DIOCESE  DE  PONTA  GROSSA


SOBRE
   História
   Fundação
   Bula Pontifícia


ESTRUTURA
   Colégio Consultores
   Conselho Presbiteral
   Seminários Diocesanos
   Casas para Encontros


Publicado em: 07/05/2021

Campanha repassa 310 cestas básicas

Cáritas integra mutirão contra a fome, neste sábado

 
As últimas cestas da Campanha Quem tem Fome tem Pressa foram montadas com a ajuda de seminaristas As últimas cestas da Campanha Quem tem Fome tem Pressa foram montadas com a ajuda de seminaristas | Crédito: Ana Paula Andrade/Assessoria Cáritas Diocesana

     Tendo entre seus princípios a defesa e promoção da vida, e, o protagonismo das pessoas em situação de vulnerabilidade, a Cáritas Diocesana de Ponta Grossa vive, desde 2020, imensos desafios. A pandemia do Coronavírus levou a Igreja a intensificar sua missão de cuidar e a promover diversas ações emergenciais para tentar minimizar os efeitos sociais da doença. Campanhas como a ‘Quem tem Fome tem Pressa’, que se encerra neste sábado (8), arrecadou recursos para a compra e distribuição de 310 cestas básicas.

     Iniciada em 23 de março, a ação solidária emergencial distribuiu, semanalmente, cestas básicas e artigos de higiene e limpeza para pessoas em situação de risco social. A Cáritas cedeu a conta bancária para receber as doações em dinheiro e foi um dos postos de entrega dos alimentos e dos kits. Até esta quarta-feira (5), as doações totalizaram R$ 45.518,94, o que possibilitou o pagamento de R$ 33.905,54 em compras.

     As cestas básicas foram doadas a famílias já cadastradas na entidade, a beneficiários das pastorais, movimentos e a pessoas indicadas também pelas paróquias, informa o presidente da Cáritas Diocesana, Gilson Camilo da Silva. A ação foi resultado de uma parceria da Cáritas com o Mandato Coletivo do PSOL, a Rede Anunciação de Agroecologia, agricultores familiares, a Frente Ampla Democrática e Yoga no Parque.

     A Cáritas é também um dos pontos de arrecadação de alimentos da Campanha Juntos contra a Fome, que recebe itens não perecíveis para serem distribuídos a famílias carentes, durante a pandemia. Neste sábado (8), inclusive, a sede estará aberta especialmente das 9 às 18 horas, para receber doações. O mutirão envolve organizações não governamentais e igrejas, que vão direcionar os alimentos doados às pessoas previamente cadastradas.

     Entre o universo de beneficiados pela ação da Cáritas estão migrantes de 19 nacionalidades, entre haitianos, venezuelanos, sírios, cubanos, africanos, afegãos, árabes, que recebem ajuda com a regularização migratória, inserção econômica por intermédio de cursos profissionalizantes e encaminhamentos a vagas de emprego, rodas de conversa e cessão de cestas básicas. Somente em março, foram atendidos 159 migrantes.

     A Cáritas Diocesana de Ponta Grossa existe há 14 anos e seu funcionamento envolve18 pessoas, entre os integrantes da diretoria (que atuam sem remuneração), duas funcionárias e seis voluntários (um deles, advogado). Essa estrutura é responsável pelo atendimento de uma população de mais de 770 mil pessoas. É a Cáritas ainda que gerencia o Fundo Diocesano de Solidariedade, de onde saem os recursos para concretizar os objetivos das Campanhas da Fraternidade, ano a ano. Em 2019, a Cáritas apoiou 25 projetos sociais.


  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa


Você pode se interessar também:
| Curso de líderes forma primeira turma   |   O amor à Eucaristia expresso pela Diocese   |   Corpus Christi emociona e motiva   |   A fé testemunhada pelas ruas   |  





Publicado em: 07/05/2021

Campanha repassa 310 cestas básicas

Cáritas integra mutirão contra a fome, neste sábado

 

     Tendo entre seus princípios a defesa e promoção da vida, e, o protagonismo das pessoas em situação de vulnerabilidade, a Cáritas Diocesana de Ponta Grossa vive, desde 2020, imensos desafios. A pandemia do Coronavírus levou a Igreja a intensificar sua missão de cuidar e a promover diversas ações emergenciais para tentar minimizar os efeitos sociais da doença. Campanhas como a ‘Quem tem Fome tem Pressa’, que se encerra neste sábado (8), arrecadou recursos para a compra e distribuição de 310 cestas básicas.

     Iniciada em 23 de março, a ação solidária emergencial distribuiu, semanalmente, cestas básicas e artigos de higiene e limpeza para pessoas em situação de risco social. A Cáritas cedeu a conta bancária para receber as doações em dinheiro e foi um dos postos de entrega dos alimentos e dos kits. Até esta quarta-feira (5), as doações totalizaram R$ 45.518,94, o que possibilitou o pagamento de R$ 33.905,54 em compras.

     As cestas básicas foram doadas a famílias já cadastradas na entidade, a beneficiários das pastorais, movimentos e a pessoas indicadas também pelas paróquias, informa o presidente da Cáritas Diocesana, Gilson Camilo da Silva. A ação foi resultado de uma parceria da Cáritas com o Mandato Coletivo do PSOL, a Rede Anunciação de Agroecologia, agricultores familiares, a Frente Ampla Democrática e Yoga no Parque.

     A Cáritas é também um dos pontos de arrecadação de alimentos da Campanha Juntos contra a Fome, que recebe itens não perecíveis para serem distribuídos a famílias carentes, durante a pandemia. Neste sábado (8), inclusive, a sede estará aberta especialmente das 9 às 18 horas, para receber doações. O mutirão envolve organizações não governamentais e igrejas, que vão direcionar os alimentos doados às pessoas previamente cadastradas.

     Entre o universo de beneficiados pela ação da Cáritas estão migrantes de 19 nacionalidades, entre haitianos, venezuelanos, sírios, cubanos, africanos, afegãos, árabes, que recebem ajuda com a regularização migratória, inserção econômica por intermédio de cursos profissionalizantes e encaminhamentos a vagas de emprego, rodas de conversa e cessão de cestas básicas. Somente em março, foram atendidos 159 migrantes.

     A Cáritas Diocesana de Ponta Grossa existe há 14 anos e seu funcionamento envolve18 pessoas, entre os integrantes da diretoria (que atuam sem remuneração), duas funcionárias e seis voluntários (um deles, advogado). Essa estrutura é responsável pelo atendimento de uma população de mais de 770 mil pessoas. É a Cáritas ainda que gerencia o Fundo Diocesano de Solidariedade, de onde saem os recursos para concretizar os objetivos das Campanhas da Fraternidade, ano a ano. Em 2019, a Cáritas apoiou 25 projetos sociais.


Diocede Ponta Grossa
As últimas cestas da Campanha Quem tem Fome tem Pressa foram montadas com a ajuda de seminaristas   |   Ana Paula Andrade/Assessoria Cáritas Diocesana

Diocede Ponta Grossa
A montagem das cestas aconteceu na quinta e na sexta-feira   |   Ana Paula Andrade/Assessoria Cáritas Diocesana

Diocede Ponta Grossa
Nas cestas são entregues arroz, trigo, feijão, açúcar, macarrão, café, óleo de soja, leite, farinha, ovos...   |   Ana Paula Andrade/Assessoria Cáritas Diocesana

Diocede Ponta Grossa
Os voluntários vieram do Seminário Maior São João Maria Vianney   |   Ana Paula Andrade/Assessoria Cáritas Diocesana


Navegue até a sua Paróquia