DIOCESE  DE  PONTA  GROSSA


SOBRE
   História
   Fundação
   Bula Pontifícia


ESTRUTURA
   Colégio Consultores
   Conselho Presbiteral
   Seminários Diocesanos
   Casas para Encontros


Publicado em: 10/12/2020

Serva missionária professa votos perpétuos

Roselene de Oliveira fez sua probação em Ponta Grossa

 
Uma religiosa é alguém que deu uma resposta definitiva e radical para seguir a Deus Uma religiosa é alguém que deu uma resposta definitiva e radical para seguir a Deus | Crédito: Acervo Pessoal

     “Porque vos apaixonastes por Jesus, n’Ele vistes tudo e, fascinados pelo seu olhar, deixastes o resto. A vida consagrada é esta visão. É ver aquilo que conta na vida. É acolher de braços abertos o dom do Senhor, como fez Simeão. Isto é o que veem os olhos dos consagrados: a graça de Deus derramada em suas mãos. A pessoa consagrada é alguém que, ao olhar-se cada dia, diz: «Tudo é dom, tudo é graça». Queridos irmãos e irmãs, não é mérito nosso a vida religiosa, é um dom de amor que recebemos”. As palavras são do Papa Francisco e descrevem a vida consagrada. Dom para a Igreja, a vida consagrada religiosa é graça.

     A vida religiosa é marcada pela profissão dos votos de pobreza, castidade e obediência, realizados depois de um período de preparação. Após essa primeira profissão, segue-se uma sequência de votos temporários -válidas por um ano – e os votos perpétuos, que representa a adesão definitiva naquela ordem e congregação religiosa. É essa profissão que a irmã Roselene Ventura de Oliveira, da Congregação das Servas Missionárias do Espírito Santo, fará neste sábado (12), às 17 horas, na Comunidade Cristo Rei, Linha T 11, na Paróquia Santíssima Trindade, em Orupá, Rondônia.

     A jovem religiosa fez seu processo de formação - Aspirantado, Postulantado e Noviciado - em Ponta Grossa. Ficou no Convento Espírito Santo de 2009 a 2013. Ao longo de sua caminhada religiosa trabalhou em Porto Alegre (RS), Jaru (RO) e Porto União (SC). Retornou a Ponta Grossa em 2015, onde estudou Pedagogia e trabalhou como professora no Colégio Sant’Ana. Foi assessora da Infância e Adolescência Missionária. “Nós tínhamos um grupo da IAM com os alunos do Colégio Sant’Ana”, comenta irmã Roselene. Em 2021, vai retornar a Ponta Grossa na missão do Colégio e Faculdade Sant’Ana

     Natural Urupá, Roselene se preparou por 12 anos para viver este momento. As Servas Missionárias do Espírito Santo, congregação presente em Ponta Grossa, administraram a paróquia de Urupá por 30 anos, nomeadas pelo bispo da época, dom Antônio Possamai, em decorrência da falta de sacerdotes na Diocese de Ji-Paraná.

     Roselene é filha da comunidade Cristo Rei e fez a probação em Ponta Grossa, se preparando para os votos perpétuos, que acontecerá no dia de Nossa Senhora de Guadalupe. Desde o último dia 4, seis religiosas, além de Roselene e alguns leitos, realizam uma semana vocacional missionária pelo Setor, percorrendo várias comunidades. Ficariam em Orupá até 12, seguindo, então, para Jaru, ainda em Rondônia, e, no dia 14 voltariam para as suas comunidades. Participam missionários de Roraima, Pará e Ponta Grossa.


  • Diocede Ponta Grossa


Você pode se interessar também:
| Carreata encerra dia da padroeira em Castro   |   Festa de Sant’Ana especial este ano   |   Paróquia de Reserva realiza bênção dos veículos   |   Tríduo à Sant’Ana inicia nesta sexta   |  





Publicado em: 10/12/2020

Serva missionária professa votos perpétuos

Roselene de Oliveira fez sua probação em Ponta Grossa

 

     “Porque vos apaixonastes por Jesus, n’Ele vistes tudo e, fascinados pelo seu olhar, deixastes o resto. A vida consagrada é esta visão. É ver aquilo que conta na vida. É acolher de braços abertos o dom do Senhor, como fez Simeão. Isto é o que veem os olhos dos consagrados: a graça de Deus derramada em suas mãos. A pessoa consagrada é alguém que, ao olhar-se cada dia, diz: «Tudo é dom, tudo é graça». Queridos irmãos e irmãs, não é mérito nosso a vida religiosa, é um dom de amor que recebemos”. As palavras são do Papa Francisco e descrevem a vida consagrada. Dom para a Igreja, a vida consagrada religiosa é graça.

     A vida religiosa é marcada pela profissão dos votos de pobreza, castidade e obediência, realizados depois de um período de preparação. Após essa primeira profissão, segue-se uma sequência de votos temporários -válidas por um ano – e os votos perpétuos, que representa a adesão definitiva naquela ordem e congregação religiosa. É essa profissão que a irmã Roselene Ventura de Oliveira, da Congregação das Servas Missionárias do Espírito Santo, fará neste sábado (12), às 17 horas, na Comunidade Cristo Rei, Linha T 11, na Paróquia Santíssima Trindade, em Orupá, Rondônia.

     A jovem religiosa fez seu processo de formação - Aspirantado, Postulantado e Noviciado - em Ponta Grossa. Ficou no Convento Espírito Santo de 2009 a 2013. Ao longo de sua caminhada religiosa trabalhou em Porto Alegre (RS), Jaru (RO) e Porto União (SC). Retornou a Ponta Grossa em 2015, onde estudou Pedagogia e trabalhou como professora no Colégio Sant’Ana. Foi assessora da Infância e Adolescência Missionária. “Nós tínhamos um grupo da IAM com os alunos do Colégio Sant’Ana”, comenta irmã Roselene. Em 2021, vai retornar a Ponta Grossa na missão do Colégio e Faculdade Sant’Ana

     Natural Urupá, Roselene se preparou por 12 anos para viver este momento. As Servas Missionárias do Espírito Santo, congregação presente em Ponta Grossa, administraram a paróquia de Urupá por 30 anos, nomeadas pelo bispo da época, dom Antônio Possamai, em decorrência da falta de sacerdotes na Diocese de Ji-Paraná.

     Roselene é filha da comunidade Cristo Rei e fez a probação em Ponta Grossa, se preparando para os votos perpétuos, que acontecerá no dia de Nossa Senhora de Guadalupe. Desde o último dia 4, seis religiosas, além de Roselene e alguns leitos, realizam uma semana vocacional missionária pelo Setor, percorrendo várias comunidades. Ficariam em Orupá até 12, seguindo, então, para Jaru, ainda em Rondônia, e, no dia 14 voltariam para as suas comunidades. Participam missionários de Roraima, Pará e Ponta Grossa.


Diocede Ponta Grossa
Uma religiosa é alguém que deu uma resposta definitiva e radical para seguir a Deus   |   Acervo Pessoal


Navegue até a sua Paróquia