DIOCESE  DE  PONTA  GROSSA

       
SOBRE
   História
   Fundação
   Bula Pontifícia


ESTRUTURA
   Colégio Consultores
   Conselho Presbiteral
   Seminários Diocesanos
   Casas para Encontros


Publicado em: 20/07/2018

Ação missionária envolve jovens de quatro cidades

Diocese de Ponta Grossa sedia pela segunda vez projeto salesiano

No Oratório, as brincadeiras e dinâmicas envolvem as crianças de toda a região No Oratório, as brincadeiras e dinâmicas envolvem as crianças de toda a região | Crédito: Equipe de Comunicação AMJ

      Pela segunda vez, a Diocese de Ponta Grossa sedia o Projeto Animação Missionária Juvenil que reúne adolescentes e jovens de casas salesianas de Curitiba, Cambé, Guarapuava e Ponta Grossa. São 71 participantes, entre eles padres, religiosas e assessores, que estão passando a semana em duas comunidades da Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora, na Vila Marina. A coordenação está a cargo dos padres Sérgio Ramos de Souza, Josimar Schlikmann e Sebastião Alaertes Bueno de Camargo. A promoção é da Inspetoria Salesiana São Pio X, que tem sede em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul.

      Segundo o padre Josimar, da Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora, cada estado realiza uma ação missionária similar, que acontece uma vez por ano, sempre nas férias de julho, e dura uma semana. Os jovens e adolescentes têm entre 14 a 18 anos. De Ponta Grossa são 11 participantes, 25 de Curitiba, um de Cambé e alguns de Guarapuava. Em 2015, a paróquia sediou a animação, que se concentrou no Lagoa Vermelha, na Comunidade Santa Paulina. Este ano, as atividades se desenvolveram na Comunidade São Pedro, segunda e terça-feiras, e de quarta-feira a sábado, acontecem na região do Núcleo 31 de Março, da Capela Nossa Senhora Aparecida.

      “É o dinamismo juvenil, o fortalecimento também do carisma salesiano. Ajuda a animar as lideranças”, resume padre Josimar, contando que todas as oito comunidades da paróquia estão participando, seja através de orações, preparação de lanches, almoço, jantar e na organização das atividades. Pela manhã, depois do café, há momentos de oração, espiritualidade, de formação, oficinas. “Como Jesus enviou os discípulos dois a dois, mas, antes, os preparou, os jovens foram preparados nos meses que antecederam a ação, em quatro encontros.”, explica o padre. À tarde, os missionários saem pela comunidade, batendo de porta em porta. “Fazem oração com as pessoas, levam a Palavra de Deus, fazem a aspersão da casa, das pessoas. É o que o Papa (Francisco) tanto nos pede:  de sermos uma Igreja em saída. São jovens evangelizando jovens. É um contato muito bonito para a paróquia, para a Diocese, para a Igreja como um todo”, destaca.

      Rodrigo Bogo, de 29 anos, de Curitiba, integrante da coordenação do projeto junto a Inspetoria Salesiana e responsável pela ação no Paraná, cita que vieram 25 jovens da capital, de duas paróquias - São Cristóvão e Menino Jesus de Praga - além de alguns da obra social dos salesianos. “Eles têm um crescimento, um amadurecimento muito grande. Conhecem outras realidades, conhecem problemas maiores do que, por ventura, vêem em casa”,  avalia, comentando a abordagem das famílias. “Cada casa é um mistério. Nunca se sabe o que vai encontrar. Em algumas, fazem oração, em outras, conversam; são instrumento de Deus para escutar as pessoas, levar um sorriso, um abraço. As surpresas surgem e o crescimento vem”, acrescenta Rodrigo.

      Para João Vitor Paulino, de 17 anos, missionário da Paróquia Cristo Rei, de Cambé, a ação realmente é muito importante no crescimento. “Chegamos mais próximos de Deus e de ser evangelizados. É muito bom tanto para nós como para os que estamos visitando. Eles se sentem acolhidos, e, receber sorriso, um obrigado, ao final de cada visita, faz o dia melhorar demais”, comemora.


  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa


Você pode se interessar também:
| Freis Missionários completam 45 anos na Diocese | Ponta Grossa recebe líderes da Juventude Missionária | Diocese sedia encontro regional da Ação Evangelizadora | Reunião do Condae avalia a renovação paroquial |





Publicado em: 20/07/2018

Ação missionária envolve jovens de quatro cidades

Diocese de Ponta Grossa sedia pela segunda vez projeto salesiano

      Pela segunda vez, a Diocese de Ponta Grossa sedia o Projeto Animação Missionária Juvenil que reúne adolescentes e jovens de casas salesianas de Curitiba, Cambé, Guarapuava e Ponta Grossa. São 71 participantes, entre eles padres, religiosas e assessores, que estão passando a semana em duas comunidades da Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora, na Vila Marina. A coordenação está a cargo dos padres Sérgio Ramos de Souza, Josimar Schlikmann e Sebastião Alaertes Bueno de Camargo. A promoção é da Inspetoria Salesiana São Pio X, que tem sede em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul.

      Segundo o padre Josimar, da Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora, cada estado realiza uma ação missionária similar, que acontece uma vez por ano, sempre nas férias de julho, e dura uma semana. Os jovens e adolescentes têm entre 14 a 18 anos. De Ponta Grossa são 11 participantes, 25 de Curitiba, um de Cambé e alguns de Guarapuava. Em 2015, a paróquia sediou a animação, que se concentrou no Lagoa Vermelha, na Comunidade Santa Paulina. Este ano, as atividades se desenvolveram na Comunidade São Pedro, segunda e terça-feiras, e de quarta-feira a sábado, acontecem na região do Núcleo 31 de Março, da Capela Nossa Senhora Aparecida.

      “É o dinamismo juvenil, o fortalecimento também do carisma salesiano. Ajuda a animar as lideranças”, resume padre Josimar, contando que todas as oito comunidades da paróquia estão participando, seja através de orações, preparação de lanches, almoço, jantar e na organização das atividades. Pela manhã, depois do café, há momentos de oração, espiritualidade, de formação, oficinas. “Como Jesus enviou os discípulos dois a dois, mas, antes, os preparou, os jovens foram preparados nos meses que antecederam a ação, em quatro encontros.”, explica o padre. À tarde, os missionários saem pela comunidade, batendo de porta em porta. “Fazem oração com as pessoas, levam a Palavra de Deus, fazem a aspersão da casa, das pessoas. É o que o Papa (Francisco) tanto nos pede:  de sermos uma Igreja em saída. São jovens evangelizando jovens. É um contato muito bonito para a paróquia, para a Diocese, para a Igreja como um todo”, destaca.

      Rodrigo Bogo, de 29 anos, de Curitiba, integrante da coordenação do projeto junto a Inspetoria Salesiana e responsável pela ação no Paraná, cita que vieram 25 jovens da capital, de duas paróquias - São Cristóvão e Menino Jesus de Praga - além de alguns da obra social dos salesianos. “Eles têm um crescimento, um amadurecimento muito grande. Conhecem outras realidades, conhecem problemas maiores do que, por ventura, vêem em casa”,  avalia, comentando a abordagem das famílias. “Cada casa é um mistério. Nunca se sabe o que vai encontrar. Em algumas, fazem oração, em outras, conversam; são instrumento de Deus para escutar as pessoas, levar um sorriso, um abraço. As surpresas surgem e o crescimento vem”, acrescenta Rodrigo.

      Para João Vitor Paulino, de 17 anos, missionário da Paróquia Cristo Rei, de Cambé, a ação realmente é muito importante no crescimento. “Chegamos mais próximos de Deus e de ser evangelizados. É muito bom tanto para nós como para os que estamos visitando. Eles se sentem acolhidos, e, receber sorriso, um obrigado, ao final de cada visita, faz o dia melhorar demais”, comemora.


Diocede Ponta Grossa
No Oratório, as brincadeiras e dinâmicas envolvem as crianças de toda a região   |   Equipe de Comunicação AMJ

Diocede Ponta Grossa
Nas visitas, os jovens missionários abordam as famílias, levando oração, conversando e ouvindo as pessoas   |   Equipe de Comunicação AMJ

Diocede Ponta Grossa
Nas visitas, os jovens missionários abordam as famílias, levando oração, conversando e ouvindo as pessoas   |   Equipe de Comunicação AMJ

Diocede Ponta Grossa
Nas visitas, os jovens missionários abordam as famílias, levando oração, conversando e ouvindo as pessoas   |   Equipe de Comunicação AMJ

Diocede Ponta Grossa
Nas visitas, os jovens missionários abordam as famílias, levando oração, conversando e ouvindo as pessoas   |   Equipe de Comunicação AMJ

Diocede Ponta Grossa
Nas visitas, os jovens missionários abordam as famílias, levando oração, conversando e ouvindo as pessoas   |   Equipe de Comunicação AMJ

Diocede Ponta Grossa
No Oratório, as brincadeiras e dinâmicas envolvem as crianças de toda a região   |   Equipe de Comunicação AMJ

Diocede Ponta Grossa
Nas visitas, os jovens missionários abordam as famílias, levando oração, conversando e ouvindo as pessoas   |   Equipe de Comunicação AMJ

Diocede Ponta Grossa
A Palavra de Deus é ouvida e rezada pelos jovens e adolescentes   |   Equipe de Comunicação AMJ

Diocede Ponta Grossa
Os missionários vivenciam momentos de formação, com cursos e oficinas   |   Equipe de Comunicação AMJ


Navegue até a sua Paróquia



Cúria
Cúria
Imprensa
Clipping
Download