DIOCESE  DE  PONTA  GROSSA


SOBRE
   História
   Fundação
   Bula Pontifícia


ESTRUTURA
   Colégio Consultores
   Conselho Presbiteral
   Seminários Diocesanos
   Casas para Encontros


Publicado em: 14/04/2020

Dom Sergio festeja 22 anos como bispo

De seu episcopado, 17 anos foram em PG

 
Este ano, começou com um importante momento: a segunda Visita Ad Limina de dom Sergio. Desta vez, ao Papa Francisco Este ano, começou com um importante momento: a segunda Visita Ad Limina de dom Sergio. Desta vez, ao Papa Francisco | Crédito: Arquivo AssCom Diocese de Ponta Grossa

      Nesta terça-feira (14), dom Sergio Arthur Braschi completa 22 anos de ordenação episcopal, dos quais, 17 deles como bispo de Ponta Grossa. A ordenação episcopal aconteceu no dia 14 de abril de 1998, na Catedral Nossa Senhora da Luz dos Pinhais, em Curitiba. Dom Sergio, que nasceu em 3 de dezembro de 1948 e completará 72 anos de idade este ano, está conduzindo a Diocese de Ponta Grossa de casa, respeitando o isolamento social. No entanto, cercado de fé: “Creio que mais do que nunca eu sinto a importância do meu lema de bispo – vida, doçura e esperança - quando nós vemos tantos sinais de morte pelo Coronavírus, de nós proclamarmos a vida e a esperança da ressurreição, que Cristo Pascal nos traz”

      Dom Sergio lembra que sua ordenação episcopal aconteceu também em uma terça-feira da semana de Páscoa, na catedral Nossa Senhora da Luz dos Pinhais, em Curitiba. “Eu era ordenado bispo para ser auxiliar na de Curitiba. Passados cinco anos, fui designado pelo Santo Papa João Paulo II para ser bispo de Ponta Grossa onde me encontro já há 17 anos. Ser bispo, pastorear uma porção da Igreja de Deus é uma grande graça um grande dom, certamente representa uma responsabilidade e, algumas vezes, um peso, uma preocupação...mas, é um grande dom, um grande chamado, uma grande alegria como sucessor dos apóstolos poder levar o Evangelho, a boa notícia da vida que vence a morte para o nosso povo e para toda a Igreja”, afirma dom Sergio.

      O bispo escolheu como lema episcopal: ‘vida, doçura e esperança’. Lema que, com certeza, tem vivido literalmente nesses 22 anos, já que dom Sergio é reconhecido por sua alegria, sua jovialidade, seu carisma, sua candura, justamente, entre outras coisas, pelo amor à música e por usá-la como meio de evangelizar e se aproximar das pessoas. “Isto não impondo a ninguém, mas com doçura. Vida, doçura e esperança é o que eu quero sempre viver na minha vida de bispo. Obrigado pelas orações, pelo carinho e pela atenção!”, ressalta o bispo.   


  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa


Você pode se interessar também:
| Missa do Crisma reúne padres da diocese   |   Live atinge mais de 10 mil pessoas   |   Missa do Crisma será no feriado   |   Catedral faz festa pelos seus 197 anos   |  





Publicado em: 14/04/2020

Dom Sergio festeja 22 anos como bispo

De seu episcopado, 17 anos foram em PG

 

      Nesta terça-feira (14), dom Sergio Arthur Braschi completa 22 anos de ordenação episcopal, dos quais, 17 deles como bispo de Ponta Grossa. A ordenação episcopal aconteceu no dia 14 de abril de 1998, na Catedral Nossa Senhora da Luz dos Pinhais, em Curitiba. Dom Sergio, que nasceu em 3 de dezembro de 1948 e completará 72 anos de idade este ano, está conduzindo a Diocese de Ponta Grossa de casa, respeitando o isolamento social. No entanto, cercado de fé: “Creio que mais do que nunca eu sinto a importância do meu lema de bispo – vida, doçura e esperança - quando nós vemos tantos sinais de morte pelo Coronavírus, de nós proclamarmos a vida e a esperança da ressurreição, que Cristo Pascal nos traz”

      Dom Sergio lembra que sua ordenação episcopal aconteceu também em uma terça-feira da semana de Páscoa, na catedral Nossa Senhora da Luz dos Pinhais, em Curitiba. “Eu era ordenado bispo para ser auxiliar na de Curitiba. Passados cinco anos, fui designado pelo Santo Papa João Paulo II para ser bispo de Ponta Grossa onde me encontro já há 17 anos. Ser bispo, pastorear uma porção da Igreja de Deus é uma grande graça um grande dom, certamente representa uma responsabilidade e, algumas vezes, um peso, uma preocupação...mas, é um grande dom, um grande chamado, uma grande alegria como sucessor dos apóstolos poder levar o Evangelho, a boa notícia da vida que vence a morte para o nosso povo e para toda a Igreja”, afirma dom Sergio.

      O bispo escolheu como lema episcopal: ‘vida, doçura e esperança’. Lema que, com certeza, tem vivido literalmente nesses 22 anos, já que dom Sergio é reconhecido por sua alegria, sua jovialidade, seu carisma, sua candura, justamente, entre outras coisas, pelo amor à música e por usá-la como meio de evangelizar e se aproximar das pessoas. “Isto não impondo a ninguém, mas com doçura. Vida, doçura e esperança é o que eu quero sempre viver na minha vida de bispo. Obrigado pelas orações, pelo carinho e pela atenção!”, ressalta o bispo.   


Diocede Ponta Grossa
Este ano, começou com um importante momento: a segunda Visita Ad Limina de dom Sergio. Desta vez, ao Papa Francisco   |   Arquivo AssCom Diocese de Ponta Grossa

Diocede Ponta Grossa
A alegria e jovialidade de um bispo que é amado por todos os diocesanos   |   Arquivo AssCom Diocese de Ponta Grossa


Navegue até a sua Paróquia