DIOCESE  DE  PONTA  GROSSA


SOBRE
   História
   Fundação
   Bula Pontifícia


ESTRUTURA
   Colégio Consultores
   Conselho Presbiteral
   Seminários Diocesanos
   Casas para Encontros


Publicado em: 30/09/2019

Lideranças conhecem Plano de Pastoral

Apresentação foi feita na manhã deste sábado

 
Dom Sergio: quatro anos para ir definindo ações concretas Dom Sergio: quatro anos para ir definindo ações concretas | Crédito: AssCom Diocese de Ponta Grossa

      Neste sábado (28), coordenadores de movimentos e pastorais de todas as paróquias da Diocese de Ponta Grossa, que participaram da Assembleia Diocesana, tomaram conhecimento da essência do Plano de Pastoral para os próximos quatro anos, e, também, dos compromissos assumidos pela Igreja do Paraná, definidos na Assembleia do Povo de Deus, ocorrida no último final de semana, em Curitiba. O plano diocesano ainda carece de ajustes, formatação e da introdução de alguns textos anexos, mas deve estar totalmente pronto até a reunião geral do clero, prevista para o dia 21 de novembro.

      De acordo com o coordenador diocesano da Ação Evangelizadora, padre Joel Nalepa, o plano, agora, será mandado para as paróquias para que sejam preparadas as assembleias paroquiais, e,  para que as lideranças repasem, em forma de formação e orientação, as conclusões. “Queremos entregar o plano de pastoral no dia 21 de novembro, na reunião geral do clero para que, quem sabe, trabalhar em grupo e levantar quais as atividades, por exemplo, a serem feitas no próximo ano. Fazendo um  caminho de diálogo, de escuta, para poder fazer uma boa evangelização”, comenta o coordenador, citando que será trabalhada, a cada ano, uma meta, apontada nas reuniões setoriais, encontros paroquiais e estabelecidas pelas próprias paróquias.

       Na diocese, foi definida como prioridade ‘Igreja e Família: de portas abertas na cultura urbana’, uma abertura que exige e que requer uma Igreja em Saída, uma Igreja Missionária. “O documento que ilumina a ação é o 109, onde estão as diretrizes aprovadas pela CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), com os quatro pilares. Se olharmos as prioridades do Regional Sul 2, veremos que não há nada de novidade ou de contraditório. O Paraná assumiu como prioridade a ‘Iniciação à Vida Cristã’ e também três linhas de ação para cada pilar. A maioria dessas opções é a mesma que nós assumimos, uma ou outra um pouco diferente, mas dentro da mesma proposta”, explica padre Joel.

      O bispo dom Sergio Arthur Baschi lembra que, o que foi colocado, é fruto da Assembleia Diocesana e da Assembleia do Povo de Deus. “Temos bastante claro por onde vamos caminhar. Agora, é só finalizar alguns detalhes  e fazer chegar a todas as paróquias e comunidades para começarmos de fato dar conta deste grande objetivo de sermos uma Igreja com um perfil mais de casa, acolhedora, de portas abertas, e, ao mesmo tempo, diante da conjuntura que nós temos: a cultura urbana, desafiadora. Ao lado disso, temos os quatro pilares para desenvolver, com as respectivas opções, que foram feitas na assembleia, o pilar da Palavra, do Pão, da Caridade e ação missionária”, enfatiza.


  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa


Você pode se interessar também:
| Bispo abençoa presépio dos Arautos   |   Festa faz resgate histórico   |   Diocese envia missionários à Amazônia   |   “Viver a vocação como uma constante missão”   |  





Publicado em: 30/09/2019

Lideranças conhecem Plano de Pastoral

Apresentação foi feita na manhã deste sábado

 

      Neste sábado (28), coordenadores de movimentos e pastorais de todas as paróquias da Diocese de Ponta Grossa, que participaram da Assembleia Diocesana, tomaram conhecimento da essência do Plano de Pastoral para os próximos quatro anos, e, também, dos compromissos assumidos pela Igreja do Paraná, definidos na Assembleia do Povo de Deus, ocorrida no último final de semana, em Curitiba. O plano diocesano ainda carece de ajustes, formatação e da introdução de alguns textos anexos, mas deve estar totalmente pronto até a reunião geral do clero, prevista para o dia 21 de novembro.

      De acordo com o coordenador diocesano da Ação Evangelizadora, padre Joel Nalepa, o plano, agora, será mandado para as paróquias para que sejam preparadas as assembleias paroquiais, e,  para que as lideranças repasem, em forma de formação e orientação, as conclusões. “Queremos entregar o plano de pastoral no dia 21 de novembro, na reunião geral do clero para que, quem sabe, trabalhar em grupo e levantar quais as atividades, por exemplo, a serem feitas no próximo ano. Fazendo um  caminho de diálogo, de escuta, para poder fazer uma boa evangelização”, comenta o coordenador, citando que será trabalhada, a cada ano, uma meta, apontada nas reuniões setoriais, encontros paroquiais e estabelecidas pelas próprias paróquias.

       Na diocese, foi definida como prioridade ‘Igreja e Família: de portas abertas na cultura urbana’, uma abertura que exige e que requer uma Igreja em Saída, uma Igreja Missionária. “O documento que ilumina a ação é o 109, onde estão as diretrizes aprovadas pela CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), com os quatro pilares. Se olharmos as prioridades do Regional Sul 2, veremos que não há nada de novidade ou de contraditório. O Paraná assumiu como prioridade a ‘Iniciação à Vida Cristã’ e também três linhas de ação para cada pilar. A maioria dessas opções é a mesma que nós assumimos, uma ou outra um pouco diferente, mas dentro da mesma proposta”, explica padre Joel.

      O bispo dom Sergio Arthur Baschi lembra que, o que foi colocado, é fruto da Assembleia Diocesana e da Assembleia do Povo de Deus. “Temos bastante claro por onde vamos caminhar. Agora, é só finalizar alguns detalhes  e fazer chegar a todas as paróquias e comunidades para começarmos de fato dar conta deste grande objetivo de sermos uma Igreja com um perfil mais de casa, acolhedora, de portas abertas, e, ao mesmo tempo, diante da conjuntura que nós temos: a cultura urbana, desafiadora. Ao lado disso, temos os quatro pilares para desenvolver, com as respectivas opções, que foram feitas na assembleia, o pilar da Palavra, do Pão, da Caridade e ação missionária”, enfatiza.


Diocede Ponta Grossa
Dom Sergio: quatro anos para ir definindo ações concretas   |   AssCom Diocese de Ponta Grossa

Diocede Ponta Grossa
Ao menos 60 pessoas participaram da reunião, no sábado, na Paróquia Santa Teresinha   |   AssCom Diocese de Ponta Grossa


Navegue até a sua Paróquia