clero deste ano. O tema, ‘Presbítero: um tesouro em vaso de barro’, foi refletido por cerca de 70 padres, religiosos  e diáconos, além do bispo dom Sergio Arthur Braschi, de segunda-feira (20) até o fim da manhã desta quinta, no Centro de Espiritualidade Passionista São Paulo da Cruz, em Ponta Grossa.

      O encontro, que acontece uma vez por ano, teve por base o exposto no Documento da Congregação para o Clero denominado O Dom da Vocação Presbiteral: Ratio Fundamentalis Institutionis Sacerdotalis,  de 2017, número 81, que apresenta a formação permanente como forma de assegurar a fidelidade no ministério sacerdotal, em um caminho de contínua conversão para reavivar o dom recebido com a ordenação. Padre Jesus tem assessorado vários encontros de presbíteros pelo Brasil, sempre enfatizando a vocação com um dom de Deus. “E este dom de Deus nós trazemos na fragilidade humana, que é a humanidade de cada ministro ordenado. Minha fala vai no sentido de cada um cuidar bem desse dom, que traz dentro de si, e cuidar bem implica em cuidar de si”, explicava o assessor.

      “Na Carta de São Paulo aos Coríntios, ele vai dizer que trazemos esse tesouro em vaso de barro e este tesouro que  trazemos em vaso de barro é para enriquecer a muitos. Ele vai enriquecendo as pessoas com o dom que lhe foi dado, dom da Eucaristia, da Palavra, do pastoreiro. Por isso, trabalhei nesses dias toda uma igreja em saída: esse presbítero que vai atrás da ovelha, que é profeta e vive o seu ministério levando a Palavra de Deus, que é luz e bênção para as pessoas, santificando o seu povo através da vida sacramental”, afirmou, citando que esse dom está em vaso frágil, que necessita ser cuidado.

      Padre Cristiano Marcos Rodrigues, da Paróquia Perpétuo Socorro, de Castro, avaliou a formação como importante para a reflexão pessoal do ministério. “Está sendo bem frutuoso por nos lembrar que não somos apenas sacerdote, mas presbítero da Igreja, com toda a dinâmica que é o pastoreio, partes litúrgicas, celebrativas, missionárias. A reflexão ajuda bastante a perceber as realidades que vão acontecendo em nosso entorno, a situação dos outros padres. As formações permanentes são essenciais na vida do presbítero; ajuda a irmos crescendo, a vivenciar o ministério nos atualizando”,  comentou. Para o coordenador diocesano da Pastoral Presbiteral, padre Osvaldo Pinheiro, os padres têm se preocupado com esse tema. “O padre precisa amar aquilo que faz, aquilo que é, esse grande tesouro que Deus colocou em nossos corações. Nesse encontro fraterno e de aprofundamento, juntos, como Diocese, podemos perceber as nossas forças como presbíteros e os desafios que a Igreja enfrenta no mundo moderno”, avaliou.


  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa


Você pode se interessar também:
| Live atinge mais de 10 mil pessoas   |   Missa do Crisma será no feriado   |   Catedral faz festa pelos seus 197 anos   |   Missa online vai ‘conectar’ jovens   |  





Publicado em: 24/05/2019

Reflexão aborda cuidado da vida do presbítero

Especialista fala da humanidade do ministro ordenado

 

      “Cuidai de vós mesmos e de todo o rebanho que lhe foi confiado”. Inspirado em São Paulo no Ato dos Apóstolos 20, 28 o padre Jésus Benedito dos Santos, doutor em Psicologia Social pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, mestre em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas e autor de vários livros voltados à vida e ministério dos presbíteros, conduziu a formação permanente do clero deste ano. O tema, ‘Presbítero: um tesouro em vaso de barro’, foi refletido por cerca de 70 padres, religiosos  e diáconos, além do bispo dom Sergio Arthur Braschi, de segunda-feira (20) até o fim da manhã desta quinta, no Centro de Espiritualidade Passionista São Paulo da Cruz, em Ponta Grossa.

      O encontro, que acontece uma vez por ano, teve por base o exposto no Documento da Congregação para o Clero denominado O Dom da Vocação Presbiteral: Ratio Fundamentalis Institutionis Sacerdotalis,  de 2017, número 81, que apresenta a formação permanente como forma de assegurar a fidelidade no ministério sacerdotal, em um caminho de contínua conversão para reavivar o dom recebido com a ordenação. Padre Jesus tem assessorado vários encontros de presbíteros pelo Brasil, sempre enfatizando a vocação com um dom de Deus. “E este dom de Deus nós trazemos na fragilidade humana, que é a humanidade de cada ministro ordenado. Minha fala vai no sentido de cada um cuidar bem desse dom, que traz dentro de si, e cuidar bem implica em cuidar de si”, explicava o assessor.

      “Na Carta de São Paulo aos Coríntios, ele vai dizer que trazemos esse tesouro em vaso de barro e este tesouro que  trazemos em vaso de barro é para enriquecer a muitos. Ele vai enriquecendo as pessoas com o dom que lhe foi dado, dom da Eucaristia, da Palavra, do pastoreiro. Por isso, trabalhei nesses dias toda uma igreja em saída: esse presbítero que vai atrás da ovelha, que é profeta e vive o seu ministério levando a Palavra de Deus, que é luz e bênção para as pessoas, santificando o seu povo através da vida sacramental”, afirmou, citando que esse dom está em vaso frágil, que necessita ser cuidado.

      Padre Cristiano Marcos Rodrigues, da Paróquia Perpétuo Socorro, de Castro, avaliou a formação como importante para a reflexão pessoal do ministério. “Está sendo bem frutuoso por nos lembrar que não somos apenas sacerdote, mas presbítero da Igreja, com toda a dinâmica que é o pastoreio, partes litúrgicas, celebrativas, missionárias. A reflexão ajuda bastante a perceber as realidades que vão acontecendo em nosso entorno, a situação dos outros padres. As formações permanentes são essenciais na vida do presbítero; ajuda a irmos crescendo, a vivenciar o ministério nos atualizando”,  comentou. Para o coordenador diocesano da Pastoral Presbiteral, padre Osvaldo Pinheiro, os padres têm se preocupado com esse tema. “O padre precisa amar aquilo que faz, aquilo que é, esse grande tesouro que Deus colocou em nossos corações. Nesse encontro fraterno e de aprofundamento, juntos, como Diocese, podemos perceber as nossas forças como presbíteros e os desafios que a Igreja enfrenta no mundo moderno”, avaliou.


Diocede Ponta Grossa
A reflexão essa semana reuniu cerca de 70 padres, religiosos e diáconos   |   AssCom Diocese de Ponta Grossa

Diocede Ponta Grossa
Padre Jésus baseou sua fala no livro do Ato dos Apóstolos: ‘cuidai de vós mesmos’   |   AssCom Diocese de Ponta Grossa


Navegue até a sua Paróquia