DIOCESE  DE  PONTA  GROSSA


SOBRE
   História
   Fundação
   Bula Pontifícia


ESTRUTURA
   Colégio Consultores
   Conselho Presbiteral
   Seminários Diocesanos
   Casas para Encontros


Publicado em: 27/06/2019

Comunidades participarão de arraiá no parque

Festa terá barracas do Seminário e entidades católicas

 
Muitas serão as delícias da praça de alimentação, que será administrada por entidades Muitas serão as delícias da praça de alimentação, que será administrada por entidades | Crédito: Arquivo Parque Histórico de Carambeí

      Maçã do amor, canjica, arroz doce, doce de abóbora, bolo, espetinho e cachorro quente, só de imaginar dá água na boca. Estas e outras delícias com sabor do campo, gostinho dos quitutes preparado com muito amor pela vovó, integrarão a praça de alimentação do ‘VIII Arraiá do Parque’. Realizado pelo Parque Histórico de Carambeí, a festança acontecerá no dia 6 de julho. A entrada e o estacionamento serão gratuitos.

     Para esta edição do festerê o Parque Histórico abriu a praça de alimentação para que entidades de Carambeí possam explorar com a venda de gastronomia típica caipira. O Seminário Propedêutico Mãe da Divina Graça, a Comunidade Terapêutica Nossa Senhora Rainha da Paz e a Casa Padre Theodorus Köpp são três comunidade católicas da cidade, que ao lado de outras entidades, participarão do Arraiá do Parque vendendo produtos típicos de festa na roça.

      O pároco da Paróquia Imaculada Conceição de Carambeí, Elcio Jose Gutervil, acha valiosa a abertura que o Parque Histórico dá a igreja. “Toda a proximidade proporcionada entre as entidades, sociedade e religião são expressões de busca comum para a promoção humana. São expressões dos valores comuns”.

      Adriane Stella, integrante da diretoria da Comunidade Terapêutica Nossa Senhora Rainha da Paz sente-se honrada em participar do evento. “Além dos benefícios financeiros que traz para a entidade com a venda dos produtos também tem a parte social, onde é possível se fazer presente com a comunidade em geral. Há o envolvimento dos membros e voluntários que colaboram com o trabalho para que tudo corra bem e agrade a todos que prestigiam a festa”.

      A Casa Padre Theodorus Köop é um contra turno social, atualmente atende 102 crianças e adolescentes do município, e participará pelo terceiro ano consecutivo da festa caipira com a venda de espetinhos. “É uma alegria participar de uma festa tão linda, traz a oportunidade de divulgar a existência da entidade em um campo mais amplo, bem como o trabalho prestado pela mesma. Oferecemos um produto de qualidade ao público que participa do Arraiá, priorizando o bom atendimento e hospitalidade, para que sintam aquele gostinho de quero mais. Todo o valor arrecadado é destinado para a manutenção da entidade, buscando a melhoria diária ao atendimento as crianças e adolescentes assistidos”, relata Tainati Pontes Zececki, assistente social do contra turno social.

      O padre Wilson Morais, reitor do seminário, como os integrantes das outras comunidades católicas alegra-se em participar da festa e sente-se grato pela oportunidade. “Estar com o Parque Histórico, em seus eventos, é para nós enriquecimento e fortalecimento cultural. É inegável a contribuição que o Parque oferece para toda a cidade de Carambeí e região. Participamos pela terceira vez do Arraiá do Parque, nesse evento angariando fundos para nossas atividades no seminário. As famílias da Associação Cooperadores Amigos do Seminário Mãe da Divina Graça (Acaseg) que nos ajudam, se mobilizam e preparam o cachorro quente. Tudo feito com carinho e dedicação. Agradecemos o espaço que nos é oferecido e por podermos manter essa virtuosa pareceria”.


  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa


Você pode se interessar também:
| Diocese ganhará relíquias de São João Paulo II   |   ECC festeja seus 50 anos   |   Missa do Crisma reúne padres da diocese   |   Live atinge mais de 10 mil pessoas   |  





Publicado em: 27/06/2019

Comunidades participarão de arraiá no parque

Festa terá barracas do Seminário e entidades católicas

 

      Maçã do amor, canjica, arroz doce, doce de abóbora, bolo, espetinho e cachorro quente, só de imaginar dá água na boca. Estas e outras delícias com sabor do campo, gostinho dos quitutes preparado com muito amor pela vovó, integrarão a praça de alimentação do ‘VIII Arraiá do Parque’. Realizado pelo Parque Histórico de Carambeí, a festança acontecerá no dia 6 de julho. A entrada e o estacionamento serão gratuitos.

     Para esta edição do festerê o Parque Histórico abriu a praça de alimentação para que entidades de Carambeí possam explorar com a venda de gastronomia típica caipira. O Seminário Propedêutico Mãe da Divina Graça, a Comunidade Terapêutica Nossa Senhora Rainha da Paz e a Casa Padre Theodorus Köpp são três comunidade católicas da cidade, que ao lado de outras entidades, participarão do Arraiá do Parque vendendo produtos típicos de festa na roça.

      O pároco da Paróquia Imaculada Conceição de Carambeí, Elcio Jose Gutervil, acha valiosa a abertura que o Parque Histórico dá a igreja. “Toda a proximidade proporcionada entre as entidades, sociedade e religião são expressões de busca comum para a promoção humana. São expressões dos valores comuns”.

      Adriane Stella, integrante da diretoria da Comunidade Terapêutica Nossa Senhora Rainha da Paz sente-se honrada em participar do evento. “Além dos benefícios financeiros que traz para a entidade com a venda dos produtos também tem a parte social, onde é possível se fazer presente com a comunidade em geral. Há o envolvimento dos membros e voluntários que colaboram com o trabalho para que tudo corra bem e agrade a todos que prestigiam a festa”.

      A Casa Padre Theodorus Köop é um contra turno social, atualmente atende 102 crianças e adolescentes do município, e participará pelo terceiro ano consecutivo da festa caipira com a venda de espetinhos. “É uma alegria participar de uma festa tão linda, traz a oportunidade de divulgar a existência da entidade em um campo mais amplo, bem como o trabalho prestado pela mesma. Oferecemos um produto de qualidade ao público que participa do Arraiá, priorizando o bom atendimento e hospitalidade, para que sintam aquele gostinho de quero mais. Todo o valor arrecadado é destinado para a manutenção da entidade, buscando a melhoria diária ao atendimento as crianças e adolescentes assistidos”, relata Tainati Pontes Zececki, assistente social do contra turno social.

      O padre Wilson Morais, reitor do seminário, como os integrantes das outras comunidades católicas alegra-se em participar da festa e sente-se grato pela oportunidade. “Estar com o Parque Histórico, em seus eventos, é para nós enriquecimento e fortalecimento cultural. É inegável a contribuição que o Parque oferece para toda a cidade de Carambeí e região. Participamos pela terceira vez do Arraiá do Parque, nesse evento angariando fundos para nossas atividades no seminário. As famílias da Associação Cooperadores Amigos do Seminário Mãe da Divina Graça (Acaseg) que nos ajudam, se mobilizam e preparam o cachorro quente. Tudo feito com carinho e dedicação. Agradecemos o espaço que nos é oferecido e por podermos manter essa virtuosa pareceria”.


Diocede Ponta Grossa
Muitas serão as delícias da praça de alimentação, que será administrada por entidades   |   Arquivo Parque Histórico de Carambeí

Diocede Ponta Grossa
As comidas típicas estarão à venda durante todo o dia   |   Arquivo Parque Histórico de Carambeí

Diocede Ponta Grossa
As comidas típicas estarão à venda durante todo o dia   |   Arquivo Parque Histórico de Carambeí

Diocede Ponta Grossa
Cachorro quente e outros salgados serão comercializados   |   Arquivo Parque Histórico de Carambeí


Navegue até a sua Paróquia