DIOCESE  DE  PONTA  GROSSA


SOBRE
   História
   Fundação
   Bula Pontifícia


ESTRUTURA
   Colégio Consultores
   Conselho Presbiteral
   Seminários Diocesanos
   Casas para Encontros


Publicado em: 22/12/2020

Uma história que já dura 200 anos

Estampa com a santa foi presente de Frei Galvão

 
O Santuário é considerado o Portal da Rota do Rosário O Santuário é considerado o Portal da Rota do Rosário | Crédito: Marketing Santuário Diocesano de Nossa Senhora das Brotas/Piraí do Sul

     O Santuário em Piraí do Sul, tem a sua história ligada ao primeiro santo brasileiro, Santo Antonio Santana Galvão, o Frei Galvão. Em 1808, Frei Galvão em visita aos conventos franciscanos parou em Piraí do Sul para anunciar a palavra de Deus e também para descansar. Ele foi recebido na casa da dona Ana Rosa Maria da Conceição de Paula. Em retribuição pela hospedagem, Frei Galvão deixou a ela uma estampa de Nossa Senhora, animando-a a confiar na Mãe Imaculada, intercessora e capaz de todos os milagres. Chegou a lhe dizer que a estampa era milagrosa.

     Ana perdeu a estampa quando mudava de casa. A estampa foi encontrada em condições de extremo mistério, intacta em meio a brotos que nasciam após uma queimada. A moldura foi totalmente destruída pelo fogo e a efígie foi milagrosamente preservada. Por este fato a estampa recebeu o nome de Nossa Senhora das Brotas.

      A festa de Nossa Senhora das Brotas atrai anualmente mais de 30 mil visitantes em um único dia. O santuário fica em um lindo bosque de pinheiros e conta com diversos atrativos religiosos, entre eles, o Caminhos das Padroeiras, com as capelas de Nossa Senhora de Guadalupe, Nossa Senhora Aparecida, Nossa Senhora do Rocio, Nossa Senhora Mãe da Divina Graça, além do Caminho do Terço São João Paulo II e Alegrias de Maria, às margens do Rio Piraizinho.

     O Santuário possui estacionamento, banheiros, lanchonete, restaurante e trilhas calçadas que garantem acessibilidade para todas as idades.


  • Diocede Ponta Grossa


Você pode se interessar também:
| Igrejas recebem doações para desalojados   |   Pastoral da Criança: a cara da Igreja   |   Ação levanta fundos para obra na Catedral   |   Ciclistas percorrem a Rota do Rosário   |  





Publicado em: 22/12/2020

Uma história que já dura 200 anos

Estampa com a santa foi presente de Frei Galvão

 

     O Santuário em Piraí do Sul, tem a sua história ligada ao primeiro santo brasileiro, Santo Antonio Santana Galvão, o Frei Galvão. Em 1808, Frei Galvão em visita aos conventos franciscanos parou em Piraí do Sul para anunciar a palavra de Deus e também para descansar. Ele foi recebido na casa da dona Ana Rosa Maria da Conceição de Paula. Em retribuição pela hospedagem, Frei Galvão deixou a ela uma estampa de Nossa Senhora, animando-a a confiar na Mãe Imaculada, intercessora e capaz de todos os milagres. Chegou a lhe dizer que a estampa era milagrosa.

     Ana perdeu a estampa quando mudava de casa. A estampa foi encontrada em condições de extremo mistério, intacta em meio a brotos que nasciam após uma queimada. A moldura foi totalmente destruída pelo fogo e a efígie foi milagrosamente preservada. Por este fato a estampa recebeu o nome de Nossa Senhora das Brotas.

      A festa de Nossa Senhora das Brotas atrai anualmente mais de 30 mil visitantes em um único dia. O santuário fica em um lindo bosque de pinheiros e conta com diversos atrativos religiosos, entre eles, o Caminhos das Padroeiras, com as capelas de Nossa Senhora de Guadalupe, Nossa Senhora Aparecida, Nossa Senhora do Rocio, Nossa Senhora Mãe da Divina Graça, além do Caminho do Terço São João Paulo II e Alegrias de Maria, às margens do Rio Piraizinho.

     O Santuário possui estacionamento, banheiros, lanchonete, restaurante e trilhas calçadas que garantem acessibilidade para todas as idades.


Diocede Ponta Grossa
O Santuário é considerado o Portal da Rota do Rosário   |   Marketing Santuário Diocesano de Nossa Senhora das Brotas/Piraí do Sul


Navegue até a sua Paróquia