DIOCESE  DE  PONTA  GROSSA


SOBRE
   História
   Fundação
   Bula Pontifícia


ESTRUTURA
   Colégio Consultores
   Conselho Presbiteral
   Seminários Diocesanos
   Casas para Encontros


Publicado em: 27/11/2020

Missa encerra ações da Pastoral do Idoso

Dom Sergio celebrou na Igreja do Rosário

 
A celebração com poucas pessoas foi realizada de acordo com as orientações sanitárias A celebração com poucas pessoas foi realizada de acordo com as orientações sanitárias | Crédito: AssCom Diocese de Ponta Grossa

     Uma Santa Missa foi celebrada pelo bispo dom Sergio Arthur Braschi, na tarde desta sexta-feira (27), em ação de graças pela vida dos idosos e líderes da Pastoral da Pessoa Idosa da Diocese de Ponta Grossa. A celebração encerrou as atividades deste ano tão atípico em que foram necessárias diversas adaptações para se garantir o trabalho dos agentes pastorais. Como que reflexo desses últimos meses, a missa não pode contar com a participação de todos os líderes, mas de apenas os que estão fora do grupo de risco em relação ao contágio pelo novo Coronavírus.

     “Rezamos, principalmente, pelos que não podem sair de casa e estar aqui, e, ao mesmo tempo, pelos 16 anos da caminhada da Pastoral da Pessoa Idosa. Eu vou usar palavras de Dom Peruzzo, que diz que ‘se somos Pastoral, então, as nossas maiores motivações se encontram com aquele que vive para as suas ovelhas. Não queremos, portanto, equivalermos a serviços de assistência social ou de saúde, por mais nobre que estes sejam, sob o ponto de vista humano. Queremos nos aproximar da pessoa idosa ou daqueles idosos mais necessitados; daqueles menos lembrados e menos assistidos, movidos por aquelas inspirações que nos aproximam do Bom Pastor. O Bom Pastor amava as ovelhas, Ele as conhecia, Ele as chamava. E nós queremos conhecer os nossos idosos, querem pronunciar os seus nomes e queremos nos encantar com eles’”, comentou o diácono Luiz Afonso Freytag, da Paróquia Imaculada Conceição, de Carambeí, coordenador diocesano da Pastoral.

     O diácono lembrou estarmos em um ano atípico. “Não conseguimos fazer visitas, mas pudemos fazer uma ligação e dizer ‘como está?’ Assim, mantivemos o contato, porque abraçar e visitar ainda não é permitido pela saúde pública. Sabemos que logo passará, devido ao reforço das vacinas, e retornaremos com nossas visitas”, enfatizou Freytag, que está há um ano e meio à frente da Pastoral da Pessoa Idosa. O coordenador afirmou que foi mantida a programação prevista no final do ano passado, com reuniões em algumas paróquias das quais participaram cerca de 70 líderes. “Este ano, praticamente não teve atividades. A Pastoral nacional pediu que os líderes permanecessem em casa, devido a pandemia”, acrescentou.

      Com o afrouxamento das normas, alguns agentes passaram a fazer as chamadas ‘visitas de portão’, onde são feitas perguntas sobre o estado de saúde e as condições do idoso, da entrada das casas. Outros idosos foram contatados por telefone. Também foram feitas reuniões online com os líderes. “No entanto, não houve muita participação devido à falta de condições técnicas e de conhecimento por parte dos líderes. Foi um ano bem diferente do que estamos habituados”, destacou.

     Dom Sergio, em sua homilia, lembrou o início do Advento, novo tempo litúrgico, tempo de esperança. “Nas casas, nas igrejas, teremos uma especial intenção nas nossas Novenas de Natal”, ressaltou o bispo, referindo-se a campanha em prol da Igreja-Irmã da Prelazia de Lábrea. “Obrigado a todos por esse carinho, esse modo de viver o Natal, levando a luz do Menino Jesus a rincões tão remotos e tão desassistidos da Amazônia”, agradeceu dom Sergio.


  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa


Você pode se interessar também:
| Carreata encerra dia da padroeira em Castro   |   Festa de Sant’Ana especial este ano   |   Paróquia de Reserva realiza bênção dos veículos   |   Tríduo à Sant’Ana inicia nesta sexta   |  





Publicado em: 27/11/2020

Missa encerra ações da Pastoral do Idoso

Dom Sergio celebrou na Igreja do Rosário

 

     Uma Santa Missa foi celebrada pelo bispo dom Sergio Arthur Braschi, na tarde desta sexta-feira (27), em ação de graças pela vida dos idosos e líderes da Pastoral da Pessoa Idosa da Diocese de Ponta Grossa. A celebração encerrou as atividades deste ano tão atípico em que foram necessárias diversas adaptações para se garantir o trabalho dos agentes pastorais. Como que reflexo desses últimos meses, a missa não pode contar com a participação de todos os líderes, mas de apenas os que estão fora do grupo de risco em relação ao contágio pelo novo Coronavírus.

     “Rezamos, principalmente, pelos que não podem sair de casa e estar aqui, e, ao mesmo tempo, pelos 16 anos da caminhada da Pastoral da Pessoa Idosa. Eu vou usar palavras de Dom Peruzzo, que diz que ‘se somos Pastoral, então, as nossas maiores motivações se encontram com aquele que vive para as suas ovelhas. Não queremos, portanto, equivalermos a serviços de assistência social ou de saúde, por mais nobre que estes sejam, sob o ponto de vista humano. Queremos nos aproximar da pessoa idosa ou daqueles idosos mais necessitados; daqueles menos lembrados e menos assistidos, movidos por aquelas inspirações que nos aproximam do Bom Pastor. O Bom Pastor amava as ovelhas, Ele as conhecia, Ele as chamava. E nós queremos conhecer os nossos idosos, querem pronunciar os seus nomes e queremos nos encantar com eles’”, comentou o diácono Luiz Afonso Freytag, da Paróquia Imaculada Conceição, de Carambeí, coordenador diocesano da Pastoral.

     O diácono lembrou estarmos em um ano atípico. “Não conseguimos fazer visitas, mas pudemos fazer uma ligação e dizer ‘como está?’ Assim, mantivemos o contato, porque abraçar e visitar ainda não é permitido pela saúde pública. Sabemos que logo passará, devido ao reforço das vacinas, e retornaremos com nossas visitas”, enfatizou Freytag, que está há um ano e meio à frente da Pastoral da Pessoa Idosa. O coordenador afirmou que foi mantida a programação prevista no final do ano passado, com reuniões em algumas paróquias das quais participaram cerca de 70 líderes. “Este ano, praticamente não teve atividades. A Pastoral nacional pediu que os líderes permanecessem em casa, devido a pandemia”, acrescentou.

      Com o afrouxamento das normas, alguns agentes passaram a fazer as chamadas ‘visitas de portão’, onde são feitas perguntas sobre o estado de saúde e as condições do idoso, da entrada das casas. Outros idosos foram contatados por telefone. Também foram feitas reuniões online com os líderes. “No entanto, não houve muita participação devido à falta de condições técnicas e de conhecimento por parte dos líderes. Foi um ano bem diferente do que estamos habituados”, destacou.

     Dom Sergio, em sua homilia, lembrou o início do Advento, novo tempo litúrgico, tempo de esperança. “Nas casas, nas igrejas, teremos uma especial intenção nas nossas Novenas de Natal”, ressaltou o bispo, referindo-se a campanha em prol da Igreja-Irmã da Prelazia de Lábrea. “Obrigado a todos por esse carinho, esse modo de viver o Natal, levando a luz do Menino Jesus a rincões tão remotos e tão desassistidos da Amazônia”, agradeceu dom Sergio.


Diocede Ponta Grossa
A celebração com poucas pessoas foi realizada de acordo com as orientações sanitárias   |   AssCom Diocese de Ponta Grossa

Diocede Ponta Grossa
Dom Sergio celebrou a Santa Missa neste encerramento de atividades   |   AssCom Diocese de Ponta Grossa

Diocede Ponta Grossa
A missa em ação de graças pela vida dos idosos aconteceu na Paróquia do Rosário, em Ponta Grossa   |   AssCom Diocese de Ponta Grossa

Diocede Ponta Grossa
Diácono Luiz Afonso Freytag, coordenador diocesano da Pastoral da Pessoa Idosa   |   AssCom Diocese de Ponta Grossa

Diocede Ponta Grossa
Ao final da celebração as lideranças paroquiais realizaram o tradicional registro junto do bispo   |   AssCom Diocese de Ponta Grossa


Navegue até a sua Paróquia