DIOCESE  DE  PONTA  GROSSA


SOBRE
   História
   Fundação
   Bula Pontifícia


ESTRUTURA
   Colégio Consultores
   Conselho Presbiteral
   Seminários Diocesanos
   Casas para Encontros


Publicado em: 07/04/2020

Paróquias usam da criatividade para oferecer confissões

Fiéis puderam se confessar de dentro dos carros

 
O atendimento na Paróquia Nossa Senhora de Guadalupe envolveu cerca de 300 carros O atendimento na Paróquia Nossa Senhora de Guadalupe envolveu cerca de 300 carros | Crédito: Divulgação

      Em obediência ao determinado no Comunicado Oficial da Diocese de Ponta Grossa do dia17 de março e que foi reforçado em manifestação do bispo dom Sergio Arthur Braschi no último dia 3, os mutirões de confissões estão suspensos, em função da pandemia causada pelo Coronavírus (Covid 19). As orientações respeitam as recomendações do Estado e estão em sintonia com as divulgadas pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), que pede cautela aos padres: atender aos fiéis no âmbito espiritual, mas seguindo as orientações de prevenção.

      E, mais uma vez, os sacerdotes da diocese lançaram mão de muita criatividade na forma de oferecer o importante sacramento da Reconciliação aos católicos. Já na sexta-feira (3), o estacionamento da igreja matriz Nossa Senhora de Guadalupe, no Núcleo Santa Paula, em Ponta Grossa, se transformou em um grande confessionário a céu aberto. Das 9 às 21 horas, os fiéis devidamente instalados em seus veículos, puderam se confessar. Os padres Wellington Marcondes, pároco; Athanagildo Vaz de Oliveira, vigário, e Marcelo do Carmo se dividiram em turnos e atenderam pessoas em cerca de 300 carros.                     

      Na Paróquia Nossa Senhora do Pilar, no bairro Palmeirinha, em Ponta Grossa, o sistema drive thru se repete essa semana: dias 6, 7 e 8, das 9 às 12 e das 14 às 17 horas. Padre Clayton Delinski Ferreira, informava que, por hora, passavam dez veículos pelo estacionamento. O pároco teve o auxílio dos padres Marcelo do Carmo, Ademir da Guia Santos, Kleber Pacheco, Glauco de Camargo Pinto e José Fernando Noriega Zegarra. “Deus é bom e sua misericórdia se estende de geração em geração. Apesar de toda dificuldade, somos desafiados a criar, pensar, ousar para que o Evangelho de Jesus seja cura e alcance nosso povo!”, resumia padre Clayton.

      Os freis da Paróquia São Pedro Apóstolo, no bairro Sabará, preferiram o rito tradicional, mas não menos seguro. Na matriz, a partir desta quarta-feira (8), os fiéis que buscarem o sacramento devem vir de máscara e trazer banquinho e guarda-sol, para aguardar, se for o caso, sentados à distância de dois metros dos demais. As confissões acontecem no salão paroquial, das 8h30 às11h30 e das 18 às 21 horas. No sábado, das 8h30 às 11h30.


Adoração

      Ainda na Paróquia Nossa Senhora do Pilar, durante o mutirão de confissões, o Santíssimo estará exposto na Igreja, que ficará aberta para adoração/oração individual, seguindo as medidas de saúde para evitar risco de transmissão/contágio. Segundo padre Clayton, a igreja e bancos passaram por processo de desinfecção. Ao entrar, o fiel será orientado a fazer a desinfecção do calçado e das mãos. Sentará sozinho no banco e, ao sair, novamente o banco será higienizado. Serão permitidas, no máximo, 15 pessoas na igreja, que tem capacidade para 350 pessoas.


  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa


Você pode se interessar também:
| Paróquia de PG instala cabine de desinfecção   |   Máscara: evangelizando ao se proteger   |   Live de Santa Rita terá gesto concreto   |   Paróquia se une em ações solidárias   |  





Publicado em: 07/04/2020

Paróquias usam da criatividade para oferecer confissões

Fiéis puderam se confessar de dentro dos carros

 

      Em obediência ao determinado no Comunicado Oficial da Diocese de Ponta Grossa do dia17 de março e que foi reforçado em manifestação do bispo dom Sergio Arthur Braschi no último dia 3, os mutirões de confissões estão suspensos, em função da pandemia causada pelo Coronavírus (Covid 19). As orientações respeitam as recomendações do Estado e estão em sintonia com as divulgadas pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), que pede cautela aos padres: atender aos fiéis no âmbito espiritual, mas seguindo as orientações de prevenção.

      E, mais uma vez, os sacerdotes da diocese lançaram mão de muita criatividade na forma de oferecer o importante sacramento da Reconciliação aos católicos. Já na sexta-feira (3), o estacionamento da igreja matriz Nossa Senhora de Guadalupe, no Núcleo Santa Paula, em Ponta Grossa, se transformou em um grande confessionário a céu aberto. Das 9 às 21 horas, os fiéis devidamente instalados em seus veículos, puderam se confessar. Os padres Wellington Marcondes, pároco; Athanagildo Vaz de Oliveira, vigário, e Marcelo do Carmo se dividiram em turnos e atenderam pessoas em cerca de 300 carros.                     

      Na Paróquia Nossa Senhora do Pilar, no bairro Palmeirinha, em Ponta Grossa, o sistema drive thru se repete essa semana: dias 6, 7 e 8, das 9 às 12 e das 14 às 17 horas. Padre Clayton Delinski Ferreira, informava que, por hora, passavam dez veículos pelo estacionamento. O pároco teve o auxílio dos padres Marcelo do Carmo, Ademir da Guia Santos, Kleber Pacheco, Glauco de Camargo Pinto e José Fernando Noriega Zegarra. “Deus é bom e sua misericórdia se estende de geração em geração. Apesar de toda dificuldade, somos desafiados a criar, pensar, ousar para que o Evangelho de Jesus seja cura e alcance nosso povo!”, resumia padre Clayton.

      Os freis da Paróquia São Pedro Apóstolo, no bairro Sabará, preferiram o rito tradicional, mas não menos seguro. Na matriz, a partir desta quarta-feira (8), os fiéis que buscarem o sacramento devem vir de máscara e trazer banquinho e guarda-sol, para aguardar, se for o caso, sentados à distância de dois metros dos demais. As confissões acontecem no salão paroquial, das 8h30 às11h30 e das 18 às 21 horas. No sábado, das 8h30 às 11h30.


Adoração

      Ainda na Paróquia Nossa Senhora do Pilar, durante o mutirão de confissões, o Santíssimo estará exposto na Igreja, que ficará aberta para adoração/oração individual, seguindo as medidas de saúde para evitar risco de transmissão/contágio. Segundo padre Clayton, a igreja e bancos passaram por processo de desinfecção. Ao entrar, o fiel será orientado a fazer a desinfecção do calçado e das mãos. Sentará sozinho no banco e, ao sair, novamente o banco será higienizado. Serão permitidas, no máximo, 15 pessoas na igreja, que tem capacidade para 350 pessoas.


Diocede Ponta Grossa
O atendimento na Paróquia Nossa Senhora de Guadalupe envolveu cerca de 300 carros   |   Divulgação

Diocede Ponta Grossa
Na Pilar, eram em média dez carros por hora. A iniciativa foi uma ação conjunta com a Paróquia São Jorge, da Madureira   |   Divulgação


Navegue até a sua Paróquia