DIOCESE  DE  PONTA  GROSSA


SOBRE
   História
   Fundação
   Bula Pontifícia


ESTRUTURA
   Colégio Consultores
   Conselho Presbiteral
   Seminários Diocesanos
   Casas para Encontros


Publicado em: 00/00/0000

Pastoral da Criança completa 30 anos na Diocese

Missa especial celebrada pelo bispo dom Sergio festejou a data

O bispo dom Sergio fez questão de puxar a cantoria em homenagem aos líderes e coordenadores     O bispo dom Sergio fez questão de puxar a cantoria em homenagem aos líderes e coordenadores | Crédito: Maurílio de Paula Júnior

     A Pastoral da Criança comemora 30 anos de funcionamento na Diocese de Ponta Grossa. São aproximadamente dois mil líderes e coordenadoras, espalhados por 56 ramos em mais de 40 paróquias, cuja missão principal é promover o desenvolvimento das crianças, à luz da evangélica opção preferencial pelos pobres, do ventre materno aos seis anos por meio de orientações básicas de saúde, nutrição, educação e cidadania, fundamentadas na mística cristã que une fé e vida. Uma missa especial celebrada pelo bispo dom Sergio Arthur Braschi, na Paróquia São Sebastião, na manhã desta quinta-feira (26), festejou a data.

     A igreja São Sebastião estava lotada. Muitas das líderes e coordenadoras vestiam camisetas comemorativas. Banners mostravam a extensão do trabalho da Pastoral da Criança na Diocese, ação que começou em 1987, na Paróquia Nossa Senhora do Pilar, na Palmeirinha, em Ponta Grossa. “A vida é prioridade. Como na fala de Jesus: eu vim para que todos tenham vida e vida em abundância (João 10, 10)”, destacava a coordenadora diocesana, Ana Caetano Pinto, lembrando que as crianças, mães, gestantes e famílias foram atendidas pelas agentes que, tocadas pela palavra de Jesus, se colocaram a serviço.

     Dom Sergio, acompanhado de diversos sacerdotes, presidiu a celebração, enfatizando a coragem missionária, o generoso serviço e a perseverança, temas centrais dos evangelhos de ontem e desta quinta-feira para enaltecer a Igreja em Saída simbolizada pelas líderes da Pastoral. “O trabalho é mais que uma ação social, é evangelização, é fazer como Jesus que se mostrou humilde, generoso, lavou os pés dos apóstolos. Nós devemos servir, atuar na defesa e promoção da vida, em especial neste ano, o Ano Nacional do Laicato. Servir porque somos batizados e é por Cristo que agimos”, comentou o bispo.

     Dom Sergio lembrou que a Pastoral da Criança foi fundada em Florestópolis, pela médica sanitarista Zilda Arns e pelo bispo Geraldo Magela, de Londrina. “Não desanimem! Que vocês continuem firmes e possamos festejar 50 anos, chamando novas agentes, que possam se espelhar em Maria, exemplo perfeito de serviço”, acrescentou. O assessor diocesano da Pastoral da Criança, padre Joel Nalepa, agradeceu o apoio do bispo, dos párocos de toda a Diocese e das coordenadoras e líderes que, no seu dia a dia, salvam vidas. Uma das fundadoras da Pastoral da Criança na Diocese, Marieta Tomé, de 97 anos, contou um pouco de como tudo começou. “Tínhamos uma pequena sala no Colégio Santana e depois ganhamos de dom Geraldo (Pellanda) uma sala maior, onde hoje é a Cúria. Era tudo muito difícil. Eu pagava a passagem de ônibus para poder ir até as crianças. Mas, era gostoso. Não era eu quem convertia as pessoas, mas Jesus que usava da minha boca. Eu sentia o Espírito Santo”, rememorava feliz.

     Houve homenagem aos coordenadores diocesanos que passaram pela Pastoral nesses 30 anos. A comemoração foi encerrada com um almoço no salão paroquial.


  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa


Você pode se interessar também:
| Festa do Divino reuniu fiéis de toda a região | Pascom da Diocese ganha logomarca | Com novos atrativos, Festa das Nações abre sábado | Coroação de Maria marcou dia de Senhora de Fátima |





Publicado em: 00/00/0000

Pastoral da Criança completa 30 anos na Diocese

Missa especial celebrada pelo bispo dom Sergio festejou a data

     A Pastoral da Criança comemora 30 anos de funcionamento na Diocese de Ponta Grossa. São aproximadamente dois mil líderes e coordenadoras, espalhados por 56 ramos em mais de 40 paróquias, cuja missão principal é promover o desenvolvimento das crianças, à luz da evangélica opção preferencial pelos pobres, do ventre materno aos seis anos por meio de orientações básicas de saúde, nutrição, educação e cidadania, fundamentadas na mística cristã que une fé e vida. Uma missa especial celebrada pelo bispo dom Sergio Arthur Braschi, na Paróquia São Sebastião, na manhã desta quinta-feira (26), festejou a data.

     A igreja São Sebastião estava lotada. Muitas das líderes e coordenadoras vestiam camisetas comemorativas. Banners mostravam a extensão do trabalho da Pastoral da Criança na Diocese, ação que começou em 1987, na Paróquia Nossa Senhora do Pilar, na Palmeirinha, em Ponta Grossa. “A vida é prioridade. Como na fala de Jesus: eu vim para que todos tenham vida e vida em abundância (João 10, 10)”, destacava a coordenadora diocesana, Ana Caetano Pinto, lembrando que as crianças, mães, gestantes e famílias foram atendidas pelas agentes que, tocadas pela palavra de Jesus, se colocaram a serviço.

     Dom Sergio, acompanhado de diversos sacerdotes, presidiu a celebração, enfatizando a coragem missionária, o generoso serviço e a perseverança, temas centrais dos evangelhos de ontem e desta quinta-feira para enaltecer a Igreja em Saída simbolizada pelas líderes da Pastoral. “O trabalho é mais que uma ação social, é evangelização, é fazer como Jesus que se mostrou humilde, generoso, lavou os pés dos apóstolos. Nós devemos servir, atuar na defesa e promoção da vida, em especial neste ano, o Ano Nacional do Laicato. Servir porque somos batizados e é por Cristo que agimos”, comentou o bispo.

     Dom Sergio lembrou que a Pastoral da Criança foi fundada em Florestópolis, pela médica sanitarista Zilda Arns e pelo bispo Geraldo Magela, de Londrina. “Não desanimem! Que vocês continuem firmes e possamos festejar 50 anos, chamando novas agentes, que possam se espelhar em Maria, exemplo perfeito de serviço”, acrescentou. O assessor diocesano da Pastoral da Criança, padre Joel Nalepa, agradeceu o apoio do bispo, dos párocos de toda a Diocese e das coordenadoras e líderes que, no seu dia a dia, salvam vidas. Uma das fundadoras da Pastoral da Criança na Diocese, Marieta Tomé, de 97 anos, contou um pouco de como tudo começou. “Tínhamos uma pequena sala no Colégio Santana e depois ganhamos de dom Geraldo (Pellanda) uma sala maior, onde hoje é a Cúria. Era tudo muito difícil. Eu pagava a passagem de ônibus para poder ir até as crianças. Mas, era gostoso. Não era eu quem convertia as pessoas, mas Jesus que usava da minha boca. Eu sentia o Espírito Santo”, rememorava feliz.

     Houve homenagem aos coordenadores diocesanos que passaram pela Pastoral nesses 30 anos. A comemoração foi encerrada com um almoço no salão paroquial.


Diocede Ponta Grossa
O bispo dom Sergio fez questão de puxar a cantoria em homenagem aos líderes e coordenadores   |   Maurílio de Paula Júnior

Diocede Ponta Grossa
A igreja São Sebastião ficou lotada para a celebração dos 30 anos da Pastoral da Criança   |   Maurílio de Paula Júnior



Navegue até a sua Paróquia



Cúria
Cúria
Imprensa
Clipping
Download