DIOCESE  DE  PONTA  GROSSA


SOBRE
   História
   Fundação
   Bula Pontifícia


ESTRUTURA
   Colégio Consultores
   Conselho Presbiteral
   Seminários Diocesanos
   Casas para Encontros


Publicado em: 01/10/2019

Retiro reflete sobre a Palavra de Deus

Promoção encerrou o Mês da Bíblia

 
O pregador veio de Cianorte. Camilotti completou 49 anos de caminhada em setembro O pregador veio de Cianorte. Camilotti completou 49 anos de caminhada em setembro | Crédito: AssCom Diocese de Ponta Grossa

      Em torno de 180 pessoas, vindas da cidade, da região e também de Jacarezinho e de Umuarama, participaram neste final de semana de um retiro espiritual na Paróquia São Sebastião/Santuário Diocesano Nossa Senhora Aparecida, em Ponta Grossa. A animação ficou a cargo do Ministério Palavra Viva, de Cianorte, com pregação de João Camilotti Filho. Em sua reflexão, o resgate de como o pecado entrou no mundo as mudanças do tempo, o cultivar da alegria e, especialmente, testemunho de vida. A promoção encerrou o Mês da Bíblia, vivenciado  em setembro.

      “Ao lado de toda a Liturgia que o fiel está acostumado, procuramos fazer com que houvesse essa parada, para praticar a Palavra de Deus, especialmente o manuseio da Sagrada Escritura. Temos muito amor à Palavra, mas é uma fonte que pode nos enriquecer muito mais, e, o sentido dele (o palestrante) é fazer que as pessoas tenham abertura de coração para entender e praticar aquilo que nossa fé nos manda”, comentava o pároco e reitor do Santuário, padre Sandro Maciel Cândido Ferreira. O padre conta que conhece João Camilotti há quase 30 anos e que ele é uma pessoa especial. “Deus dá dons diferenciados para cada um de nós. E ele tem o dom da palavra pelo próprio testemunho de vida. Quando se participa de encontros com ele, percebemos que, o que ele diz, é o que vivenciou. Todos temos nossos erros e acertos, mas se somos humildes e aprendemos com os erros, nos tornamos pessoas muito melhores”, acrescentou.

      O pregador citou que é sempre uma experiência nova chegar em locais onde nunca trabalhou. “Minhas pregações vão no sentido de restaurar a Igreja, as famílias. Noto sociedades massacradas pelos equívocos que o mundo proporciona. É preciso combater o relativismo.Tento fazer a pessoa notar o que pode ser e o que não pode ser. Se ela tiver conhecimento, pode procurar outro rumo. Devemos caminhar com a Igreja, caminhar com a sociedade numa Igreja como família. A sociedade sem família é jardim sem flor, família sem Igreja é favo sem mel”, ressaltou João Camilotti, que completou em setembro 49 anos de caminhada na Comunidade Palavra Viva.

      Fábio Teleginski, da Paróquia Santa Rita, gostou do que ouviu. “Ele tem um domínio muito grande da Palavra. Consegue trazer testemunho de vida. Falou do anúncio de salvação; que Deus nos ama da maneira que nós somos”, resumiu.   


  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa


Você pode se interessar também:
|





Publicado em: 01/10/2019

Retiro reflete sobre a Palavra de Deus

Promoção encerrou o Mês da Bíblia

 

      Em torno de 180 pessoas, vindas da cidade, da região e também de Jacarezinho e de Umuarama, participaram neste final de semana de um retiro espiritual na Paróquia São Sebastião/Santuário Diocesano Nossa Senhora Aparecida, em Ponta Grossa. A animação ficou a cargo do Ministério Palavra Viva, de Cianorte, com pregação de João Camilotti Filho. Em sua reflexão, o resgate de como o pecado entrou no mundo as mudanças do tempo, o cultivar da alegria e, especialmente, testemunho de vida. A promoção encerrou o Mês da Bíblia, vivenciado  em setembro.

      “Ao lado de toda a Liturgia que o fiel está acostumado, procuramos fazer com que houvesse essa parada, para praticar a Palavra de Deus, especialmente o manuseio da Sagrada Escritura. Temos muito amor à Palavra, mas é uma fonte que pode nos enriquecer muito mais, e, o sentido dele (o palestrante) é fazer que as pessoas tenham abertura de coração para entender e praticar aquilo que nossa fé nos manda”, comentava o pároco e reitor do Santuário, padre Sandro Maciel Cândido Ferreira. O padre conta que conhece João Camilotti há quase 30 anos e que ele é uma pessoa especial. “Deus dá dons diferenciados para cada um de nós. E ele tem o dom da palavra pelo próprio testemunho de vida. Quando se participa de encontros com ele, percebemos que, o que ele diz, é o que vivenciou. Todos temos nossos erros e acertos, mas se somos humildes e aprendemos com os erros, nos tornamos pessoas muito melhores”, acrescentou.

      O pregador citou que é sempre uma experiência nova chegar em locais onde nunca trabalhou. “Minhas pregações vão no sentido de restaurar a Igreja, as famílias. Noto sociedades massacradas pelos equívocos que o mundo proporciona. É preciso combater o relativismo.Tento fazer a pessoa notar o que pode ser e o que não pode ser. Se ela tiver conhecimento, pode procurar outro rumo. Devemos caminhar com a Igreja, caminhar com a sociedade numa Igreja como família. A sociedade sem família é jardim sem flor, família sem Igreja é favo sem mel”, ressaltou João Camilotti, que completou em setembro 49 anos de caminhada na Comunidade Palavra Viva.

      Fábio Teleginski, da Paróquia Santa Rita, gostou do que ouviu. “Ele tem um domínio muito grande da Palavra. Consegue trazer testemunho de vida. Falou do anúncio de salvação; que Deus nos ama da maneira que nós somos”, resumiu.   


Diocede Ponta Grossa
O pregador veio de Cianorte. Camilotti completou 49 anos de caminhada em setembro   |   AssCom Diocese de Ponta Grossa

Diocede Ponta Grossa
O pregador veio de Cianorte. Camilotti completou 49 anos de caminhada em setembro   |   AssCom Diocese de Ponta Grossa

Diocede Ponta Grossa
Perto de 180 pessoas participaram no final de semana. Muitas vieram de longe   |   AssCom Diocese de Ponta Grossa


Navegue até a sua Paróquia