DIOCESE  DE  PONTA  GROSSA


SOBRE
   História
   Fundação
   Bula Pontifícia


ESTRUTURA
   Colégio Consultores
   Conselho Presbiteral
   Seminários Diocesanos
   Casas para Encontros


Publicado em: 19/06/2018

Encontro discute uso de drogas com jovens

Na programação, teatro, pregações e louvor

 
Os jovens, perto de 180, passaram o dia reunidos na chácara, em Uvaia: teatro, palestras e muita animação Os jovens, perto de 180, passaram o dia reunidos na chácara, em Uvaia: teatro, palestras e muita animação | Crédito: Comad

      Perto de 180 pessoas participaram no sábado (16), do I O Encontro para Jovens Volta Livre Soul, na chácara da Copiosa Redenção, em Uvaia. Um dos diferenciais deste ano do Junho Branco, mês de sensibilização e prevenção ao uso de drogas, ao lado das rodas de conversa, mesas redondas e oficinas realizadas pelos Centro de Atenção Psicossocial (Caps),  o Encontro, com o tema ‘Eu Escolho Deus’, estendeu-se durante todo o dia, com palestras, teatro, adoração, louvor, pregações e muita animação. Uma segunda versão está marcada para o dia 30, com a temática ‘Porque Você não está Sozinho’, na Comunidade Cristã e Ponta Grossa, em Uvaranas, das 15 às 22 horas.

      Para o presidente do Conselho Municipal de Políticas Públicas sobre Drogas de Ponta Grossa (Comad), Claudimar Barbosa, que também coordena na Diocese a Pastoral da Sobriedade, a busca da espiritualidade é fator preponderante, “Seja como forma de prevenção primária - para quem jamais teve contato com a droga -, prevenção secundária - para quem já fez uso, mas não se tornou dependente - ou ainda sob a forma de prevenção terciária  - para quem já é dependente, mas está em busca da sobriedade, esses encontros representam importantes ferramentas para a superação de todas as dificuldades que levaram ou podem levar à  dependência”, ressaltou.

      Em Ponta Grossa, não existem clínicas para tratar dependência química. Há apenas o Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas, que presta atendimento em meio aberto, atendendo em média 400 pessoas. A cidade conta comunidades terapêuticas Rosa Mística, da Congregação Copiosa Redenção, com 40 vagas, sendo 16 pra adultas e 24 para adolescentes; Centro Jovem de Combate às Drogas, em Itaiacoca, que oferece 30 vagas, para homens adultos; Esquadrão da Vida, com 39 vagas, para homens adultos; Melhor Viver, 24 vagas, para adolescentes masculinos; Chácara Padre Wilton, oferece 20 vagas, para homens adultos, e Hospital São Camilo: 25 leitos psiquiátricos para dependentes de álcool e outras drogas, para homens adultos.


  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa


Você pode se interessar também:
| Campanha da Fraternidade será ecumênica   |   Missa acolhe relíquia de São João Paulo II   |   Celebrações de crisma são restritas em Reserva   |   Coordenação nacional da Oficina de Oração   |  





Publicado em: 19/06/2018

Encontro discute uso de drogas com jovens

Na programação, teatro, pregações e louvor

 

      Perto de 180 pessoas participaram no sábado (16), do I O Encontro para Jovens Volta Livre Soul, na chácara da Copiosa Redenção, em Uvaia. Um dos diferenciais deste ano do Junho Branco, mês de sensibilização e prevenção ao uso de drogas, ao lado das rodas de conversa, mesas redondas e oficinas realizadas pelos Centro de Atenção Psicossocial (Caps),  o Encontro, com o tema ‘Eu Escolho Deus’, estendeu-se durante todo o dia, com palestras, teatro, adoração, louvor, pregações e muita animação. Uma segunda versão está marcada para o dia 30, com a temática ‘Porque Você não está Sozinho’, na Comunidade Cristã e Ponta Grossa, em Uvaranas, das 15 às 22 horas.

      Para o presidente do Conselho Municipal de Políticas Públicas sobre Drogas de Ponta Grossa (Comad), Claudimar Barbosa, que também coordena na Diocese a Pastoral da Sobriedade, a busca da espiritualidade é fator preponderante, “Seja como forma de prevenção primária - para quem jamais teve contato com a droga -, prevenção secundária - para quem já fez uso, mas não se tornou dependente - ou ainda sob a forma de prevenção terciária  - para quem já é dependente, mas está em busca da sobriedade, esses encontros representam importantes ferramentas para a superação de todas as dificuldades que levaram ou podem levar à  dependência”, ressaltou.

      Em Ponta Grossa, não existem clínicas para tratar dependência química. Há apenas o Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas, que presta atendimento em meio aberto, atendendo em média 400 pessoas. A cidade conta comunidades terapêuticas Rosa Mística, da Congregação Copiosa Redenção, com 40 vagas, sendo 16 pra adultas e 24 para adolescentes; Centro Jovem de Combate às Drogas, em Itaiacoca, que oferece 30 vagas, para homens adultos; Esquadrão da Vida, com 39 vagas, para homens adultos; Melhor Viver, 24 vagas, para adolescentes masculinos; Chácara Padre Wilton, oferece 20 vagas, para homens adultos, e Hospital São Camilo: 25 leitos psiquiátricos para dependentes de álcool e outras drogas, para homens adultos.


Diocede Ponta Grossa
Os jovens, perto de 180, passaram o dia reunidos na chácara, em Uvaia: teatro, palestras e muita animação   |   Comad

Diocede Ponta Grossa
As pregações e momentos de espiritualidade foram encerradas com uma missa   |   Comad


Navegue até a sua Paróquia