DIOCESE  DE  PONTA  GROSSA


SOBRE
   História
   Fundação
   Bula Pontifícia


ESTRUTURA
   Colégio Consultores
   Conselho Presbiteral
   Seminários Diocesanos
   Casas para Encontros


Publicado em: 03/09/2019

Feira fez viagem pelos Sacramentos

Catequese convidava visitante a conhecer passos de Jesus

 
Por fim, o visitante era recebido por um terceiro jovem, representando o bispo, que explicava o significado da Crisma Por fim, o visitante era recebido por um terceiro jovem, representando o bispo, que explicava o significado da Crisma | Crédito: AssCom Diocese de Ponta Grossa

      “Foi muito animada. Muita gente passou pelos nossos estandes. Os catequistas aderiram a ideia e  trouxeram os catequizandos. Muuuitos catequizandos”, brincava a coordenadora diocesana da Pastoral Bíblico-Catequética, Flávia Carla Nascimento, a respeito do sucesso que foi a I Feira Catequética. Segundo a coordenadora, passaram nos estandes catequistas de todas as paróquias de Ponta Grossa, se revezando, e os catequizandos visitantes vieram de Ventania, Castro, Imbituva e Telêmaco Borba. A Feira foi realizada em conjunto com o V ComVocação, sábado (31), no Colégio Marista Pio XII, em Ponta Grossa.

      A catequista Juliane Kossemba, responsável pelo estande do terceiro tempo, explicou que, como não teriam espaço para descrever todos os inúmeros assuntos deste momento da Catequese, foi decidido que abordariam os Sacramentos da iniciação à vida cristã, tentando fazer com que o visitante percorresse e fizesse memória da caminhada. “Resolvemos recriar uma igreja - a casa da iniciação à vida cristã. Ela ocuparia todo o acesso ao estande. O visitante teria que passar pela ‘porta estreita’. Então, foi recriada a fachada de uma igreja, com uma porta baixa e estreita. Ninguém de fora via o que estaria acontecendo lá dentro..Mas, a porta estaria aberta sempre e para entrar necessitaria da vontade de cada um”, detalhava.

      De acordo com Juliane, ao passar pela porta, o visitante era recebido por um catequizando, que representava um sacerdote. Ele era conduzido pelo padre a se colocar diante de uma vela, lembrando o Círio Pascal e diante de uma bacia e uma jarra com água. “O catequizando explicava sobre o Batismo. Como se o vivesse naquele momento e relembrava o ser cristão. Após a explicação o visitante era carimbado  - como se recebesse o selo do cristão. Na sequência, outro catequizando o recebia - estava lembrando Jesus - e convidava o visitante para que se sentasse com ele à mesa. Explicava o caminho de Jesus, enquanto Salvador, e o que isso significa para o cristão e mais uma vez se fazia memória de ceiar com Cristo. O visitante recebia das mãos do catequizando pão e suco, lembrando o Corpo e Sangue de nosso Senhor. Mais uma vez era carimbado com um símbolo eucarístico”, continuou.

      Deste momento, passava-se para o Sacramento da Crisma, onde o visitante era conduzido pelo catequizando - que representava o bispo - e depois de ter a testa ungida, recebia a imposição das mãos. O visitante era mais uma vez carimbado com a representação do Espírito Santo. Após essa sequência, recebia um saquinho de sementes de girassol, para lembrar o compromisso do cristão em semear, e um adesivo de pezinho – em referência aos passos que seguirmos serem sempre os de Jesus. Havia crianças representando padre, bispo e Jesus. Para Juliane, a união da Feira Catequética com o ComVocação foi muito proveitosa. “Desde a preparação, em que as paróquias do Setor tiveram a oportunidade de se reunir, de trocar ideias, de se integrar, até o acontecimento em si, tudo vivido em união - paróquias, Catequese, catequistas, catequizandos - fica um saldo muito positivo. Na verdade, mostra realmente como deve ser a Igreja: todos juntos, unidos a serviço do Rei”

      “Foi uma experiência muito legal. Uma grande oportunidade de representar o bispo; falar um pouquinho da Crisma e mostrar que as pessoas sigam Jesus em sua caminhada. Eu fiquei muito feliz”, contava Emanuel Peron Lameira, de 11 anos, catequizando do terceiro tempo da Paróquia São José. 


  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa


Você pode se interessar também:
| Diocese ganhará relíquias de São João Paulo II   |   ECC festeja seus 50 anos   |   Missa do Crisma reúne padres da diocese   |   Live atinge mais de 10 mil pessoas   |  





Publicado em: 03/09/2019

Feira fez viagem pelos Sacramentos

Catequese convidava visitante a conhecer passos de Jesus

 

      “Foi muito animada. Muita gente passou pelos nossos estandes. Os catequistas aderiram a ideia e  trouxeram os catequizandos. Muuuitos catequizandos”, brincava a coordenadora diocesana da Pastoral Bíblico-Catequética, Flávia Carla Nascimento, a respeito do sucesso que foi a I Feira Catequética. Segundo a coordenadora, passaram nos estandes catequistas de todas as paróquias de Ponta Grossa, se revezando, e os catequizandos visitantes vieram de Ventania, Castro, Imbituva e Telêmaco Borba. A Feira foi realizada em conjunto com o V ComVocação, sábado (31), no Colégio Marista Pio XII, em Ponta Grossa.

      A catequista Juliane Kossemba, responsável pelo estande do terceiro tempo, explicou que, como não teriam espaço para descrever todos os inúmeros assuntos deste momento da Catequese, foi decidido que abordariam os Sacramentos da iniciação à vida cristã, tentando fazer com que o visitante percorresse e fizesse memória da caminhada. “Resolvemos recriar uma igreja - a casa da iniciação à vida cristã. Ela ocuparia todo o acesso ao estande. O visitante teria que passar pela ‘porta estreita’. Então, foi recriada a fachada de uma igreja, com uma porta baixa e estreita. Ninguém de fora via o que estaria acontecendo lá dentro..Mas, a porta estaria aberta sempre e para entrar necessitaria da vontade de cada um”, detalhava.

      De acordo com Juliane, ao passar pela porta, o visitante era recebido por um catequizando, que representava um sacerdote. Ele era conduzido pelo padre a se colocar diante de uma vela, lembrando o Círio Pascal e diante de uma bacia e uma jarra com água. “O catequizando explicava sobre o Batismo. Como se o vivesse naquele momento e relembrava o ser cristão. Após a explicação o visitante era carimbado  - como se recebesse o selo do cristão. Na sequência, outro catequizando o recebia - estava lembrando Jesus - e convidava o visitante para que se sentasse com ele à mesa. Explicava o caminho de Jesus, enquanto Salvador, e o que isso significa para o cristão e mais uma vez se fazia memória de ceiar com Cristo. O visitante recebia das mãos do catequizando pão e suco, lembrando o Corpo e Sangue de nosso Senhor. Mais uma vez era carimbado com um símbolo eucarístico”, continuou.

      Deste momento, passava-se para o Sacramento da Crisma, onde o visitante era conduzido pelo catequizando - que representava o bispo - e depois de ter a testa ungida, recebia a imposição das mãos. O visitante era mais uma vez carimbado com a representação do Espírito Santo. Após essa sequência, recebia um saquinho de sementes de girassol, para lembrar o compromisso do cristão em semear, e um adesivo de pezinho – em referência aos passos que seguirmos serem sempre os de Jesus. Havia crianças representando padre, bispo e Jesus. Para Juliane, a união da Feira Catequética com o ComVocação foi muito proveitosa. “Desde a preparação, em que as paróquias do Setor tiveram a oportunidade de se reunir, de trocar ideias, de se integrar, até o acontecimento em si, tudo vivido em união - paróquias, Catequese, catequistas, catequizandos - fica um saldo muito positivo. Na verdade, mostra realmente como deve ser a Igreja: todos juntos, unidos a serviço do Rei”

      “Foi uma experiência muito legal. Uma grande oportunidade de representar o bispo; falar um pouquinho da Crisma e mostrar que as pessoas sigam Jesus em sua caminhada. Eu fiquei muito feliz”, contava Emanuel Peron Lameira, de 11 anos, catequizando do terceiro tempo da Paróquia São José. 


Diocede Ponta Grossa
Por fim, o visitante era recebido por um terceiro jovem, representando o bispo, que explicava o significado da Crisma   |   AssCom Diocese de Ponta Grossa

Diocede Ponta Grossa
Catequizandos recebiam os visitantes em três momentos distintos, representando um padre explicava sobre o Batismo   |   AssCom Diocese de Ponta Grossa

Diocede Ponta Grossa
Na sequência lembrando Jesus o jovem convidava o visitante a sentar à mesa e ouvia sobre a Eucarístia   |   AssCom Diocese de Ponta Grossa


Navegue até a sua Paróquia