DIOCESE  DE  PONTA  GROSSA


SOBRE
   História
   Fundação
   Bula Pontifícia


ESTRUTURA
   Colégio Consultores
   Conselho Presbiteral
   Seminários Diocesanos
   Casas para Encontros


Publicado em: 31/01/2020

Formação detalha Campanha da Fraternidade

Secretário do Regional Sul, padre Valdecir será o assessor

 
Durante a formação, o casal prestará contas da aplicação dos recursos do Fundo Diocesano de Solidariedade, criado a partir da coleta do Domingo de Ramos Durante a formação, o casal prestará contas da aplicação dos recursos do Fundo Diocesano de Solidariedade, criado a partir da coleta do Domingo de Ramos | Crédito: AssCom Diocese de Ponta Grossa

      Até o início da tarde desta quinta-feira (30), 117 pessoas estavam inscritas na formação diocesana sobre a Campanha da Fraternidade 2020, cujo tema é ‘Fraternidade e vida: dom e compromisso’ e tem como lema, ‘Viu, sentiu compaixão e cuidou dele” (Lc 10, 33-34). A expectativa é reunir de 180 a 200 pessoas, baseando-se, conforme uma das coordenadores da campanha, Íria Portela, pela divulgação, pelo incentivo de secretárias e do grupo de catequistas “e também dentro da Ação Evangelizadora, através dos quatro pilares propostos para o trabalho na diocese. Acredito que os agentes vem sendo motivados a participarem”, destaca.

      Este ano, as inscrições foram feitas por paróquia, por intermédio do link encaminhado às secretarias das igrejas. Cada paróquia poderia inscrever até cinco pessoas: o coordenador do CPP e mais quatro pessoas, escolhidas entre os membros das pastorais, de acordo com os pilares das Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora: Palavra, Pão, Caridade e Missão. A formação acontecerá no salão paroquial da igreja Imaculada Conceição, a Igrejinha de Uvaranas, em Ponta Grossa, iniciando às 8 horas, com o café da manhã. Às 9 horas, o bispo dom Sergio Arthur Braschi  fará a abertura oficial.

      Responsável pela condução da formação, padre Valdecir Badzinski, secretário executivo do Regional Sul 2, fará o detalhamento do texto-base da Campanha da Fraternidade deste ano. O documento da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) convida a um olhar que se eleva para Deus, no mais profundo espírito quaresmal, e volta-se também para os irmãos e irmãs, identificando a criação como presente amoroso do Pai. O texto afirma que a Campanha será uma motivação para olhar transversalmente as diversas realidades, interpelando a todos ao respeito do sentido que, na prática, se atribui à vida, nas suas diversas dimensões: pessoal, comunitária, social e ecológica. 

      Padre Valdecir também deverá ressaltar que, na diocese, o que se quer com a Campanha da Fraternidade é uma ação quaresmal e contínua de defesa da vida em todas as suas formas (humana e do meio ambiente), condições e situações (sociais, políticas e  econômicas), a qual ‘...como dom nos conduz a um compromisso [e ao despertar] para a responsabilidade de nossa existência e de todas as criaturas”, conforme consta na página 19 do Texto-Base. A programação será encerrada com a ‘missa das luzes’, às 17  horas, com a bênção das velas e o envio dos agentes. A celebração marca a Apresentação do Senhor e será a novidade da formação de 2020. 

      Para Antônio Portela, outro dos coordenadores diocesanos da Campanha da Fraternidade, a expectativa em 2020 não pode ser diferente da de nenhuma dos outros anos. “Esperamos o apoio e empenho de todas as comunidades, dos párocos, para que motivem a todos e para que os movimentos e pastorais possam multiplicar toda essa ação, que vai acontecer domingo, agora; que torne isto tudo gesto concreto para que possamos chegar motivados ao final desta campanha”, argumenta.

      Portela lembra que, ao contrário do que muitos pensam, a Campanha da Fraternidade não termina com a Quaresma “Começa em uma Quarta-feira de Cinzas e termina em outra. Ela leva um ano. Este ano, nesta quarta-feira, estaremos encerrando a campanha de 2019  e iniciando a de 2020. Ela é toda uma caminhada da Igreja, e, este ano, estará dentro das atividades pastorais incluídas no calendário da diocese”.    


  • Diocede Ponta Grossa


Você pode se interessar também:
| Live atinge mais de 10 mil pessoas   |   Missa do Crisma será no feriado   |   Catedral faz festa pelos seus 197 anos   |   Missa online vai ‘conectar’ jovens   |  





Publicado em: 31/01/2020

Formação detalha Campanha da Fraternidade

Secretário do Regional Sul, padre Valdecir será o assessor

 

      Até o início da tarde desta quinta-feira (30), 117 pessoas estavam inscritas na formação diocesana sobre a Campanha da Fraternidade 2020, cujo tema é ‘Fraternidade e vida: dom e compromisso’ e tem como lema, ‘Viu, sentiu compaixão e cuidou dele” (Lc 10, 33-34). A expectativa é reunir de 180 a 200 pessoas, baseando-se, conforme uma das coordenadores da campanha, Íria Portela, pela divulgação, pelo incentivo de secretárias e do grupo de catequistas “e também dentro da Ação Evangelizadora, através dos quatro pilares propostos para o trabalho na diocese. Acredito que os agentes vem sendo motivados a participarem”, destaca.

      Este ano, as inscrições foram feitas por paróquia, por intermédio do link encaminhado às secretarias das igrejas. Cada paróquia poderia inscrever até cinco pessoas: o coordenador do CPP e mais quatro pessoas, escolhidas entre os membros das pastorais, de acordo com os pilares das Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora: Palavra, Pão, Caridade e Missão. A formação acontecerá no salão paroquial da igreja Imaculada Conceição, a Igrejinha de Uvaranas, em Ponta Grossa, iniciando às 8 horas, com o café da manhã. Às 9 horas, o bispo dom Sergio Arthur Braschi  fará a abertura oficial.

      Responsável pela condução da formação, padre Valdecir Badzinski, secretário executivo do Regional Sul 2, fará o detalhamento do texto-base da Campanha da Fraternidade deste ano. O documento da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) convida a um olhar que se eleva para Deus, no mais profundo espírito quaresmal, e volta-se também para os irmãos e irmãs, identificando a criação como presente amoroso do Pai. O texto afirma que a Campanha será uma motivação para olhar transversalmente as diversas realidades, interpelando a todos ao respeito do sentido que, na prática, se atribui à vida, nas suas diversas dimensões: pessoal, comunitária, social e ecológica. 

      Padre Valdecir também deverá ressaltar que, na diocese, o que se quer com a Campanha da Fraternidade é uma ação quaresmal e contínua de defesa da vida em todas as suas formas (humana e do meio ambiente), condições e situações (sociais, políticas e  econômicas), a qual ‘...como dom nos conduz a um compromisso [e ao despertar] para a responsabilidade de nossa existência e de todas as criaturas”, conforme consta na página 19 do Texto-Base. A programação será encerrada com a ‘missa das luzes’, às 17  horas, com a bênção das velas e o envio dos agentes. A celebração marca a Apresentação do Senhor e será a novidade da formação de 2020. 

      Para Antônio Portela, outro dos coordenadores diocesanos da Campanha da Fraternidade, a expectativa em 2020 não pode ser diferente da de nenhuma dos outros anos. “Esperamos o apoio e empenho de todas as comunidades, dos párocos, para que motivem a todos e para que os movimentos e pastorais possam multiplicar toda essa ação, que vai acontecer domingo, agora; que torne isto tudo gesto concreto para que possamos chegar motivados ao final desta campanha”, argumenta.

      Portela lembra que, ao contrário do que muitos pensam, a Campanha da Fraternidade não termina com a Quaresma “Começa em uma Quarta-feira de Cinzas e termina em outra. Ela leva um ano. Este ano, nesta quarta-feira, estaremos encerrando a campanha de 2019  e iniciando a de 2020. Ela é toda uma caminhada da Igreja, e, este ano, estará dentro das atividades pastorais incluídas no calendário da diocese”.    


Diocede Ponta Grossa
Durante a formação, o casal prestará contas da aplicação dos recursos do Fundo Diocesano de Solidariedade, criado a partir da coleta do Domingo de Ramos   |   AssCom Diocese de Ponta Grossa


Navegue até a sua Paróquia