DIOCESE  DE  PONTA  GROSSA


SOBRE
   História
   Fundação
   Bula Pontifícia


ESTRUTURA
   Colégio Consultores
   Conselho Presbiteral
   Seminários Diocesanos
   Casas para Encontros


Publicado em: 05/08/2019

Ordenação abre Mês Vocacional

Alexandre Spena Regueira foi ordenado em Castro

 
A sagrada unção das mãos do novo sacerdote é feita pelo bispo dom Sergio A sagrada unção das mãos do novo sacerdote é feita pelo bispo dom Sergio | Crédito: AssCom Diocese de Ponta Grossa

      O primeiro domingo do mês vocacional, agosto, teve para a Diocese de Ponta Grossa um sentido mais que especial. Alexandre Spena Regueira foi ordenado presbítero, em uma celebração presidida pelo bispo dom Sergio Arthur Braschi, na Paróquia Sant’Ana, abrindo a série de três ordenações previstas para este ano na igreja diocesana. E a cerimônia aconteceu em pleno Dia do Padre, data em que se lembra o falecimento de São João Maria Vianney, o Cura D’Ars, como é chamado, por conta do nome do povoado na França onde serviu por muitos anos. Feliz coincidência para o ordenando, que vivenciou o calor da emoção e do profundo clima oracional aquecer o coração de todos e espantar o frio de aproximadamente 4 graus que fazia em Castro.   

      E a matriz Sant’Ana, com toda a sua imponência e sobriedade, recebeu fiéis, sacerdotes, familiares e amigos, como o padre Sandro Brandt, que veio de Roma especialmente para a ordenação. “Não só ele veio do Vaticano para essa celebração, mas o próprio Papa Francisco fez questão de fazer presente, enviando ao Alexandre a bênção apostólica”, destacou dom Sergio, quase ao final da celebração. “Não todos os anos temos ordenações, e, este ano, temos três, com graça de Deus. Motivo de muita esperança para as nossas comunidades e paroquias pelas as atividades que um padre desempenha não só dentro da Igreja, mas na sociedade. Logo mais, será (ordenado) diácono Rafael (Moreira) e dia 1º (de setembro) o Rodrigo (Ribas). Que também as outras vocações, de especial consagração religiosa, de leigos e leigas líderes cristãos, vocações missionárias, todas possam crescer, vendo o exemplo desses novos padres”,  frisou.

      A Paróquia Sant’Ana de Castro não recebia um sacerdote ordenado desde 2015, quando em setembro, padre Wilson Santos Morais teve a sua ordenação. “Para a paróquia, para a Igreja como um todo, é uma grande alegria a vocação sacerdotal; é um grande tesouro, um grande presente que Deus concede. E é uma alegria, uma gratidão a Deus quando consegue ver um irmão que chega a ser ordenado padre no meio da nossa comunidade: alguém que sente o chamado, sai dessa comunidade para trilhar um caminho de disciplulado, de configuração a Cristo, depois volta para, com o povo e a paróquia, preparar a sua ordenação, mostrando o quanto Deus é bondoso e quanto Deus ouve as súplicas de um povo que reza pelas vocações”, comentava o pároco, padre Martinho Hartmann.

      A mãe de Alexandre, Rita de Cássia Spena Regueira, dizia que o sentimento era de gratidão. ”Eu entreguei o meu filho a Deus porque Deus me deu a resposta. Quando ele tira um filho de casa, Ele se coloca no lugar e Deus vai abençoar, iluminar a vida dele. Sei que passará por muitos obstáculos, mas Deus estará sempre à frente, Nossa Senhora estará sempre guiando e nada vai o afetar. Não tinha outra coisa para ele ser a não ser sacerdote. Não tinha lugar melhor para que meu filho pudesse ir. Meu coração de mãe já sabia,  sentia, desde quando ele era pequeno”.

      Para o neo-sacerdote, a alegria era transbordante. “Gratidão a Deus por tudo o que Ele me concede durante essa caminhada em olhar um dia para mim, escolher, chamar, em especial, amar. Olhar hoje tudo isso, como se encaminhou e ver todo esse povo aqui reunido, através do lema ‘Que todos sejam um’, eu encontro esse sentido na igreja, a partir disso. Que todos sejam um na alegria, na esperança, sobretudo, em tudo aquilo que Deus renova. Peço a Ele que venha sobre esse meu ministério, envie o Seu Espírito para que esse ‘todos sejam um’ seja possível”, afirmava, mandando um recado para os jovens que estão em fase de discernimento vocacional: “vale a pena; acredite em você como Deus também te chama e acredita em você”.

      Das mãos de Noemi Carneiro Weinert, representando o Conselho Pastoral Paroquial, Alexandre Spena recebeu um quadro com a imagem de Sant’Ana. “Tenho costume de dizer que, onde eu vou, Sant’Ana sempre está. Em todas as viagens, me deparo com uma capela, um oratório. Ela me escolheu e me elegeu como filho e me acompanha sempre; é minha intercessora e minha santa de devoção. É para o neto dela que me entreguei de todo o coração”, agradecia. Sobre o padre Wilson de Morais e o diácono Rodrigo Ribas, em quem os abraços foram mais demorados, durante o ritual da acolhida, o neo-sacerdote não escondia. “São meus grandes irmãos, um sinal forte da presença de Deus através da dedicação, da responsabilidade e da alegria. Deus me fala: são teus irmãos. Confia neles e vai”, justificava emocionado.


Biografia

      Nascido em 10 de julho de 1979, em Castro, Alexandre é filho do casal Sidnei Farias Regueira (in memoriam) e Rita de Cássia Spena Regueira. Foi batizado no dia19 de agosto de1979 pelo padre Francisco Salache, na Matriz Sant’Ana. Recebeu pela primeira vez os sacramentos da Confissão e da Eucaristia das mãos do padre José Lauro Gomes, em 1989; foi crismado por dom Murilo Ramos Krieger, em 1991. Fez seus estudos primário e fundamental no Colégio São José; o ensino médio no Colégio Master em Ponta Grossa e o ensino superior de Tecnologia em Alimentos pela Universidade Federal do Paraná, campus Ponta Grossa.

      Na Igreja, participou de diversos movimentos e pastorais: Liturgia, Catequese, Santas Missões Populares e Ministros Extraordinários da Comunhão Eucarística. Em 2009,  a convite e incentivo do padre Sandro José Brandt e também do padre Juarez de Mattos Telles (in memoriam), começou a participar dos estágios vocacionais e, em 2010, iniciou a caminhada vocacional junto ao Seminário Propedêutico da Diocese de Ponta Grossa, tendo como primeiro reitor padre Osvaldo Pinheiro.

     De 2011 a 2013 fez os estudos de Filosofia pelo Instituto de Filosofia e Teologia Mater Ecclesiae da Diocese de Ponta Grossa. Como reitores do Seminário teve: padres Mario Spaki (2011) e José Nilson Santos (2012 – 2013), residindo, então no Seminário Maior Diocesano de Filosofia São José. Entre 2014 a 2018, passou a morar no Seminário Maior Diocesano de Teologia São João Maria Vianney e teve como reitores padre Antonio Ivan de Campos (2014 – 2016) e Jaime Rossa (2017 – 2018). Neste período ainda, fez o Ano Pastoral na Paróquia São João Batista, de Irati, residindo com os padres Pedro Gavlak (in memoriam) e Ezequiel Hul.

     Como aprofundamento dos estudos, fez pós-graduação em Catequese, de 2015 a 2017, na área da Pedagogia Catequética, pela Pontifícia Universidade Católica de Goias, em convênio com a Diocese de Goiás, em Goiás Velho. Durante o período formativo, fez estágios na Pastoral Vocacional, com acompanhamento dos padres Fabio Sejanoski e José Nilson Santos, e na Pastoral Catequética, acompanhado pelo padre Clayton Delinski e Flávia Carla do Nascimento. Também participou de pastorais de finais de semana nas paróquias São Judas Tadeu e Paróquia Sant’Ana.

      Em 2017, foi enviado para uma experiência missionária de 30 dias na Diocese de Santarém (PA) e participou do Conselho Missionário Diocesano. Recebeu o Ministério de Leitor, em 2016, na Paróquia Senhor Menino Deus, de Piraí do Sul. Em 2017, o de Acólito na Paróquia Imaculada Conceição, de Carambeí, e em 2018, recebeu de dom Sergio a Admissão às Ordens Sacras, na Paróquia Nossa Senhora da Conceição em Ipiranga.


  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa


Você pode se interessar também:
| Live atinge mais de 10 mil pessoas   |   Missa do Crisma será no feriado   |   Catedral faz festa pelos seus 197 anos   |   Missa online vai ‘conectar’ jovens   |  





Publicado em: 05/08/2019

Ordenação abre Mês Vocacional

Alexandre Spena Regueira foi ordenado em Castro

 

      O primeiro domingo do mês vocacional, agosto, teve para a Diocese de Ponta Grossa um sentido mais que especial. Alexandre Spena Regueira foi ordenado presbítero, em uma celebração presidida pelo bispo dom Sergio Arthur Braschi, na Paróquia Sant’Ana, abrindo a série de três ordenações previstas para este ano na igreja diocesana. E a cerimônia aconteceu em pleno Dia do Padre, data em que se lembra o falecimento de São João Maria Vianney, o Cura D’Ars, como é chamado, por conta do nome do povoado na França onde serviu por muitos anos. Feliz coincidência para o ordenando, que vivenciou o calor da emoção e do profundo clima oracional aquecer o coração de todos e espantar o frio de aproximadamente 4 graus que fazia em Castro.   

      E a matriz Sant’Ana, com toda a sua imponência e sobriedade, recebeu fiéis, sacerdotes, familiares e amigos, como o padre Sandro Brandt, que veio de Roma especialmente para a ordenação. “Não só ele veio do Vaticano para essa celebração, mas o próprio Papa Francisco fez questão de fazer presente, enviando ao Alexandre a bênção apostólica”, destacou dom Sergio, quase ao final da celebração. “Não todos os anos temos ordenações, e, este ano, temos três, com graça de Deus. Motivo de muita esperança para as nossas comunidades e paroquias pelas as atividades que um padre desempenha não só dentro da Igreja, mas na sociedade. Logo mais, será (ordenado) diácono Rafael (Moreira) e dia 1º (de setembro) o Rodrigo (Ribas). Que também as outras vocações, de especial consagração religiosa, de leigos e leigas líderes cristãos, vocações missionárias, todas possam crescer, vendo o exemplo desses novos padres”,  frisou.

      A Paróquia Sant’Ana de Castro não recebia um sacerdote ordenado desde 2015, quando em setembro, padre Wilson Santos Morais teve a sua ordenação. “Para a paróquia, para a Igreja como um todo, é uma grande alegria a vocação sacerdotal; é um grande tesouro, um grande presente que Deus concede. E é uma alegria, uma gratidão a Deus quando consegue ver um irmão que chega a ser ordenado padre no meio da nossa comunidade: alguém que sente o chamado, sai dessa comunidade para trilhar um caminho de disciplulado, de configuração a Cristo, depois volta para, com o povo e a paróquia, preparar a sua ordenação, mostrando o quanto Deus é bondoso e quanto Deus ouve as súplicas de um povo que reza pelas vocações”, comentava o pároco, padre Martinho Hartmann.

      A mãe de Alexandre, Rita de Cássia Spena Regueira, dizia que o sentimento era de gratidão. ”Eu entreguei o meu filho a Deus porque Deus me deu a resposta. Quando ele tira um filho de casa, Ele se coloca no lugar e Deus vai abençoar, iluminar a vida dele. Sei que passará por muitos obstáculos, mas Deus estará sempre à frente, Nossa Senhora estará sempre guiando e nada vai o afetar. Não tinha outra coisa para ele ser a não ser sacerdote. Não tinha lugar melhor para que meu filho pudesse ir. Meu coração de mãe já sabia,  sentia, desde quando ele era pequeno”.

      Para o neo-sacerdote, a alegria era transbordante. “Gratidão a Deus por tudo o que Ele me concede durante essa caminhada em olhar um dia para mim, escolher, chamar, em especial, amar. Olhar hoje tudo isso, como se encaminhou e ver todo esse povo aqui reunido, através do lema ‘Que todos sejam um’, eu encontro esse sentido na igreja, a partir disso. Que todos sejam um na alegria, na esperança, sobretudo, em tudo aquilo que Deus renova. Peço a Ele que venha sobre esse meu ministério, envie o Seu Espírito para que esse ‘todos sejam um’ seja possível”, afirmava, mandando um recado para os jovens que estão em fase de discernimento vocacional: “vale a pena; acredite em você como Deus também te chama e acredita em você”.

      Das mãos de Noemi Carneiro Weinert, representando o Conselho Pastoral Paroquial, Alexandre Spena recebeu um quadro com a imagem de Sant’Ana. “Tenho costume de dizer que, onde eu vou, Sant’Ana sempre está. Em todas as viagens, me deparo com uma capela, um oratório. Ela me escolheu e me elegeu como filho e me acompanha sempre; é minha intercessora e minha santa de devoção. É para o neto dela que me entreguei de todo o coração”, agradecia. Sobre o padre Wilson de Morais e o diácono Rodrigo Ribas, em quem os abraços foram mais demorados, durante o ritual da acolhida, o neo-sacerdote não escondia. “São meus grandes irmãos, um sinal forte da presença de Deus através da dedicação, da responsabilidade e da alegria. Deus me fala: são teus irmãos. Confia neles e vai”, justificava emocionado.


Biografia

      Nascido em 10 de julho de 1979, em Castro, Alexandre é filho do casal Sidnei Farias Regueira (in memoriam) e Rita de Cássia Spena Regueira. Foi batizado no dia19 de agosto de1979 pelo padre Francisco Salache, na Matriz Sant’Ana. Recebeu pela primeira vez os sacramentos da Confissão e da Eucaristia das mãos do padre José Lauro Gomes, em 1989; foi crismado por dom Murilo Ramos Krieger, em 1991. Fez seus estudos primário e fundamental no Colégio São José; o ensino médio no Colégio Master em Ponta Grossa e o ensino superior de Tecnologia em Alimentos pela Universidade Federal do Paraná, campus Ponta Grossa.

      Na Igreja, participou de diversos movimentos e pastorais: Liturgia, Catequese, Santas Missões Populares e Ministros Extraordinários da Comunhão Eucarística. Em 2009,  a convite e incentivo do padre Sandro José Brandt e também do padre Juarez de Mattos Telles (in memoriam), começou a participar dos estágios vocacionais e, em 2010, iniciou a caminhada vocacional junto ao Seminário Propedêutico da Diocese de Ponta Grossa, tendo como primeiro reitor padre Osvaldo Pinheiro.

     De 2011 a 2013 fez os estudos de Filosofia pelo Instituto de Filosofia e Teologia Mater Ecclesiae da Diocese de Ponta Grossa. Como reitores do Seminário teve: padres Mario Spaki (2011) e José Nilson Santos (2012 – 2013), residindo, então no Seminário Maior Diocesano de Filosofia São José. Entre 2014 a 2018, passou a morar no Seminário Maior Diocesano de Teologia São João Maria Vianney e teve como reitores padre Antonio Ivan de Campos (2014 – 2016) e Jaime Rossa (2017 – 2018). Neste período ainda, fez o Ano Pastoral na Paróquia São João Batista, de Irati, residindo com os padres Pedro Gavlak (in memoriam) e Ezequiel Hul.

     Como aprofundamento dos estudos, fez pós-graduação em Catequese, de 2015 a 2017, na área da Pedagogia Catequética, pela Pontifícia Universidade Católica de Goias, em convênio com a Diocese de Goiás, em Goiás Velho. Durante o período formativo, fez estágios na Pastoral Vocacional, com acompanhamento dos padres Fabio Sejanoski e José Nilson Santos, e na Pastoral Catequética, acompanhado pelo padre Clayton Delinski e Flávia Carla do Nascimento. Também participou de pastorais de finais de semana nas paróquias São Judas Tadeu e Paróquia Sant’Ana.

      Em 2017, foi enviado para uma experiência missionária de 30 dias na Diocese de Santarém (PA) e participou do Conselho Missionário Diocesano. Recebeu o Ministério de Leitor, em 2016, na Paróquia Senhor Menino Deus, de Piraí do Sul. Em 2017, o de Acólito na Paróquia Imaculada Conceição, de Carambeí, e em 2018, recebeu de dom Sergio a Admissão às Ordens Sacras, na Paróquia Nossa Senhora da Conceição em Ipiranga.


Diocede Ponta Grossa
A sagrada unção das mãos do novo sacerdote é feita pelo bispo dom Sergio   |   AssCom Diocese de Ponta Grossa

Diocede Ponta Grossa
Alexandre Spena Regueira nasceu em Castro, em julho de 1979   |   AssCom Diocese de Ponta Grossa

Diocede Ponta Grossa
Alexandre Spena Regueira nasceu em Castro, em julho de 1979   |   AssCom Diocese de Ponta Grossa

Diocede Ponta Grossa
Prostrado diante do altar, o neo-sacerdote ouve o canto da Ladainha de Todos os Santos   |   AssCom Diocese de Ponta Grossa

Diocede Ponta Grossa
A Matriz Sant’Ana ficou cheia de fieis de toda a Diocese para a ordenação   |   AssCom Diocese de Ponta Grossa

Diocede Ponta Grossa
Sacerdotes formadores e de diferentes paróquias acompanharam a celebração   |   AssCom Diocese de Ponta Grossa

Diocede Ponta Grossa
Sacerdotes formadores e de diferentes paróquias acompanharam a celebração   |   AssCom Diocese de Ponta Grossa

Diocede Ponta Grossa
O neo sacerdote Alexandre Spena com ao lado do bispo dom Sergio   |   AssCom Diocese de Ponta Grossa


Navegue até a sua Paróquia