DIOCESE  DE  PONTA  GROSSA

       
SOBRE
   História
   Fundação
   Bula Pontifícia


ESTRUTURA
   Colégio Consultores
   Conselho Presbiteral
   Seminários Diocesanos
   Casas para Encontros


Publicado em: 00/00/0000

Santuário de Brotas é destaque no Salão de Turismo 2018

Atrativos do lugar, em Piraí do Sul, foram mostrados em maquete

 
Debate sobre turismo religioso foi tema durante principal evento de turismo do Paraná Debate sobre turismo religioso foi tema durante principal evento de turismo do Paraná | Crédito: Assessoria de Comunicação Diocese de Ponta Grossa

              No ano do Turismo Religioso, a Rota do Rosário mereceu destaque no 24º Salão Paranaense de Turismo. Com estande montado no ExpoUnimed, em Curitiba, até o último dia 28, a Rota passa por 11 cidades e 12 santuários, envolvendo duas dioceses: Jacarezinho e Ponta Grossa. O Santuário de Nossa Senhora das Brotas, em Piraí do Sul, que em 2018 festeja cinco anos, foi integrado à Rota dia 27 de janeiro deste ano e teve seus atrativos mostrados aos visitantes através de maquete. O mais novo bispo nomeado no Brasil, padre Mário Spaki, do clero secular da Diocese de Ponta Grossa, esteve no estande. “Incentivar essa prática turística em roteiros pelos santuários é mais que simplesmente fazer Turismo. É uma experiência de fé”, comentou, ele que é o novo bispo da Diocese de Paranavaí. Durante o evento além do estande da Rota do Rosário também estava presente no evento o Santuário Nacional de Aparecida com espaço próprio. A equipe liderada por Flávia Gabriela, gerente de comunicação institucional do Santuário, levou a imagem peregrina de Nossa Senhora Aparecida como destaque do estande, e chamou muito a atenção do público, de católicos e não católicos relata.

              O coordenador da Rota do Rosário, padre Celso Miqueli, palestrou em um workshop específico sobre o tema, ao lado de Carolina Dias, sobre o turismo em Israel, Eluisio Voltonini, coordenador do Santuário de Santa Paulina em Nova Trento/SC e do empresário Pedro Kempe, especializado em turismo religioso. Padre Celso lembrou que a proposta é contribuir para o desenvolvimento do local onde está o santuário e o seu entorno. “Trabalhar a produção associada, valorizando o artesanato, o diálogo, as parcerias com o poder público para melhorar os equipamentos de acessibilidade dos santuários. É isso que pretendemos”, argumentou padre Miqueli, citando que, além de Brotas, estão sendo indicados locais de devoção em Castro, Carambeí e Ponta Grossa para compor a Rota. “Ideia é favorecer com o turismo reigisoso o entrelaçamento das regiões”.

              De acordo com o coordenador, o Turismo Religioso chama todo o tipo de pessoa e de todos os cantos do Brasil e do mundo. “Para o esporte radical, por exemplo, precisa de vigor físico, portanto, juventude; amigos, familia, e, não só para católicos. Pode passar pela Rota o estudioso, o curioso, que vai poder conhecer história local e regional. Tudo traz contribuição a pessoa”, explicou. A intenção, acrescenta, é trabalhar com as parcerias para que se oficialize o que já está estartado, para ter mais estrutura de acolhimento e satisfação dos que visitam os santuários. Criada em 2008, a Rota do Rosário inicia, agora, aproximação com agências operadoras. “Estamos abrindo essa comunhão, sobretudo aqui na feira, que é uma grande oportunidade para isso”, destacou. 

              Considerado um dos mais importantes eventos do setor do país, o Salão de Turismo do Paraná foca nos profissionais da área, que buscam subsídios para melhorar seu desempenho nos negócios. Durante o Salão, os participantes puderam contar com a Feira de Negócios, Capacitação Técnica e atividades paralelas como, por exemplo, o Fórum Nacional de Turismo Rodoviário.


  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa


Você pode se interessar também:
| Nossa Senhora visita doentes e idosos | Fieis celebram Mãe da Divina Graça neste sábado | Apostolado da Oração existe há mais de 100 anos | Bispo conta de sua viagem à Amazônia |





Publicado em: 00/00/0000

Santuário de Brotas é destaque no Salão de Turismo 2018

Atrativos do lugar, em Piraí do Sul, foram mostrados em maquete

 

              No ano do Turismo Religioso, a Rota do Rosário mereceu destaque no 24º Salão Paranaense de Turismo. Com estande montado no ExpoUnimed, em Curitiba, até o último dia 28, a Rota passa por 11 cidades e 12 santuários, envolvendo duas dioceses: Jacarezinho e Ponta Grossa. O Santuário de Nossa Senhora das Brotas, em Piraí do Sul, que em 2018 festeja cinco anos, foi integrado à Rota dia 27 de janeiro deste ano e teve seus atrativos mostrados aos visitantes através de maquete. O mais novo bispo nomeado no Brasil, padre Mário Spaki, do clero secular da Diocese de Ponta Grossa, esteve no estande. “Incentivar essa prática turística em roteiros pelos santuários é mais que simplesmente fazer Turismo. É uma experiência de fé”, comentou, ele que é o novo bispo da Diocese de Paranavaí. Durante o evento além do estande da Rota do Rosário também estava presente no evento o Santuário Nacional de Aparecida com espaço próprio. A equipe liderada por Flávia Gabriela, gerente de comunicação institucional do Santuário, levou a imagem peregrina de Nossa Senhora Aparecida como destaque do estande, e chamou muito a atenção do público, de católicos e não católicos relata.

              O coordenador da Rota do Rosário, padre Celso Miqueli, palestrou em um workshop específico sobre o tema, ao lado de Carolina Dias, sobre o turismo em Israel, Eluisio Voltonini, coordenador do Santuário de Santa Paulina em Nova Trento/SC e do empresário Pedro Kempe, especializado em turismo religioso. Padre Celso lembrou que a proposta é contribuir para o desenvolvimento do local onde está o santuário e o seu entorno. “Trabalhar a produção associada, valorizando o artesanato, o diálogo, as parcerias com o poder público para melhorar os equipamentos de acessibilidade dos santuários. É isso que pretendemos”, argumentou padre Miqueli, citando que, além de Brotas, estão sendo indicados locais de devoção em Castro, Carambeí e Ponta Grossa para compor a Rota. “Ideia é favorecer com o turismo reigisoso o entrelaçamento das regiões”.

              De acordo com o coordenador, o Turismo Religioso chama todo o tipo de pessoa e de todos os cantos do Brasil e do mundo. “Para o esporte radical, por exemplo, precisa de vigor físico, portanto, juventude; amigos, familia, e, não só para católicos. Pode passar pela Rota o estudioso, o curioso, que vai poder conhecer história local e regional. Tudo traz contribuição a pessoa”, explicou. A intenção, acrescenta, é trabalhar com as parcerias para que se oficialize o que já está estartado, para ter mais estrutura de acolhimento e satisfação dos que visitam os santuários. Criada em 2008, a Rota do Rosário inicia, agora, aproximação com agências operadoras. “Estamos abrindo essa comunhão, sobretudo aqui na feira, que é uma grande oportunidade para isso”, destacou. 

              Considerado um dos mais importantes eventos do setor do país, o Salão de Turismo do Paraná foca nos profissionais da área, que buscam subsídios para melhorar seu desempenho nos negócios. Durante o Salão, os participantes puderam contar com a Feira de Negócios, Capacitação Técnica e atividades paralelas como, por exemplo, o Fórum Nacional de Turismo Rodoviário.


Diocede Ponta Grossa
Debate sobre turismo religioso foi tema durante principal evento de turismo do Paraná   |   Assessoria de Comunicação Diocese de Ponta Grossa

Diocede Ponta Grossa
Padre Mário Spaki, nomeado bispo de Paranavaí em frente ao estande do Santuário Nacional Aparecida   |   Assessoria de Comunicação Diocese de Ponta Grossa

Diocede Ponta Grossa
No estande da Rota do Rosário foi exposto uma maquete com as atrações do Santuário de Brotas   |   Assessoria de Comunicação Diocese de Ponta Grossa


Navegue até a sua Paróquia



Cúria
Cúria
Imprensa
Clipping
Download