DIOCESE  DE  PONTA  GROSSA


SOBRE
   História
   Fundação
   Bula Pontifícia


ESTRUTURA
   Colégio Consultores
   Conselho Presbiteral
   Seminários Diocesanos
   Casas para Encontros


Publicado em: 13/01/2021

Ação levanta fundos para obra na Catedral

Rifa vai sortear lindo quadro de Sant’Ana

 
Quadro de Senhora Sant’Ana da ação ‘Amigos da Catedral’   Quadro de Senhora Sant’Ana da ação ‘Amigos da Catedral’ | Crédito: Pastoral da Comunicação Paróquia Sant’Ana/PG

     A ação ‘Amigos da Catedral’ vende bilhetes de uma rifa que terá como prêmio um belíssimo quadro de Senhora Sant’Ana, confeccionado com a técnica latonagem, pelo artista plástico Antônio Márcio Aveiro. São 1.500 números, vendidos a R$ 20 cada. Na secretaria da Paróquia Sant’Ana, existem blocos da rifa para os interessados em ajudar a vender. A ação faz parte de uma campanha para levantar fundos para o custeio de obras emergenciais nas muretas de sustentação dos gradis, no entorno da igreja, especialmente os da Rua Engenheiro Schamber.

     “É um problema estrutural e, como está na área externa, não envolve apenas a paróquia, mas sim toda a comunidade diocesana”, comenta o coordenador da Pastoral do Patrimônio e Assuntos Culturais, Bruno Mansani Sad, contando que pilares que sustentam o gradil estão caindo desde a Praça Floriano Peixoto até a porta da cripta, nos fundos da catedral. “Por conta de problemas na galeria pluvial, tanto manilhas da rua, quanto as caixas de passagem, que são da época da construção da igreja, o terreno está puxando o gradil, e, se cair um dará um efeito avalanche, por ser um preso no outro”, detalha.

      O coordenador conta que a estrutura está ali há mais de 30 anos e acabou cedendo. “Talvez pelo grande volume de água e as caixas serem pequenas, foi pesando, e, deve estar minado por baixo da rua, devido a alguma manilha com furo. Como está em baixo do asfalto e da calçada não tem como ver. Essa estrutura recebe manutenção periodicamente: é feita a limpeza das caixas de passagem e inspecionado tudo. A questão é o que fica em baixo da calçada e do asfalto, que não tem como abrir”, explica. O problema foi notificado à prefeitura, em novembro, Segundo Bruno Sad, uma equipe de engenheiros esteve no local e indicou o caminho que deveria ser seguido.

     “É uma obra muito grande porque envolve ter que fazer um buraco muito grande, devido a distância da igreja até a cripta, para a água correr. O serviço depende de sondagem que uma empresa de engenharia fará. Eles vão avaliar a situação real no subsolo para daí termos um orçamento mais completo”, acrescenta Sad, calculando que a obra pode custar em torno de R$ 30 mil aproximadamente. Foi montada a Comissão de Manutenção da Catedral, com pessoas da comunidade e padre Mário Dwulatka, ecônomo da Diocese de Ponta Grossa. A comissão está elencando todos problemas estruturais da igreja e pode contar com outras pessoas que queiram participar, “por se tratar de Catedral, é um patrimônio de todos. Não podemos deixar perecer”, acrescenta.

     A ação faz parte das comemorações dos 200 anos da paróquia, que será, sem dúvida, uma grande festa para a cidade toda. De acordo com Bruno Sad, o objetivo é divulgar a ação para envolver toda a diocese. Está sendo estudada uma estratégia que possibilite atingir todas as comunidades, talvez, via aviso nas celebrações, com a distribuição dos blocos da rifa.


Engajamento

     A vinda dos técnicos, da empresa que fará a sondagem e a doação do quadro para a rifa só foi possível graças a participação dos paroquianos da comunidade de Sant’Ana.  O quadro, por exemplo, foi doado por um paroquiano que conheceu o artista plástico, em Londrina, e, assim que foi terminado o restauro da imagem de SantAna, enviou fotografias para o artista, que confeccionou o quadro a partir delas. Ficou lindo.

     O quadro está exposto na secretaria paroquial. “A medida que o dinheiro for entrando, vamos iniciar os serviços para evitar mais riscos”, adianta Bruno Sad.


  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa


Você pode se interessar também:
| Igrejas recebem doações para desalojados   |   Pastoral da Criança: a cara da Igreja   |   Ação levanta fundos para obra na Catedral   |   Ciclistas percorrem a Rota do Rosário   |  





Publicado em: 13/01/2021

Ação levanta fundos para obra na Catedral

Rifa vai sortear lindo quadro de Sant’Ana

 

     A ação ‘Amigos da Catedral’ vende bilhetes de uma rifa que terá como prêmio um belíssimo quadro de Senhora Sant’Ana, confeccionado com a técnica latonagem, pelo artista plástico Antônio Márcio Aveiro. São 1.500 números, vendidos a R$ 20 cada. Na secretaria da Paróquia Sant’Ana, existem blocos da rifa para os interessados em ajudar a vender. A ação faz parte de uma campanha para levantar fundos para o custeio de obras emergenciais nas muretas de sustentação dos gradis, no entorno da igreja, especialmente os da Rua Engenheiro Schamber.

     “É um problema estrutural e, como está na área externa, não envolve apenas a paróquia, mas sim toda a comunidade diocesana”, comenta o coordenador da Pastoral do Patrimônio e Assuntos Culturais, Bruno Mansani Sad, contando que pilares que sustentam o gradil estão caindo desde a Praça Floriano Peixoto até a porta da cripta, nos fundos da catedral. “Por conta de problemas na galeria pluvial, tanto manilhas da rua, quanto as caixas de passagem, que são da época da construção da igreja, o terreno está puxando o gradil, e, se cair um dará um efeito avalanche, por ser um preso no outro”, detalha.

      O coordenador conta que a estrutura está ali há mais de 30 anos e acabou cedendo. “Talvez pelo grande volume de água e as caixas serem pequenas, foi pesando, e, deve estar minado por baixo da rua, devido a alguma manilha com furo. Como está em baixo do asfalto e da calçada não tem como ver. Essa estrutura recebe manutenção periodicamente: é feita a limpeza das caixas de passagem e inspecionado tudo. A questão é o que fica em baixo da calçada e do asfalto, que não tem como abrir”, explica. O problema foi notificado à prefeitura, em novembro, Segundo Bruno Sad, uma equipe de engenheiros esteve no local e indicou o caminho que deveria ser seguido.

     “É uma obra muito grande porque envolve ter que fazer um buraco muito grande, devido a distância da igreja até a cripta, para a água correr. O serviço depende de sondagem que uma empresa de engenharia fará. Eles vão avaliar a situação real no subsolo para daí termos um orçamento mais completo”, acrescenta Sad, calculando que a obra pode custar em torno de R$ 30 mil aproximadamente. Foi montada a Comissão de Manutenção da Catedral, com pessoas da comunidade e padre Mário Dwulatka, ecônomo da Diocese de Ponta Grossa. A comissão está elencando todos problemas estruturais da igreja e pode contar com outras pessoas que queiram participar, “por se tratar de Catedral, é um patrimônio de todos. Não podemos deixar perecer”, acrescenta.

     A ação faz parte das comemorações dos 200 anos da paróquia, que será, sem dúvida, uma grande festa para a cidade toda. De acordo com Bruno Sad, o objetivo é divulgar a ação para envolver toda a diocese. Está sendo estudada uma estratégia que possibilite atingir todas as comunidades, talvez, via aviso nas celebrações, com a distribuição dos blocos da rifa.


Engajamento

     A vinda dos técnicos, da empresa que fará a sondagem e a doação do quadro para a rifa só foi possível graças a participação dos paroquianos da comunidade de Sant’Ana.  O quadro, por exemplo, foi doado por um paroquiano que conheceu o artista plástico, em Londrina, e, assim que foi terminado o restauro da imagem de SantAna, enviou fotografias para o artista, que confeccionou o quadro a partir delas. Ficou lindo.

     O quadro está exposto na secretaria paroquial. “A medida que o dinheiro for entrando, vamos iniciar os serviços para evitar mais riscos”, adianta Bruno Sad.


Diocede Ponta Grossa
Quadro de Senhora Sant’Ana da ação ‘Amigos da Catedral’   |   Pastoral da Comunicação Paróquia Sant’Ana/PG

Diocede Ponta Grossa
As fissuras estão por toda a parte   |   Pastoral da Comunicação Paróquia Sant’Ana/PG

Diocede Ponta Grossa
Nas muretas, podem ser vistas as fissuras   |   Pastoral da Comunicação Paróquia Sant’Ana/PG

Diocede Ponta Grossa
As rachaduras no chão indicam infiltração de água   |   Pastoral da Comunicação Paróquia Sant’Ana/PG

Diocede Ponta Grossa
Problema atinge também a rua Engenheiro Schamber   |   Pastoral da Comunicação Paróquia Sant’Ana/PG


Navegue até a sua Paróquia