DIOCESE  DE  PONTA  GROSSA


SOBRE
   História
   Fundação
   Bula Pontifícia


ESTRUTURA
   Colégio Consultores
   Conselho Presbiteral
   Seminários Diocesanos
   Casas para Encontros


Publicado em: 19/02/2021

Aberta a Campanha da Fraternidade 2021

Este ano, campanha reúne outras igrejas cristãs

 
Representantes da Comissão Organizadora Diocesana da Campanha da Fraternidade Representantes da Comissão Organizadora Diocesana da Campanha da Fraternidade | Crédito: AssCom Diocese de Ponta Grossa

      A Campanha da Fraternidade Ecumênica 2021 foi aberta oficialmente na Diocese de Ponta Grossa nesta quinta-feira (18). Uma celebração e o lançamento aconteceram na Comunidade Bom Pastor da Igreja Luterana, em Ponta Grossa, a partir das 9 horas, com a presença do bispo dom Sergio Arthur Braschi, pastor Diego Biehl, diácono Dyego Quadros, presidente da Cáritas Diocesana, diácono Gilson Camilo da Silva, integrantes da coordenação diocesana da campanha, católicos e luteranos.

      O tema escolhido para este ano, ‘Fraternidade e diálogo: compromisso de amor’, impele à reflexão de que somos todo irmãos, pertencemos a uma só família dentro do Cristianismo. ”Isso cria a consciência de fraternidade. Mas, na prática, viver essa grande verdade exige um exercício diário, em especial, através do diálogo, de ser capaz de expor a sua verdade sem deixar de perceber que o outro também tem a sua verdade”, comentava o bispo dom Sergio.

     O pastor luterano Diego Biehl destacou que, ao longo dos últimos dias, no envolvimento mais direto com a Campanha da Fraternidade e seu lema, ‘Cristo é a nossa paz: do que era dividido fez uma unidade’, inspirado na Carta aos Efésios (2,14a), sentiu o verdadeiro apelo proposto para este ano: a promoção do diálogo. “Orar uns pelos outros, nos entendermos, sermos tolerantes e unir forças. Que neste período importante de preparação para a Páscoa, que nós chamamos de ‘Paixão’ e os católicos denominam de Quaresma, nos convide a evangelizar”.

     E essa promoção do diálogo como caminho para a paz, apregoado na Campanha da Fraternidade Ecumênica 2021, foi intensamente vivida na Diocese, já desde a formação das lideranças, semana passada. Realizada de maneira online, a capacitação fez questão de reunir representantes católicos e luteranos, em todas as noites de aprofundamento sobre o texto-base. A abertura da formação foi feita por dom Sergio e pastor Diego. A própria data do lançamento da Campanha foi mudada da tradicional Quarta-Feira de Cinzas para esta quinta-feira em respeito ao pastor luterano, que tinha compromisso agendado e não poderia participar.

    O lançamento, inclusive, aconteceu no templo luterano, nesta manhã, já que a Comunidade Bom Pastor da Igreja Luterana representa na região de Ponta Grossa uma das igrejas-membro do Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do Brasil (CONIC), responsável pela organização da Campanha da Fraternidade Ecumênica. “Seu objetivo geral consiste em ‘convidar as comunidades de fé e pessoas de boa vontade a pensarem, avaliarem e identificarem caminhos para superar as polarizações e violências através diálogo amoroso, do testemunhando de unidade na diversidade’”, ressaltava o coordenador diocesano da Campanha, Antônio Portela.

     Entre os objetivos específicos da Campanha da Fraternidade estão o de denunciar as diferentes violências praticadas e legitimadas indevidamente em nome de Jesus, contribuir para superar as desigualdades; animar o engajamento em ações concretas de amor ao próximo e promover a conversão para a cultura do amor, como forma de superar a cultura do ódio. “Muitas das críticas que o texto-base da Campanha vem recebendo são oriundas de trechos retirados e que, se analisados fora do contexto, ganham um sentido diferente do que foi proposto originalmente. É boa toda essa repercussão. Vai fazer com que as pessoas leiam e releiam o texto e se questionem: ‘algo em mim não está correto em relação a isso? O que eu posso mudar? É uma forma de se confrontar”, afirmou dom Sergio.


 Na Diocese

     Realizada pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil todos os anos, no tempo da Quaresma, a Campanha da Fraternidade de 2021 é promovida em parceria entre várias Igrejas Cristãs. Na Diocese de Ponta Grossa, essa parceria proposta pelas campanhas da fraternidade ecumênicas já existe há dez anos. O ‘caminho ecumênico’ nasceu em 2011, com a Campanha Gestos de Amor, que resgata o caráter cristão do Natal, que é celebrar o nascimento de Jesus.

     A Campanha Gestos de Amor é desenvolvida pela Igreja Católica em conjunto com a Associação dos Ministros Evangélicos e Igreja Luterana Bom Pastor. O diálogo amoroso e o testemunho da unidade na Diocese de Ponta Grossa se dão ainda por intermédio da realização anual da Semana de Oração Pela Unidade Cristã, e, no caso específico de 2017, na promoção da I Conferência Católico-Luterana, que celebrou os 500 anos da Reforma, sob a perspectiva não mais do conflito, mas na perspectiva da comunhão. 

     A Diocese de Ponta Grossa a ponte com as demais igrejas cristãs é feita pelo Setor de Ecumenismo, composto por Wagnilda Minasi e Roberto Gomes, que recebe apoio incondicional do bispo dom Sergio Arthur Braschi e a colaboração do Movimento dos Focolares. A coordenação diocesana da Campanha da Fraternidade é encabeçada pelo casal Antônio e Íria Portela e tem como integrantes a Maria Iolanda Oliveira, Adrianis Galdino Júnior, Márcia Simões, Claudimar Barbosa e Érica Clarindo.


  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa


Você pode se interessar também:
| Bispo dá posse a dois novos párocos   |   27 anos de sacerdócio de cinco padres   |   Escola de Teologia abre nova turma   |   Padre Osvaldo faz balanço da missão   |  





Publicado em: 19/02/2021

Aberta a Campanha da Fraternidade 2021

Este ano, campanha reúne outras igrejas cristãs

 

      A Campanha da Fraternidade Ecumênica 2021 foi aberta oficialmente na Diocese de Ponta Grossa nesta quinta-feira (18). Uma celebração e o lançamento aconteceram na Comunidade Bom Pastor da Igreja Luterana, em Ponta Grossa, a partir das 9 horas, com a presença do bispo dom Sergio Arthur Braschi, pastor Diego Biehl, diácono Dyego Quadros, presidente da Cáritas Diocesana, diácono Gilson Camilo da Silva, integrantes da coordenação diocesana da campanha, católicos e luteranos.

      O tema escolhido para este ano, ‘Fraternidade e diálogo: compromisso de amor’, impele à reflexão de que somos todo irmãos, pertencemos a uma só família dentro do Cristianismo. ”Isso cria a consciência de fraternidade. Mas, na prática, viver essa grande verdade exige um exercício diário, em especial, através do diálogo, de ser capaz de expor a sua verdade sem deixar de perceber que o outro também tem a sua verdade”, comentava o bispo dom Sergio.

     O pastor luterano Diego Biehl destacou que, ao longo dos últimos dias, no envolvimento mais direto com a Campanha da Fraternidade e seu lema, ‘Cristo é a nossa paz: do que era dividido fez uma unidade’, inspirado na Carta aos Efésios (2,14a), sentiu o verdadeiro apelo proposto para este ano: a promoção do diálogo. “Orar uns pelos outros, nos entendermos, sermos tolerantes e unir forças. Que neste período importante de preparação para a Páscoa, que nós chamamos de ‘Paixão’ e os católicos denominam de Quaresma, nos convide a evangelizar”.

     E essa promoção do diálogo como caminho para a paz, apregoado na Campanha da Fraternidade Ecumênica 2021, foi intensamente vivida na Diocese, já desde a formação das lideranças, semana passada. Realizada de maneira online, a capacitação fez questão de reunir representantes católicos e luteranos, em todas as noites de aprofundamento sobre o texto-base. A abertura da formação foi feita por dom Sergio e pastor Diego. A própria data do lançamento da Campanha foi mudada da tradicional Quarta-Feira de Cinzas para esta quinta-feira em respeito ao pastor luterano, que tinha compromisso agendado e não poderia participar.

    O lançamento, inclusive, aconteceu no templo luterano, nesta manhã, já que a Comunidade Bom Pastor da Igreja Luterana representa na região de Ponta Grossa uma das igrejas-membro do Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do Brasil (CONIC), responsável pela organização da Campanha da Fraternidade Ecumênica. “Seu objetivo geral consiste em ‘convidar as comunidades de fé e pessoas de boa vontade a pensarem, avaliarem e identificarem caminhos para superar as polarizações e violências através diálogo amoroso, do testemunhando de unidade na diversidade’”, ressaltava o coordenador diocesano da Campanha, Antônio Portela.

     Entre os objetivos específicos da Campanha da Fraternidade estão o de denunciar as diferentes violências praticadas e legitimadas indevidamente em nome de Jesus, contribuir para superar as desigualdades; animar o engajamento em ações concretas de amor ao próximo e promover a conversão para a cultura do amor, como forma de superar a cultura do ódio. “Muitas das críticas que o texto-base da Campanha vem recebendo são oriundas de trechos retirados e que, se analisados fora do contexto, ganham um sentido diferente do que foi proposto originalmente. É boa toda essa repercussão. Vai fazer com que as pessoas leiam e releiam o texto e se questionem: ‘algo em mim não está correto em relação a isso? O que eu posso mudar? É uma forma de se confrontar”, afirmou dom Sergio.


 Na Diocese

     Realizada pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil todos os anos, no tempo da Quaresma, a Campanha da Fraternidade de 2021 é promovida em parceria entre várias Igrejas Cristãs. Na Diocese de Ponta Grossa, essa parceria proposta pelas campanhas da fraternidade ecumênicas já existe há dez anos. O ‘caminho ecumênico’ nasceu em 2011, com a Campanha Gestos de Amor, que resgata o caráter cristão do Natal, que é celebrar o nascimento de Jesus.

     A Campanha Gestos de Amor é desenvolvida pela Igreja Católica em conjunto com a Associação dos Ministros Evangélicos e Igreja Luterana Bom Pastor. O diálogo amoroso e o testemunho da unidade na Diocese de Ponta Grossa se dão ainda por intermédio da realização anual da Semana de Oração Pela Unidade Cristã, e, no caso específico de 2017, na promoção da I Conferência Católico-Luterana, que celebrou os 500 anos da Reforma, sob a perspectiva não mais do conflito, mas na perspectiva da comunhão. 

     A Diocese de Ponta Grossa a ponte com as demais igrejas cristãs é feita pelo Setor de Ecumenismo, composto por Wagnilda Minasi e Roberto Gomes, que recebe apoio incondicional do bispo dom Sergio Arthur Braschi e a colaboração do Movimento dos Focolares. A coordenação diocesana da Campanha da Fraternidade é encabeçada pelo casal Antônio e Íria Portela e tem como integrantes a Maria Iolanda Oliveira, Adrianis Galdino Júnior, Márcia Simões, Claudimar Barbosa e Érica Clarindo.


Diocede Ponta Grossa
Representantes da Comissão Organizadora Diocesana da Campanha da Fraternidade   |   AssCom Diocese de Ponta Grossa

Diocede Ponta Grossa
Dom Sergio e pastor Diego ao lado de parte da equipe da Comissão Organizadora Diocesana da Campanha da Fraternidade   |   AssCom Diocese de Ponta Grossa

Diocede Ponta Grossa
Pastor Diego foi o anfitrião do lançamento da CFE 2021 na Diocese   |   AssCom Diocese de Ponta Grossa

Diocede Ponta Grossa
Dom Sergio foi um dos concelebrantes desta manhã   |   AssCom Diocese de Ponta Grossa

Diocede Ponta Grossa
Uma celebração ecumênica antecedeu o lançamento   |   AssCom Diocese de Ponta Grossa

Diocede Ponta Grossa
O lançamento aconteceu na manhã desta quinta-feira, com a presença da imprensa   |   AssCom Diocese de Ponta Grossa


Navegue até a sua Paróquia