DIOCESE  DE  PONTA  GROSSA


SOBRE
   História
   Fundação
   Bula Pontifícia


ESTRUTURA
   Colégio Consultores
   Conselho Presbiteral
   Seminários Diocesanos
   Casas para Encontros


Publicado em: 02/11/2019

Finados: o grande testemunho da fé

Milhares de católicos lotam cemitérios pra rezar

 
No Cemitério São José, no centro de Ponta Grossa, foram dois horários de missa No Cemitério São José, no centro de Ponta Grossa, foram dois horários de missa | Crédito: AssCom Diocese de Ponta Grossa

       “É um momento de lembrar os entes queridos, o quanto fizeram bem para nós aqui na Terra e rezar, sabendo que estão bem no céu””. Assim Jéssica Rabelo da Silva definiu Finados. Ela que faz parte da Paróquia São  José participou da Santa Missa no Cemitério Municipal, celebrada pelo pároco, padre Casemiro Oliszeski, depois de passar pelo túmulo pai, falecido há 15 anos. Para ela, o momento era de lembranças e de levar orações para todos mortos. “Eu venho sempre com minha mãe e minha avó, na véspera, trazer flores, rezar, lembrar deles. É o ritual de todos os anos, desde pequena. Hora de lembrar com carinho do que eles nos proporcionaram e a sabedoria que trouxeram para a gente”, destacou.

      Padre Casemiro dizia que a missa tem p significado levar os fiéis a acreditarem que no cemitério não termina tudo. “A  Eucaristia nos diz exatamente isso, nos faz celebrar isso, que é apenas uma passagem para a vida definitiva, plena e verdadeira. Quando tantos se reúnem para rezar, lembrar os seus falecidos, nós nos reunimos na fé que o cemitério é só onde permanecem os restos mortais, para dizer para todos que é a passagem para a vida plena, em Deus. Este é o melhor e maior conforto que podemos dar como cristãos: a certeza da ressurreição. Não precisamos buscar em outros lugares consolo quando sentimos a dor da perda. Nós cristãos podemos dar a todos a maior esperança”


  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa


Você pode se interessar também:
| Campanha quer construir escola em Quebo   |   Feira destaca Economia Solidária   |   Finados: o grande testemunho da fé   |   Colégio doa fraldas geriátricas à Pastoral   |  





Publicado em: 02/11/2019

Finados: o grande testemunho da fé

Milhares de católicos lotam cemitérios pra rezar

 

       “É um momento de lembrar os entes queridos, o quanto fizeram bem para nós aqui na Terra e rezar, sabendo que estão bem no céu””. Assim Jéssica Rabelo da Silva definiu Finados. Ela que faz parte da Paróquia São  José participou da Santa Missa no Cemitério Municipal, celebrada pelo pároco, padre Casemiro Oliszeski, depois de passar pelo túmulo pai, falecido há 15 anos. Para ela, o momento era de lembranças e de levar orações para todos mortos. “Eu venho sempre com minha mãe e minha avó, na véspera, trazer flores, rezar, lembrar deles. É o ritual de todos os anos, desde pequena. Hora de lembrar com carinho do que eles nos proporcionaram e a sabedoria que trouxeram para a gente”, destacou.

      Padre Casemiro dizia que a missa tem p significado levar os fiéis a acreditarem que no cemitério não termina tudo. “A  Eucaristia nos diz exatamente isso, nos faz celebrar isso, que é apenas uma passagem para a vida definitiva, plena e verdadeira. Quando tantos se reúnem para rezar, lembrar os seus falecidos, nós nos reunimos na fé que o cemitério é só onde permanecem os restos mortais, para dizer para todos que é a passagem para a vida plena, em Deus. Este é o melhor e maior conforto que podemos dar como cristãos: a certeza da ressurreição. Não precisamos buscar em outros lugares consolo quando sentimos a dor da perda. Nós cristãos podemos dar a todos a maior esperança”


Diocede Ponta Grossa
No Cemitério São José, no centro de Ponta Grossa, foram dois horários de missa   |   AssCom Diocese de Ponta Grossa

Diocede Ponta Grossa
No Cemitério São José, no centro de Ponta Grossa, foram dois horários de missa   |   AssCom Diocese de Ponta Grossa


Navegue até a sua Paróquia