DIOCESE  DE  PONTA  GROSSA


SOBRE
   História
   Fundação
   Bula Pontifícia


ESTRUTURA
   Colégio Consultores
   Conselho Presbiteral
   Seminários Diocesanos
   Casas para Encontros


Publicado em: 15/07/2019

Catedral abre suas portas para turistas

Visita inclui a cúpula da igreja, acervo e cripta

 
 Na cúpula, a imagem da cidade a mais de 60 metros de altura Na cúpula, a imagem da cidade a mais de 60 metros de altura | Crédito: Pascom Paróquia Sant’Ana

      Moradores de Ponta Grossa ou visitantes que passam pelo município têm, agora em julho, uma opção diferente de passeio. Que tal conhecer a Catedral Sant’Ana por ângulos diferentes? Uma visita guiada que dura entre 40 minutos e uma hora percorre toda a igreja, mostrando da Capela do Santíssimo, acervo diocesano, cripta à cúpula, de onde se pode ver a cidade a 60 metros de altura. São 223 degraus para os aventureiros dispostos a conhecer a igreja-mãe da Diocese de Ponta Grossa, literalmente, por dentro, observando não só toda a sua estrutura como também seus espaços, mobiliário e paramentos que vestiram os bispos dom Antonio Mazzarotto e dom Geraldo Micheletto Pellanda.

      “A ideia nos vem há anos, e, esse ano, o Conselho (Pastoral Paroquial) aprovou para fazer (visitas) testes durante o mês de julho, pelos festejos da padroeira. Estamos com apoio de um engenheiro civil, João Amilton  Mendes, doutor em estruturas pela USP”,  contou o coordenador do projeto, Bruno Mansani Sad, citando que as pessoas têm gostado bastante. “Ficam impressionadas com o material do acervo e, fechamos com chave de ouro, com a subida na cúpula. Ficam maravilhadas com a vista lá de cima”, acrescentou. O passeio custa  R$ 10, inicia pela nave principal, passando pelo acervo diocesano, cripta, Capela do Santíssimo e termina com a subida à cúpula. São grupos de, no máximo, cinco pessoas, maiores de 18 anos ou 16  anos, acompanhados por pais/responsáveis.

      As visitas acontecem terças e quintas-feiras (14h30,15h30 e16h30) e sábados (9,10, 11, 14 e 15 horas). Segundo Bruno Sad, até o dia 12, foram cerca de 20 visitantes, uma média de duas pessoas por horário. O padre Antônio Ivan de Campos, pároco da Paróquia Sant’Ana, ressaltou que muitas pessoas que estão de passagem por Ponta Grossa vem até a Catedral para rezar e conhecer a arquitetura. “Muitos desses visitantes também pedem para conhecer os outros espaços, como a cúpula. Então, conseguimos organizar com voluntários da paróquia este período de visitação turística. Esta é uma iniciativa pioneira, que ocorrerá durante o mês de julho É uma grande oportunidade para toda a população, em especial, aos católicos de  Ponta Grossa. Estamos muito entusiasmados com o andamento do projeto”, afirmou.


Passeio      

      As obras da nova catedral tiveram início oficialmente em maio de 1979. Muito do que existia na antiga igreja, demolida entre janeiro e junho de 1978, integram o acervo diocesano: oratórios, imagens, objetos e paramentos usados pelos dois primeiros bispos, dom Antonio Mazzarotto e dom Geraldo Micheletto Pellanda. São casulas, dalmáticas, estolas e também cálices, âmbulas, patenas, galhetas, tecas, ostensórios.

      O subsolo da igreja tem 3.650 metros quadrados e abriga o ossário, banheiros e o museu. Na Capela do Santíssimo, o visitante ouve uma explicação sobre o mosaico, o significado da cruz, da árvore e suas raízes, dos rios que correm na direção do altar e do povo, da fênix e dos cervos, que compõe o Portal do Paraíso. A altura da igreja entre o nível da Praça Marechal Floriano Peixoto até o ponto alto da cruz é de 61,9 metros. Dos 223 degraus, 61 da torre lateral são de concreto e 162 em estrutura metálica. O tempo de subida é de dez minutos. Não é permitido o manuseio de chaves e celulares durante a subida e é proibido se debruçar no parapeito.

     Os passeios começaram dia 9 e vão até dia 25 deste mês. Os recursos obtidos com a visitação serão usados exclusivamente na manutenção da igreja. 


  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa


Você pode se interessar também:
| ECC festeja seus 50 anos   |   Missa do Crisma reúne padres da diocese   |   Live atinge mais de 10 mil pessoas   |   Missa do Crisma será no feriado   |  





Publicado em: 15/07/2019

Catedral abre suas portas para turistas

Visita inclui a cúpula da igreja, acervo e cripta

 

      Moradores de Ponta Grossa ou visitantes que passam pelo município têm, agora em julho, uma opção diferente de passeio. Que tal conhecer a Catedral Sant’Ana por ângulos diferentes? Uma visita guiada que dura entre 40 minutos e uma hora percorre toda a igreja, mostrando da Capela do Santíssimo, acervo diocesano, cripta à cúpula, de onde se pode ver a cidade a 60 metros de altura. São 223 degraus para os aventureiros dispostos a conhecer a igreja-mãe da Diocese de Ponta Grossa, literalmente, por dentro, observando não só toda a sua estrutura como também seus espaços, mobiliário e paramentos que vestiram os bispos dom Antonio Mazzarotto e dom Geraldo Micheletto Pellanda.

      “A ideia nos vem há anos, e, esse ano, o Conselho (Pastoral Paroquial) aprovou para fazer (visitas) testes durante o mês de julho, pelos festejos da padroeira. Estamos com apoio de um engenheiro civil, João Amilton  Mendes, doutor em estruturas pela USP”,  contou o coordenador do projeto, Bruno Mansani Sad, citando que as pessoas têm gostado bastante. “Ficam impressionadas com o material do acervo e, fechamos com chave de ouro, com a subida na cúpula. Ficam maravilhadas com a vista lá de cima”, acrescentou. O passeio custa  R$ 10, inicia pela nave principal, passando pelo acervo diocesano, cripta, Capela do Santíssimo e termina com a subida à cúpula. São grupos de, no máximo, cinco pessoas, maiores de 18 anos ou 16  anos, acompanhados por pais/responsáveis.

      As visitas acontecem terças e quintas-feiras (14h30,15h30 e16h30) e sábados (9,10, 11, 14 e 15 horas). Segundo Bruno Sad, até o dia 12, foram cerca de 20 visitantes, uma média de duas pessoas por horário. O padre Antônio Ivan de Campos, pároco da Paróquia Sant’Ana, ressaltou que muitas pessoas que estão de passagem por Ponta Grossa vem até a Catedral para rezar e conhecer a arquitetura. “Muitos desses visitantes também pedem para conhecer os outros espaços, como a cúpula. Então, conseguimos organizar com voluntários da paróquia este período de visitação turística. Esta é uma iniciativa pioneira, que ocorrerá durante o mês de julho É uma grande oportunidade para toda a população, em especial, aos católicos de  Ponta Grossa. Estamos muito entusiasmados com o andamento do projeto”, afirmou.


Passeio      

      As obras da nova catedral tiveram início oficialmente em maio de 1979. Muito do que existia na antiga igreja, demolida entre janeiro e junho de 1978, integram o acervo diocesano: oratórios, imagens, objetos e paramentos usados pelos dois primeiros bispos, dom Antonio Mazzarotto e dom Geraldo Micheletto Pellanda. São casulas, dalmáticas, estolas e também cálices, âmbulas, patenas, galhetas, tecas, ostensórios.

      O subsolo da igreja tem 3.650 metros quadrados e abriga o ossário, banheiros e o museu. Na Capela do Santíssimo, o visitante ouve uma explicação sobre o mosaico, o significado da cruz, da árvore e suas raízes, dos rios que correm na direção do altar e do povo, da fênix e dos cervos, que compõe o Portal do Paraíso. A altura da igreja entre o nível da Praça Marechal Floriano Peixoto até o ponto alto da cruz é de 61,9 metros. Dos 223 degraus, 61 da torre lateral são de concreto e 162 em estrutura metálica. O tempo de subida é de dez minutos. Não é permitido o manuseio de chaves e celulares durante a subida e é proibido se debruçar no parapeito.

     Os passeios começaram dia 9 e vão até dia 25 deste mês. Os recursos obtidos com a visitação serão usados exclusivamente na manutenção da igreja. 


Diocede Ponta Grossa
Na cúpula, a imagem da cidade a mais de 60 metros de altura   |   Pascom Paróquia Sant’Ana

Diocede Ponta Grossa
Na capela do Santíssimo, toda a simbologia das imagens é explicada   |   Pascom Paróquia Sant’Ana

Diocede Ponta Grossa
A cripta também é aberta para visitação   |   Pascom Paróquia Sant’Ana

Diocede Ponta Grossa
Bancos, andores, oratórios e imagens da antiga igreja integram o acervo   |   Pascom Paróquia Sant’Ana

Diocede Ponta Grossa
A beleza dos vitrais encanta turistas e moradores   |   Pascom Paróquia Sant’Ana

Diocede Ponta Grossa
Os 162 degraus em estrutura metálica desafiam os turistas   |   Pascom Paróquia Sant’Ana


Navegue até a sua Paróquia