DIOCESE  DE  PONTA  GROSSA


SOBRE
   História
   Fundação
   Bula Pontifícia


ESTRUTURA
   Colégio Consultores
   Conselho Presbiteral
   Seminários Diocesanos
   Casas para Encontros


Publicado em: 28/05/2021

São João Batista cria Pastoral da Sobriedade

Paróquia é a segunda da Prelazia a contar com a ação

 
Missa no dia 23 divulgou a Pastoral da Sobriedade na Comunidade Nossa Senhora Aparecida Missa no dia 23 divulgou a Pastoral da Sobriedade na Comunidade Nossa Senhora Aparecida | Crédito: Paróquia São João Batista/Canutama, Prelazia de Lábrea

     A São João Batista, de Canutama (AM), é a segunda paróquia na Prelazia de Lábrea a contar com a presença da Pastoral da Sobriedade. A implantação iniciou essa semana com a presença do coordenador prelatício da pastoral, professor Antônio Cavalcante Ribeiro, que passou dos dias 21 a 26 deste mês, se reunindo com lideranças e a comunidade, explicando como se dá essa ação concreta da Igreja na prevenção, intervenção e na recuperação de pessoas portadoras de dependência química. A Paróquia São João Batista é administrada pela Diocese de Ponta Grossa, na pessoa dos padres missionários Osvaldo Pinheiro e José Nilson Santos.    

     “É uma sementinha que está sendo plantada. Tivemos pouca participação das pessoas. Elas têm medo. Acham que a pastoral vai brigar com traficante, combater o crime e não é. É uma força viva da Igreja que está a serviço da prevenção e ajuda aqueles que querem encontrar luz nas trevas. Não só o dependente, mas a família, o patrão. Um apoio às famílias, ao doente, ao dependente do álcool, das drogas, de remédios”, comentou o vigário padre José Nilson, lembrando que, apesar de ter sido divulgado nas missas, por intermédio de banners e da presença do professor Cavalcante, que também esteve na Rádio Comunitária, apenas 35 pessoas acompanharam a palestra aberta.

     Segundo padre Nilson, foram duas reuniões: uma aberta e outra demonstrativa para quatro leigos e mais o vigário, que vai coordenar a Pastoral da Sobriedade nesse início. “Depois, vamos tentar encontrar um coordenador. Será preciso formar bem esses quatro agentes, ensinar sobre as reuniões semanais, como serão, como acolher, como desenrolar a reunião...foi para isso que o professor Cavalcante, que é professor há 29 anos em Lábrea, veio para cá”, detalhou o padre. As reuniões são todas esquematizadas com base nos 12 Passos da Sobriedade. Em cada uma há um tema. “É um pequeno grupo de apoio, que acolhe pessoas de todos os credos e não crentes. Todos que quiserem podem participar’.

     Ainda de acordo com o vigário, é alto o índice de consumo de entorpecentes no município. “A droga chega nos barcos. Não há fiscalização. Entra facilmente. Não tem como controlar porque não há estrutura para isso. Os grandes traficantes existem, assim como pequenos laboratórios caseiros, que usam crianças e mulheres na distribuição. O sofrimento das famílias é muito grande e a presença da droga na vida de adolescentes e jovens é assustador. Com isso cresce também o índice de violência. Muitos querem sair, querem ajuda. E ela pode vir com a participação nas reuniões, nos 12 Passos, na Palavra de Deus e no testemunho que pode fazer que se encontre esperança”, argumenta padre Nilson. Um dos participantes da reunião inaugural tem dois filhos internados em Porto Velho (RO), tentando a reabilitação do vício do crack. “Ele precisa de força para acompanhar os filhos, para rezar pelos filhos”.

     A Pastoral da Sobriedade faz a ponte entre o dependente químico e duas instituições religiosas que trabalham com a recuperação de usuários. A Fazenda da Esperança 12 apóstolos e a Casa Evangélica Betel ficam na Diocese de Humaitá, também no Amazonas, na divisa com a prelazia. De Canutama, já foram encaminhados quatro homens para tratamento. Padre Osvaldo Pinheiro foi quem fez a triagem e contatou o professor Cavalcante para conduzi-los. 

     As reuniões da Pastoral da Sobriedade em Canutama são presenciais, abertas às famílias e a pessoas que queiram conhecer o trabalho. Os encontros acontecem às segundas-feiras, às 19 horas, no Salão Paroquial Santo Agostinho da igreja matriz. 



  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa


Você pode se interessar também:
| Curso de líderes forma primeira turma   |   O amor à Eucaristia expresso pela Diocese   |   Corpus Christi emociona e motiva   |   A fé testemunhada pelas ruas   |  





Publicado em: 28/05/2021

São João Batista cria Pastoral da Sobriedade

Paróquia é a segunda da Prelazia a contar com a ação

 

     A São João Batista, de Canutama (AM), é a segunda paróquia na Prelazia de Lábrea a contar com a presença da Pastoral da Sobriedade. A implantação iniciou essa semana com a presença do coordenador prelatício da pastoral, professor Antônio Cavalcante Ribeiro, que passou dos dias 21 a 26 deste mês, se reunindo com lideranças e a comunidade, explicando como se dá essa ação concreta da Igreja na prevenção, intervenção e na recuperação de pessoas portadoras de dependência química. A Paróquia São João Batista é administrada pela Diocese de Ponta Grossa, na pessoa dos padres missionários Osvaldo Pinheiro e José Nilson Santos.    

     “É uma sementinha que está sendo plantada. Tivemos pouca participação das pessoas. Elas têm medo. Acham que a pastoral vai brigar com traficante, combater o crime e não é. É uma força viva da Igreja que está a serviço da prevenção e ajuda aqueles que querem encontrar luz nas trevas. Não só o dependente, mas a família, o patrão. Um apoio às famílias, ao doente, ao dependente do álcool, das drogas, de remédios”, comentou o vigário padre José Nilson, lembrando que, apesar de ter sido divulgado nas missas, por intermédio de banners e da presença do professor Cavalcante, que também esteve na Rádio Comunitária, apenas 35 pessoas acompanharam a palestra aberta.

     Segundo padre Nilson, foram duas reuniões: uma aberta e outra demonstrativa para quatro leigos e mais o vigário, que vai coordenar a Pastoral da Sobriedade nesse início. “Depois, vamos tentar encontrar um coordenador. Será preciso formar bem esses quatro agentes, ensinar sobre as reuniões semanais, como serão, como acolher, como desenrolar a reunião...foi para isso que o professor Cavalcante, que é professor há 29 anos em Lábrea, veio para cá”, detalhou o padre. As reuniões são todas esquematizadas com base nos 12 Passos da Sobriedade. Em cada uma há um tema. “É um pequeno grupo de apoio, que acolhe pessoas de todos os credos e não crentes. Todos que quiserem podem participar’.

     Ainda de acordo com o vigário, é alto o índice de consumo de entorpecentes no município. “A droga chega nos barcos. Não há fiscalização. Entra facilmente. Não tem como controlar porque não há estrutura para isso. Os grandes traficantes existem, assim como pequenos laboratórios caseiros, que usam crianças e mulheres na distribuição. O sofrimento das famílias é muito grande e a presença da droga na vida de adolescentes e jovens é assustador. Com isso cresce também o índice de violência. Muitos querem sair, querem ajuda. E ela pode vir com a participação nas reuniões, nos 12 Passos, na Palavra de Deus e no testemunho que pode fazer que se encontre esperança”, argumenta padre Nilson. Um dos participantes da reunião inaugural tem dois filhos internados em Porto Velho (RO), tentando a reabilitação do vício do crack. “Ele precisa de força para acompanhar os filhos, para rezar pelos filhos”.

     A Pastoral da Sobriedade faz a ponte entre o dependente químico e duas instituições religiosas que trabalham com a recuperação de usuários. A Fazenda da Esperança 12 apóstolos e a Casa Evangélica Betel ficam na Diocese de Humaitá, também no Amazonas, na divisa com a prelazia. De Canutama, já foram encaminhados quatro homens para tratamento. Padre Osvaldo Pinheiro foi quem fez a triagem e contatou o professor Cavalcante para conduzi-los. 

     As reuniões da Pastoral da Sobriedade em Canutama são presenciais, abertas às famílias e a pessoas que queiram conhecer o trabalho. Os encontros acontecem às segundas-feiras, às 19 horas, no Salão Paroquial Santo Agostinho da igreja matriz. 



Diocede Ponta Grossa
Missa no dia 23 divulgou a Pastoral da Sobriedade na Comunidade Nossa Senhora Aparecida   |   Paróquia São João Batista/Canutama, Prelazia de Lábrea

Diocede Ponta Grossa
Os primeiros agentes a serem formados, da mais nova pastoral da paroquia São João Batista   |   Paróquia São João Batista/Canutama, Prelazia de Lábrea

Diocede Ponta Grossa
Professor Cavalcante falou sobre a Pastoral da Sobriedade na rádio   |   Paróquia São João Batista/Canutama, Prelazia de Lábrea


Navegue até a sua Paróquia