DIOCESE  DE  PONTA  GROSSA


SOBRE
   História
   Fundação
   Bula Pontifícia


ESTRUTURA
   Colégio Consultores
   Conselho Presbiteral
   Seminários Diocesanos
   Casas para Encontros


Publicado em: 29/08/2019

Cáritas Diocesana ganha sede própria

Novo espaço fica no bairro Órfãs, em Ponta Grossa

 
Bispo abençoou o novo espaço com água benta Bispo abençoou o novo espaço com água benta | Crédito: Divulgação

      Fundada em 5 de agosto de 2007, a Cáritas Diocesana de Ponta Grossa tem como missão ‘testemunhar e anunciar o Evangelho de Jesus Cristo, defendendo e promovendo toda forma de vida e participando da construção solidária da sociedade do bem viver, sinal do Reino de Deus, junto com as pessoas em situação de vulnerabilidade e exclusão social’. Nesses 12 anos, a organização funcionou em espaço cedido pela Congregação da Missão, Lazaristas ou ainda Padres e Irmãos Vicentinos, na Rua Coronel Dulcídio, e no prédio da Cúria, onde está há cinco anos. Ontem (28), finalmente, a Cáritas ganhou sua sede própria.

      A casa de 70 metros quadrados, tem sala, cozinha e três quartos, que serão transformados em salas de atendimento. Fica no bairro Órfãs, rua Padre César de Buss, 335, e pertence a Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, que cedeu o espaço à Cáritas em regime de comodato, por cinco anos. “Cada vez, que se renovar a diretoria da Cáritas, o comodato será revisto”, explicou o padre Claudemir do Nascimento Leal, pároco da Nossa Senhora do Perpétuo Socorro. “A paróquia resolveu entrar no processo de caridade da Diocese, e, já que a casa estava disponível, colocamos à disposição. A caridade é objetivo da Igreja e a paróquia também tem esse objetivo; unimos as duas coisas e emprestamos a casa”, justificou o pároco.

      O presidente da Cáritas Diocesana, diácono Gilson Camilo da Silva, explicou que a casa ficou em reforma por 30 dias, quando um pedreiro da comunidade e mais algumas pessoas contratadas trocaram piso, telhado, forro, além das instalações elétrica e hidráulica. “Não levantamos ainda o total gasto, mas tudo foi custeado com recursos do (Programa) Nota Paraná, que oferece essa possibilidade, inclusive a possibilidade de compra de um local”, detalhou o diácono. O terreno foi dividido em dois: de um lado ficará a sede da Cáritas, e, de outro, será aberto um novo estacionamento para a paróquia, segundo informou padre Claudemir.

      Desde a semana passada, as pessoas atendidas estão sendo comunicadas do novo endereço, que passa a funcionar a partir de setembro. “O diferencial é que haverá uma sala exclusiva para a assistente social, um espaço para a digitação das notas fiscais do Programa Nota Paraná e a Cáritas ganhará uma nova cara, uma cara nossa. As pesssoas vão vir aqui e conhecer o que é realmente a Cáritas”, acrescentou Silva.


 Acollhida

      Para o secretário da Cáritas Paraná, Amauri Mossmann, a organização busca sempre organizar seus projetos, suas ações em vista dos mais empobrecidos, indo ao encontro daqueles onde o Estado e outras entidades não chegam. “O nosso papel é articular e organizar essa ação social e também incluir essas pessoas por meio dessa atuação, possibilitando o protagonismo dessas pessoas, a sua transformação. Para isso, é preciso ter um local de acolhida, de encontro. É importante também porque tem grande papel de não fazer ação solitária, mas constituir uma rede. Se faz necessário um local de referência. Parabéns à Diocese, que possibilitou que a Cáritas tenha esse espaço”, enfatizou Mossmann.

      O bispo dom Sergio Arthur Braschi lembrou que a Cáritas é o braço social da Igreja, que está sempre socorrendo e que gerencia o Fundo Diocesano de Solidariedade, criado com parte dos recursos da Campanha da Fraternidade, todos os anos, e que viabiliza inúmeros projetos. “Momento de alegria que a Cáritas tenha um local mais amplo para atender demandas, por exemplo dos migrantes e todas as situações novas que surgem no País e que precisam de acolhida. Uma benção de Deus, justamente, no Dia de Santo Agostinho começar esse novo tempo da nossa Cáritas”, ressaltou o bispo.


  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa


Você pode se interessar também:
| Live atinge mais de 10 mil pessoas   |   Missa do Crisma será no feriado   |   Catedral faz festa pelos seus 197 anos   |   Missa online vai ‘conectar’ jovens   |  





Publicado em: 29/08/2019

Cáritas Diocesana ganha sede própria

Novo espaço fica no bairro Órfãs, em Ponta Grossa

 

      Fundada em 5 de agosto de 2007, a Cáritas Diocesana de Ponta Grossa tem como missão ‘testemunhar e anunciar o Evangelho de Jesus Cristo, defendendo e promovendo toda forma de vida e participando da construção solidária da sociedade do bem viver, sinal do Reino de Deus, junto com as pessoas em situação de vulnerabilidade e exclusão social’. Nesses 12 anos, a organização funcionou em espaço cedido pela Congregação da Missão, Lazaristas ou ainda Padres e Irmãos Vicentinos, na Rua Coronel Dulcídio, e no prédio da Cúria, onde está há cinco anos. Ontem (28), finalmente, a Cáritas ganhou sua sede própria.

      A casa de 70 metros quadrados, tem sala, cozinha e três quartos, que serão transformados em salas de atendimento. Fica no bairro Órfãs, rua Padre César de Buss, 335, e pertence a Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, que cedeu o espaço à Cáritas em regime de comodato, por cinco anos. “Cada vez, que se renovar a diretoria da Cáritas, o comodato será revisto”, explicou o padre Claudemir do Nascimento Leal, pároco da Nossa Senhora do Perpétuo Socorro. “A paróquia resolveu entrar no processo de caridade da Diocese, e, já que a casa estava disponível, colocamos à disposição. A caridade é objetivo da Igreja e a paróquia também tem esse objetivo; unimos as duas coisas e emprestamos a casa”, justificou o pároco.

      O presidente da Cáritas Diocesana, diácono Gilson Camilo da Silva, explicou que a casa ficou em reforma por 30 dias, quando um pedreiro da comunidade e mais algumas pessoas contratadas trocaram piso, telhado, forro, além das instalações elétrica e hidráulica. “Não levantamos ainda o total gasto, mas tudo foi custeado com recursos do (Programa) Nota Paraná, que oferece essa possibilidade, inclusive a possibilidade de compra de um local”, detalhou o diácono. O terreno foi dividido em dois: de um lado ficará a sede da Cáritas, e, de outro, será aberto um novo estacionamento para a paróquia, segundo informou padre Claudemir.

      Desde a semana passada, as pessoas atendidas estão sendo comunicadas do novo endereço, que passa a funcionar a partir de setembro. “O diferencial é que haverá uma sala exclusiva para a assistente social, um espaço para a digitação das notas fiscais do Programa Nota Paraná e a Cáritas ganhará uma nova cara, uma cara nossa. As pesssoas vão vir aqui e conhecer o que é realmente a Cáritas”, acrescentou Silva.


 Acollhida

      Para o secretário da Cáritas Paraná, Amauri Mossmann, a organização busca sempre organizar seus projetos, suas ações em vista dos mais empobrecidos, indo ao encontro daqueles onde o Estado e outras entidades não chegam. “O nosso papel é articular e organizar essa ação social e também incluir essas pessoas por meio dessa atuação, possibilitando o protagonismo dessas pessoas, a sua transformação. Para isso, é preciso ter um local de acolhida, de encontro. É importante também porque tem grande papel de não fazer ação solitária, mas constituir uma rede. Se faz necessário um local de referência. Parabéns à Diocese, que possibilitou que a Cáritas tenha esse espaço”, enfatizou Mossmann.

      O bispo dom Sergio Arthur Braschi lembrou que a Cáritas é o braço social da Igreja, que está sempre socorrendo e que gerencia o Fundo Diocesano de Solidariedade, criado com parte dos recursos da Campanha da Fraternidade, todos os anos, e que viabiliza inúmeros projetos. “Momento de alegria que a Cáritas tenha um local mais amplo para atender demandas, por exemplo dos migrantes e todas as situações novas que surgem no País e que precisam de acolhida. Uma benção de Deus, justamente, no Dia de Santo Agostinho começar esse novo tempo da nossa Cáritas”, ressaltou o bispo.


Diocede Ponta Grossa
Bispo abençoou o novo espaço com água benta   |   Divulgação

Diocede Ponta Grossa
Dom Sergio com o presidente Gilson, o tesoureiro da Cáritas, Rafael Serrato e o presidente do Conselho Paroquial de Pastoral, Edson Maschio   |   Divulgação

Diocede Ponta Grossa
O diácono Gilson, durante a celebração: a nova cara da Cáritas   |   Divulgação

Diocede Ponta Grossa
A inauguração do novo espaço foi precedida de missa celebrada por dom Sergio   |   Divulgação

Diocede Ponta Grossa
Nova sede fica em frente a Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro   |   Divulgação


Navegue até a sua Paróquia