DIOCESE  DE  PONTA  GROSSA



SOBRE
   História
   Fundação
   Bula Pontifícia


ESTRUTURA
   Colégio Consultores
   Conselho Presbiteral
   Seminários Diocesanos
   Casas para Encontros


Publicado em: 03/08/2021

Paróquias rezam por mais vocações

Orações, teatro e gesto concreto ganham a Diocese

 
O ‘primeiro ato’ da peça foi encenado domingo na Paróquia do Pilar O ‘primeiro ato’ da peça foi encenado domingo na Paróquia do Pilar | Crédito: Paróquia Nossa Senhora do Pilar

Agosto é o Mês Vocacional. Pela Diocese de Ponta Grossa, as paróquias têm abusado da criatividade para refletir sobre a importância das vocações e de se rezar por elas, sempre. São adorações, momentos devocionais, mas também encenações teatrais, que têm como pano de fundo as diferentes vocações, e campanhas de arrecadação de alimentos e material de limpeza voltadas para os seminários. Tudo vai se desenrolar nesses 30 dias, em especial, nas paróquias Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, de Irati; Menino Jesus, de Reserva, Bom Jesus e Nossa Senhora do Pilar.

     A orientação, no entanto, da Comissão Episcopal Pastoral para os Ministérios Ordenados e a Vida Consagrada da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) é para que todas as comunidades vivam o mês de forma diferenciada. De acordo com o padre coordenador diocesano da Pastoral Vocacional, Kleber Pacheco, na Exortação Apostólica Pós-Sinodal Christus Vivit, o Papa Francisco destaca três verdades que, segundo ele, são a coisa mais importante a ser anunciada. “Em 2020 a animação vocacional do Brasil se deteve na primeira verdade, com o tema ‘Amados e chamados por Deus’. Neste ano, será aprofundada a segunda verdade: ‘Cristo nos salva e nos envia’, e o lema: ‘Quem escuta a minha palavra possui a vida eterna’ e, ano que vem, a terceira verdade, ‘Cristo Vive’”, comenta padre Kleber, citando a importância de as reflexões seguirem os temas trabalhados no subsídio da CNBB, que tem por base a Exortação Apostólica. 

     Na Paróquia Nossa Senhora do Pilar, a abertura do Mês das Vocações constou de um teatro, encenado em partes, nas celebrações dos finais de semana.  “A encenação mostra Amália fazendo memória da sua história, apresentando as vocações - sacerdote, família, religiosa e dos serviços dos leigos - através da história de seus cinco filhos. A quinta filha será apresentada no último domingo, quando Amália contará que ela foi catequista e que sua filha, Celeste, nos faz lembrar da nossa vocação, nosso chamado ao céu, já que a Celeste é a filha falecida da Amália”, detalha o pároco, padre Clayton Delinski Ferreira, autor da peça. “Nosso agradecimento à Equipe Vocacional Paroquial e a todos que participaram com dedicação e zelo para transmitir essa mensagem”, enaltece. No próximo domingo, será aberta também na paróquia a Semana da Família, que será celebrada com uma programação especial. 

     Em Uvaranas, na Paróquia Bom Jesus, o pároco, frei Idacir Henrique da Silva, destaca que falar e rezar pelas vocações ajuda os fiéis a lembrar do ‘sim’ que já o fizeram ou que estão para fazê-lo. “Ajuda ainda a fomentar uma cultura vocacional na paróquia. Outro aspecto é despertar no coração dos jovens a assumirem uma vocação, seja para o matrimônio, para vida consagrada ou presbiteral”, afirma. Os momentos devocionais acontecerão às terças-feiras, às 19h30. A condução nesta terça, que aborda a Vocação Sacerdotal, ficará a cargo do mestre de Aspirantes e responsável pelo Serviço de Animação Vocacional da paróquia, frei Douglas Vuitik. “Vamos rezar para que desperte no coração dos jovens, nas famílias, o desejo de incentivar os rapazes e moças a essa vida, doada a esse ministério de paz, alegria e também da vida comunitária, vida fraterna”. A participação dos fiéis será por ordem de chegada. A igreja tem capacidade para 180 pessoas, observado o limite de 30% imposto pelas autoridades sanitárias. Tudo será transmitido pela página da paróquia no Facebook.

     Em Irati, a Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro optou por fomentar aquilo que já existe, que é a Hora Santa Vocacional, realizada há 20 anos. “Nesse mês de agosto, convidou-se representantes de alguns seminários e mais o coordenador da Pastoral Vocacional (padre Kleber) para estarem aqui, às terças-feiras, às oito horas da noite, conduzindo a oração. Estaremos fomentando esse mês vocacional de uma maneira especial. Convidando a todos a participar”, ressalta o vigário da paróquia, padre Rodrigo Ribas. “A paróquia sempre viveu uma cultura vocacional. Prova disso são os vários padres, religiosas e até bispos que saíram daqui, que são filhos dessa comunidade. Uma comunidade que reza, dobra os joelhos para rezar pelas vocações e não pode parar. A Hora Santa é uma maneira de aprofundar isso e, ao mesmo tempo, ir atrás de vocacionados”.

     Além da oração, a comunidade está fazendo uma campanha em prol dos seminários, coletando alimentos e produtos de limpeza, durante todo o mês. “No final do mês, iremos distribuir tudo o que foi doado aos seminários que participaram conosco dessa Hora Santa”, acrescenta. Nesta primeira terça-feira, rezarão com os paroquianos representantes de Seminário Propedêutico Mãe da Divina Graça; no dia 10, o padre Kleber Pacheco; dia 17, integrantes do Seminário São João Maria Vianney; dia 24, do Seminário Eucarístico e, no dia 31, do Seminário Menor Mãe de Deus. O tema da adoração é o ‘Cristo que nos salva e nos envia’.

     Em Reserva, há pelo menos cinco anos acontece o gesto concreto pelas vocações. Ano passado não ocorreu porque a igreja estava fechada. “Pode ser doado todo tipo de materiais de higiene pessoal e materiais de limpeza. São colocadas caixas para a coleta nas portas da igreja Matriz e também nas capelas da cidade e em algumas capelas do interior. A participação dos paroquianos sempre é muito boa, graças a Deus! O material é distribuído em alguns seminários e conventos e casas de formação”, conta o coordenador da Pastoral Vocacional da Paróquia Menino Jesus, André Lavino. Em 2019, as doações foram levadas ao seminário São João Maria Vianney, nas Servas do Espírito Santo e no Seminário São Francisco, dos frades menores.



  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa


Você pode se interessar também:
| Paróquia festeja centenário com dedicação da igreja   |   Liga Católica retoma atividades   |   Feira de roupas vai ajudar a Caritas   |   As muitas histórias dentro de 100 anos   |  





Publicado em: 03/08/2021

Paróquias rezam por mais vocações

Orações, teatro e gesto concreto ganham a Diocese

 

Agosto é o Mês Vocacional. Pela Diocese de Ponta Grossa, as paróquias têm abusado da criatividade para refletir sobre a importância das vocações e de se rezar por elas, sempre. São adorações, momentos devocionais, mas também encenações teatrais, que têm como pano de fundo as diferentes vocações, e campanhas de arrecadação de alimentos e material de limpeza voltadas para os seminários. Tudo vai se desenrolar nesses 30 dias, em especial, nas paróquias Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, de Irati; Menino Jesus, de Reserva, Bom Jesus e Nossa Senhora do Pilar.

     A orientação, no entanto, da Comissão Episcopal Pastoral para os Ministérios Ordenados e a Vida Consagrada da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) é para que todas as comunidades vivam o mês de forma diferenciada. De acordo com o padre coordenador diocesano da Pastoral Vocacional, Kleber Pacheco, na Exortação Apostólica Pós-Sinodal Christus Vivit, o Papa Francisco destaca três verdades que, segundo ele, são a coisa mais importante a ser anunciada. “Em 2020 a animação vocacional do Brasil se deteve na primeira verdade, com o tema ‘Amados e chamados por Deus’. Neste ano, será aprofundada a segunda verdade: ‘Cristo nos salva e nos envia’, e o lema: ‘Quem escuta a minha palavra possui a vida eterna’ e, ano que vem, a terceira verdade, ‘Cristo Vive’”, comenta padre Kleber, citando a importância de as reflexões seguirem os temas trabalhados no subsídio da CNBB, que tem por base a Exortação Apostólica. 

     Na Paróquia Nossa Senhora do Pilar, a abertura do Mês das Vocações constou de um teatro, encenado em partes, nas celebrações dos finais de semana.  “A encenação mostra Amália fazendo memória da sua história, apresentando as vocações - sacerdote, família, religiosa e dos serviços dos leigos - através da história de seus cinco filhos. A quinta filha será apresentada no último domingo, quando Amália contará que ela foi catequista e que sua filha, Celeste, nos faz lembrar da nossa vocação, nosso chamado ao céu, já que a Celeste é a filha falecida da Amália”, detalha o pároco, padre Clayton Delinski Ferreira, autor da peça. “Nosso agradecimento à Equipe Vocacional Paroquial e a todos que participaram com dedicação e zelo para transmitir essa mensagem”, enaltece. No próximo domingo, será aberta também na paróquia a Semana da Família, que será celebrada com uma programação especial. 

     Em Uvaranas, na Paróquia Bom Jesus, o pároco, frei Idacir Henrique da Silva, destaca que falar e rezar pelas vocações ajuda os fiéis a lembrar do ‘sim’ que já o fizeram ou que estão para fazê-lo. “Ajuda ainda a fomentar uma cultura vocacional na paróquia. Outro aspecto é despertar no coração dos jovens a assumirem uma vocação, seja para o matrimônio, para vida consagrada ou presbiteral”, afirma. Os momentos devocionais acontecerão às terças-feiras, às 19h30. A condução nesta terça, que aborda a Vocação Sacerdotal, ficará a cargo do mestre de Aspirantes e responsável pelo Serviço de Animação Vocacional da paróquia, frei Douglas Vuitik. “Vamos rezar para que desperte no coração dos jovens, nas famílias, o desejo de incentivar os rapazes e moças a essa vida, doada a esse ministério de paz, alegria e também da vida comunitária, vida fraterna”. A participação dos fiéis será por ordem de chegada. A igreja tem capacidade para 180 pessoas, observado o limite de 30% imposto pelas autoridades sanitárias. Tudo será transmitido pela página da paróquia no Facebook.

     Em Irati, a Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro optou por fomentar aquilo que já existe, que é a Hora Santa Vocacional, realizada há 20 anos. “Nesse mês de agosto, convidou-se representantes de alguns seminários e mais o coordenador da Pastoral Vocacional (padre Kleber) para estarem aqui, às terças-feiras, às oito horas da noite, conduzindo a oração. Estaremos fomentando esse mês vocacional de uma maneira especial. Convidando a todos a participar”, ressalta o vigário da paróquia, padre Rodrigo Ribas. “A paróquia sempre viveu uma cultura vocacional. Prova disso são os vários padres, religiosas e até bispos que saíram daqui, que são filhos dessa comunidade. Uma comunidade que reza, dobra os joelhos para rezar pelas vocações e não pode parar. A Hora Santa é uma maneira de aprofundar isso e, ao mesmo tempo, ir atrás de vocacionados”.

     Além da oração, a comunidade está fazendo uma campanha em prol dos seminários, coletando alimentos e produtos de limpeza, durante todo o mês. “No final do mês, iremos distribuir tudo o que foi doado aos seminários que participaram conosco dessa Hora Santa”, acrescenta. Nesta primeira terça-feira, rezarão com os paroquianos representantes de Seminário Propedêutico Mãe da Divina Graça; no dia 10, o padre Kleber Pacheco; dia 17, integrantes do Seminário São João Maria Vianney; dia 24, do Seminário Eucarístico e, no dia 31, do Seminário Menor Mãe de Deus. O tema da adoração é o ‘Cristo que nos salva e nos envia’.

     Em Reserva, há pelo menos cinco anos acontece o gesto concreto pelas vocações. Ano passado não ocorreu porque a igreja estava fechada. “Pode ser doado todo tipo de materiais de higiene pessoal e materiais de limpeza. São colocadas caixas para a coleta nas portas da igreja Matriz e também nas capelas da cidade e em algumas capelas do interior. A participação dos paroquianos sempre é muito boa, graças a Deus! O material é distribuído em alguns seminários e conventos e casas de formação”, conta o coordenador da Pastoral Vocacional da Paróquia Menino Jesus, André Lavino. Em 2019, as doações foram levadas ao seminário São João Maria Vianney, nas Servas do Espírito Santo e no Seminário São Francisco, dos frades menores.



Diocede Ponta Grossa
O ‘primeiro ato’ da peça foi encenado domingo na Paróquia do Pilar   |   Paróquia Nossa Senhora do Pilar

Diocede Ponta Grossa
Cada terça-feira, as diferentes vocações serão tema de reflexão na Bom Jesus   |   Paróquia Bom Jesus

Diocede Ponta Grossa
  |  

Diocede Ponta Grossa
  |  

Diocede Ponta Grossa
  |  

Diocede Ponta Grossa
  |  

Diocede Ponta Grossa
  |  

Diocede Ponta Grossa
As adorações terão a presença de representantes de seminários e seminaristas, em Irati   |   Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro/Irati

Diocede Ponta Grossa
As doações em Reserva podem ser feitas na cidade e no interior   |   PMJ


Navegue até a sua Paróquia