DIOCESE  DE  PONTA  GROSSA


SOBRE
   História
   Fundação
   Bula Pontifícia


ESTRUTURA
   Colégio Consultores
   Conselho Presbiteral
   Seminários Diocesanos
   Casas para Encontros


Publicado em: 07/01/2021

São inúmeras as ações pró-missão

Diocese se mobiliza para ajudar a Amazônia

 
A beleza das bolas decorativas chamou a atenção A beleza das bolas decorativas chamou a atenção | Crédito: Acervo Grupo Bonecas do Bem / Neusa Justus

   O grupo articulador de ações para levantar fundos para o auxílio à Missão na Amazônia da Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, promoveu, de novembro a dezembro, a venda de 936 bolinhas decorativas de Natal, feitas de isopor com aplicação de tecido. Elas foram vendidas a R$ 15 cada e resultaram em R$ 8 mil arrecadados e já depositados na conta bancária da Paróquia São João Batista, de Canutama. Esse grupo atua já há dois anos e, somente, em 2020, enviou à missão R$ 5 mil, em janeiro, e R$ 6.560 em agosto.

     O grupo é formado por 12 voluntárias, paroquianas escolhidas pelo padre Claudemir Nascimento Leal e coordenadas por Neusa Justus. “Depois que fizemos as bolas de Natal é que surgiu a oportunidade de fazermos as doações das roupinhas. Mas, fizemos ainda rifa de Páscoa, venda de docinhos no Dia das Mães, bazar...Esse ano passado, por conta da pandemia, ficamos mais limitadas em nossas ações”, comenta a coordenadora, lembrando que tudo começou quando o padre José Nilson Santos veio de férias e foi até a paróquia pedir ajuda para o povo da prelazia. “Inclusive, veio, depois com o bispo de lá para agradecer”, acrescenta, referindo-se a dom Santiago Sánchez Sebastian.

       A Diocese como um todo se mobiliza para ajudar Prelazia de Lábrea, mais especificamente, a partir do ano passado, à Paróquia São João Batista, de Canutama. Recém-encerrada, no dia 6 deste mês, uma campanha deu chance a todos os diocesanos de praticar um importante gesto no Natal: o de colaborar com a missão. Sob o tema ‘Colaborar com a Missão é presentear Jesus no irmão’, a ação se desenrolou durante o Advento e o Natal, pedindo doações que podiam ser feitas nas próprias paróquias. O total arrecadado será contabilizado em fevereiro, já que as comunidades têm o mês de janeiro para encaminhar os recursos à Mitra Diocesana.

      A Pastoral de Animação Bíblico-Catequética promoveu, em 2018, uma grande ação de arrecadação de fundos para a Missão na Prelazia de Lábrea. A Campanha Embarque nessa Missão envolveu cerca de 12 mil catequizandos de 38 paróquias da Diocese de Ponta Grossa. As crianças receberam cofrinhos onde podiam doar R$ 1, R$ 5 e R$ 10. Ao final, foi arrecadado R$ 33.230, que custearam as ‘desobrigas’ daquele ano. Desobrigas são os atendimentos feitos de barco às populações ribeirinhas.

     A ajuda extrapola os muros da Igreja. O Grupo Bonecas do Bem, formado por 20 amigas, muitas não ligadas a paróquia alguma, mas de maioria católica. Elasconfeccionam bonecas de pano para doação entre as crianças em hospitais, creches, favelas e asilos, não só em Ponta Grossa, mas em vários lugares do Brasil e até da Itália. São produzidas cerca de mil bonecas por mês. “A missão delas é levar todo o amor que conseguimos dar ao confeccioná-las para as crianças que precisam de carinho e amor”, cita a coordenadora Suzete Napoli. Em 2018, 500 bonecas foram enviadas às comunidades ribeirinhas da Prelazia de Lábrea.

     O ‘Bonecas do Bem’ iniciou em agosto de 2015, em apenas três voluntárias, na Paróquia Perpétuo Socorro. A iniciativa de fazer bonecas de pano partiu de Eliani Postiglione, para presentear as crianças no Natal. Hoje, as voluntárias se reúnem uma vez na semana, em uma sala perto da Igreja Santa Teresinha, emprestada por uma das integrantes do grupo, Dione Degraf Rosas. “Decidimos colocar nome nas bonecas e bonecos. Como eu havia passado pela perda de minha filha, propus dar o nome dela, Camila. Com isso vieram outras amigas na mesma situação e nasceu o Guto, o Leopoldo e João Paulo”, lembra Suzete.


  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa


Você pode se interessar também:
| Carreata encerra dia da padroeira em Castro   |   Festa de Sant’Ana especial este ano   |   Paróquia de Reserva realiza bênção dos veículos   |   Tríduo à Sant’Ana inicia nesta sexta   |  





Publicado em: 07/01/2021

São inúmeras as ações pró-missão

Diocese se mobiliza para ajudar a Amazônia

 

   O grupo articulador de ações para levantar fundos para o auxílio à Missão na Amazônia da Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, promoveu, de novembro a dezembro, a venda de 936 bolinhas decorativas de Natal, feitas de isopor com aplicação de tecido. Elas foram vendidas a R$ 15 cada e resultaram em R$ 8 mil arrecadados e já depositados na conta bancária da Paróquia São João Batista, de Canutama. Esse grupo atua já há dois anos e, somente, em 2020, enviou à missão R$ 5 mil, em janeiro, e R$ 6.560 em agosto.

     O grupo é formado por 12 voluntárias, paroquianas escolhidas pelo padre Claudemir Nascimento Leal e coordenadas por Neusa Justus. “Depois que fizemos as bolas de Natal é que surgiu a oportunidade de fazermos as doações das roupinhas. Mas, fizemos ainda rifa de Páscoa, venda de docinhos no Dia das Mães, bazar...Esse ano passado, por conta da pandemia, ficamos mais limitadas em nossas ações”, comenta a coordenadora, lembrando que tudo começou quando o padre José Nilson Santos veio de férias e foi até a paróquia pedir ajuda para o povo da prelazia. “Inclusive, veio, depois com o bispo de lá para agradecer”, acrescenta, referindo-se a dom Santiago Sánchez Sebastian.

       A Diocese como um todo se mobiliza para ajudar Prelazia de Lábrea, mais especificamente, a partir do ano passado, à Paróquia São João Batista, de Canutama. Recém-encerrada, no dia 6 deste mês, uma campanha deu chance a todos os diocesanos de praticar um importante gesto no Natal: o de colaborar com a missão. Sob o tema ‘Colaborar com a Missão é presentear Jesus no irmão’, a ação se desenrolou durante o Advento e o Natal, pedindo doações que podiam ser feitas nas próprias paróquias. O total arrecadado será contabilizado em fevereiro, já que as comunidades têm o mês de janeiro para encaminhar os recursos à Mitra Diocesana.

      A Pastoral de Animação Bíblico-Catequética promoveu, em 2018, uma grande ação de arrecadação de fundos para a Missão na Prelazia de Lábrea. A Campanha Embarque nessa Missão envolveu cerca de 12 mil catequizandos de 38 paróquias da Diocese de Ponta Grossa. As crianças receberam cofrinhos onde podiam doar R$ 1, R$ 5 e R$ 10. Ao final, foi arrecadado R$ 33.230, que custearam as ‘desobrigas’ daquele ano. Desobrigas são os atendimentos feitos de barco às populações ribeirinhas.

     A ajuda extrapola os muros da Igreja. O Grupo Bonecas do Bem, formado por 20 amigas, muitas não ligadas a paróquia alguma, mas de maioria católica. Elasconfeccionam bonecas de pano para doação entre as crianças em hospitais, creches, favelas e asilos, não só em Ponta Grossa, mas em vários lugares do Brasil e até da Itália. São produzidas cerca de mil bonecas por mês. “A missão delas é levar todo o amor que conseguimos dar ao confeccioná-las para as crianças que precisam de carinho e amor”, cita a coordenadora Suzete Napoli. Em 2018, 500 bonecas foram enviadas às comunidades ribeirinhas da Prelazia de Lábrea.

     O ‘Bonecas do Bem’ iniciou em agosto de 2015, em apenas três voluntárias, na Paróquia Perpétuo Socorro. A iniciativa de fazer bonecas de pano partiu de Eliani Postiglione, para presentear as crianças no Natal. Hoje, as voluntárias se reúnem uma vez na semana, em uma sala perto da Igreja Santa Teresinha, emprestada por uma das integrantes do grupo, Dione Degraf Rosas. “Decidimos colocar nome nas bonecas e bonecos. Como eu havia passado pela perda de minha filha, propus dar o nome dela, Camila. Com isso vieram outras amigas na mesma situação e nasceu o Guto, o Leopoldo e João Paulo”, lembra Suzete.


Diocede Ponta Grossa
A beleza das bolas decorativas chamou a atenção   |   Acervo Grupo Bonecas do Bem / Neusa Justus

Diocede Ponta Grossa
As bonecas de pano ganharam o Brasil   |   Acervo Grupo Bonecas do Bem / Neusa Justus

Diocede Ponta Grossa
As bolas foram vendidas a R$15   |   Acervo Grupo Bonecas do Bem / Neusa Justus

Diocede Ponta Grossa
Cerca de 500 bonecas foram doadas para a prelazia   |   Acervo Grupo Bonecas do Bem / Neusa Justus


Navegue até a sua Paróquia