DIOCESE  DE  PONTA  GROSSA


SOBRE
   História
   Fundação
   Bula Pontifícia


ESTRUTURA
   Colégio Consultores
   Conselho Presbiteral
   Seminários Diocesanos
   Casas para Encontros


Publicado em: 26/02/2020

Saron, a alegria verdadeira do Carnaval

Nos eventos cristãos, família toda se reúne e se diverte

 
Diego Fernandes: gente que busca aprofundamento e raízes em Deus   Diego Fernandes: gente que busca aprofundamento e raízes em Deus | Crédito: AssCom Diocese de Ponta Grossa

     O cantor católico Diego Fernandes foi a grande sensação deste ano do Saron. Ele que tinha outra apresentação na Diocese, no Alegra-te Carnaval Cristão, em Telêmaco Borba, na noite desta terça-feira (25), fez a pregação principal do evento, realizado na Paróquia São Sebastião, no Bairro Nova Rússia, em Ponta Grossa, falando para as mais de 700 pessoas que passaram a manhã no Saron 2020. A programação foi aberta com o terço, seguido de Santa Missa, celebrada pelo padre Wagner Oliveira da Silva, e prosseguiu até a noite, com brincadeiras e música no ‘Saronzinho’, voltado para os pequeninos, muita animação e concurso de blocos.

      “Tô feliz demais de estar aqui. Alegria verdadeira! O Carnaval Cristão é um jeito de você ser livre, ser feliz, sem álcool, sem drogas e, quando é um retiro, além de você buscar alegria e entretenimento, você também busca aprofundamento e raízes em Deus”, ressaltava Diego Fernandes, que conduziu a reflexão em cima do texto de Romanos 12 (‘não vos conformeis com este mundo’). “Irei cantar umas músicas e lançar a música ‘Dependente’, que estou trabalhando desde novembro, mostrando, devagar, por todo o Brasil. Vou sentir a galera e fazer orações junto com eles”, dizia o cantor e pregador católico.

      Para padre Wagner, que substituiu o bispo dom Sergio Arthur Braschi, na celebração da missa e pela primeira vez celebrou no Saron, a sensação era de responsabilidade. “É um evento diocesano que reúne a Renovação (Carismática Católica) em um dia de alegria, forma diferente de viver o feriado de Carnaval: celebrar, testemunhar com animação e momentos fortes de espiritualidade. Fiquei alegre e bastante contente com o convite. Uma primeira experiência que marca a caminhada”, comentou o padre. Ao abordar o Carnaval, o sacerdote lembrou se tratar de um momento de alegria, enquanto a Quaresma é a oportunidade de recolhimento, de conversão. “Agora, é soltar toda essa alegria para, então, se recolher, viver este tempo mais de penitência, e se preparar bem para a Páscoa, principal momento da nossa fé”.

      João Rodrigues dos Santos Júnior, da Paróquia Santo Antônio, de Imbituva, contou que veio em um dos dois ônibus, de 40 lugares, fretados pelos integrantes do Grupo de Oração Torre de Cefas. E, segundo ele, faltou lugar. “Está sendo maravilhoso; rezamos para que todos tenham a experiência com o Espírito Santo aqui, hoje”, rogava, garantindo que pretende vir ano que vem, com ainda mais de ônibus. “Vamos nos preparar para vir com cada vez mais ônibus”.      

      O Saron é o maior e mais antigo evento católico do Carnaval. É realizado há18 anos. Até 2018, era realizado no Centro de Eventos. Ano passado, mudou para o salão da Paróquia Nossa Senhora Medianeira, no Parque Nossa Senhora das Graças. Este ano, além de Ponta Grossa, veio gente também de Carambeí, Castro, Irati, Reserva, Irati, Imbituva e Telêmaco Borba.


  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa


Você pode se interessar também:
| Live atinge mais de 10 mil pessoas   |   Missa do Crisma será no feriado   |   Catedral faz festa pelos seus 197 anos   |   Missa online vai ‘conectar’ jovens   |  





Publicado em: 26/02/2020

Saron, a alegria verdadeira do Carnaval

Nos eventos cristãos, família toda se reúne e se diverte

 

     O cantor católico Diego Fernandes foi a grande sensação deste ano do Saron. Ele que tinha outra apresentação na Diocese, no Alegra-te Carnaval Cristão, em Telêmaco Borba, na noite desta terça-feira (25), fez a pregação principal do evento, realizado na Paróquia São Sebastião, no Bairro Nova Rússia, em Ponta Grossa, falando para as mais de 700 pessoas que passaram a manhã no Saron 2020. A programação foi aberta com o terço, seguido de Santa Missa, celebrada pelo padre Wagner Oliveira da Silva, e prosseguiu até a noite, com brincadeiras e música no ‘Saronzinho’, voltado para os pequeninos, muita animação e concurso de blocos.

      “Tô feliz demais de estar aqui. Alegria verdadeira! O Carnaval Cristão é um jeito de você ser livre, ser feliz, sem álcool, sem drogas e, quando é um retiro, além de você buscar alegria e entretenimento, você também busca aprofundamento e raízes em Deus”, ressaltava Diego Fernandes, que conduziu a reflexão em cima do texto de Romanos 12 (‘não vos conformeis com este mundo’). “Irei cantar umas músicas e lançar a música ‘Dependente’, que estou trabalhando desde novembro, mostrando, devagar, por todo o Brasil. Vou sentir a galera e fazer orações junto com eles”, dizia o cantor e pregador católico.

      Para padre Wagner, que substituiu o bispo dom Sergio Arthur Braschi, na celebração da missa e pela primeira vez celebrou no Saron, a sensação era de responsabilidade. “É um evento diocesano que reúne a Renovação (Carismática Católica) em um dia de alegria, forma diferente de viver o feriado de Carnaval: celebrar, testemunhar com animação e momentos fortes de espiritualidade. Fiquei alegre e bastante contente com o convite. Uma primeira experiência que marca a caminhada”, comentou o padre. Ao abordar o Carnaval, o sacerdote lembrou se tratar de um momento de alegria, enquanto a Quaresma é a oportunidade de recolhimento, de conversão. “Agora, é soltar toda essa alegria para, então, se recolher, viver este tempo mais de penitência, e se preparar bem para a Páscoa, principal momento da nossa fé”.

      João Rodrigues dos Santos Júnior, da Paróquia Santo Antônio, de Imbituva, contou que veio em um dos dois ônibus, de 40 lugares, fretados pelos integrantes do Grupo de Oração Torre de Cefas. E, segundo ele, faltou lugar. “Está sendo maravilhoso; rezamos para que todos tenham a experiência com o Espírito Santo aqui, hoje”, rogava, garantindo que pretende vir ano que vem, com ainda mais de ônibus. “Vamos nos preparar para vir com cada vez mais ônibus”.      

      O Saron é o maior e mais antigo evento católico do Carnaval. É realizado há18 anos. Até 2018, era realizado no Centro de Eventos. Ano passado, mudou para o salão da Paróquia Nossa Senhora Medianeira, no Parque Nossa Senhora das Graças. Este ano, além de Ponta Grossa, veio gente também de Carambeí, Castro, Irati, Reserva, Irati, Imbituva e Telêmaco Borba.


Diocede Ponta Grossa
Diego Fernandes: gente que busca aprofundamento e raízes em Deus   |   AssCom Diocese de Ponta Grossa

Diocede Ponta Grossa
Muita oração, louvor e momentos de espiritualidade fazem do dia de Carnaval um dia diferente   |   AssCom Diocese de Ponta Grossa

Diocede Ponta Grossa
Chamado em seu início de ‘Carnaval Cristão’, o Saron atraiu perto de mil pessoas durante toda a terça-feira   |   AssCom Diocese de Ponta Grossa


Navegue até a sua Paróquia