DIOCESE  DE  PONTA  GROSSA



SOBRE
   História
   Fundação
   Bula Pontifícia


ESTRUTURA
   Colégio Consultores
   Conselho Presbiteral
   Seminários Diocesanos
   Casas para Encontros


Publicado em: 20/07/2021

Padre formado na Diocese eleito provincial

Primeiro conselheiro é padre Edemar, da Paróquia São Judas, de Castro

 
Padres Jorge Luís, Adriano e Edemar, depois de eleitos Padres Jorge Luís, Adriano e Edemar, depois de eleitos | Crédito: Provìncia Cavanis

O padre Adriano Sacardo, nascido em Medianeira (PR), que estudou no Seminário Santa Cruz, em Castro, e fez o noviciado em Ponta Grossa, onde fez sua primeira profissão religiosa e cursou Filosofia no Instituto de Filosofia e Teologia Mater Ecclesiae, foi eleito Superior da Província Cavanis do Brasil, no último dia 16, em Castro. Ele exercerá a função pelos próximos três anos, ao lado do Superior Geral, Manoel Pereira Rosa, e de seu Conselho, padre Edemar de Souza, da Paróquia São Judas Tadeu, de Castro (primeiro conselheiro e vigário provincial), e, padre Jorge Luís Oliveira (segundo Conselheiro).

     Uma missa solene, presidida pelo bispo dom Sergio Arthur Braschi e com a participação dos capitulares, marcou a abertura do IX Capítulo da Província Cavanis do Brasil, na sexta-feira (16), no Cenáculo Cavanis, em Castro. No mesmo dia, na sala capitular, ocorreu a eleição da presidência e dos escrutinadores, que organizaram o desenvolvimento dos trabalhos e atividades capitulares. Padre Adriano terá a tarefa de animar a vida religiosa e a missão educativa Cavanis da parte territorial da Congregação das Escolas da Caridade, que está localizada em terras brasileiras. 

     Ele exercerá o serviço governamental auxiliado por um conselho de quatro membros. Será o representante da instituição em todos os fóruns, eclesiais e civis. Sua grande missão será a animação espiritual e vocacional dos membros que compõem a Congregação.

Vida 

     Padre Adriano nasceu no dia 21 de novembro de 1975, em Medianeira, filho de Vitalino Sacardo e Orides Maria Garcia da Rocha. Conheceu a Congregação Cavanis em Realeza (PR), depois que foi morar em Serranópolis do Iguaçu, também no Paraná. Fez o estágio vocacional no final de 1991 e, no dia 17 de fevereiro de 1992, ingressou no Seminário Nossa Senhora Aparecida, de Realeza, cursando a antiga quinta série. Concluiu o ensino fundamental no seminário e, em 1996, foi transferido para o Seminário Santa Cruz, de Castro, para fazer o ensino médio, dentro do próprio seminário.

     Depois de três anos de estudo, foi aprovado para fazer a experiência do noviciado em Ponta Grossa, no Noviciado Nossa Senhora do Carmo. Após um ano de experiência de Deus e do Carisma da Congregação, no dia 30 de janeiro de 2000, fez a primeira profissão religiosa, em Ponta Grossa. No mesmo ano, iniciou o curso de Filosofia no Ifiteme, concluído em 2002. No ano seguinte, foi transferido para o Instituto de Teologia, de Belo Horizonte, onde cursou Teologia no Instituto Santo Tomás de Aquino, durante quatro anos.

     No dia 30 de julho de 2005, professou solenemente os votos de Castidade, Pobreza e Obediência, na Paróquia Cristo Rei, de Realeza. Em março de 2006, foi ordenado diácono na paróquia São Judas Tadeu, de Castro. No mesmo ano, no dia 16 de dezembro, na Capela São Sebastião, em Serranópolis do Iguaçu, foi ordenado padre. Foi designado para trabalhar no Seminário Santa Cruz, de Castro, onde permaneceu até o final de 2007. Foi administrador paroquial da Paróquia São Sebastião de Ortigueira, reitor do Seminário Irmãos Cavanis, em Uberlândia (MG) e vigário da Paróquia Nossa Senhora de Guadalupe.

     Em 2013, foi reitor do Instituto Teológico Cavanis, de Belo Horizonte, auxiliado pelo padre Antônio Paulo Vieira Sagrilo. No ano seguinte, foi designado a trabalhar em Realeza, assumindo como administrador paroquial a Paróquia Cristo Rei. No ano de 2016, assumiu como pároco, e, desde 2020, era o reitor do Santuário Santa Rita de Cássia, em Maringá. “Sinto-me feliz por fazer parte desta família Cavanis e nela ela quero continuar dando a minha vida pela causa das juventudes”, comentou padre Adriano em trecho do livro de testemunhos dos religiosos Cavanis da Província



  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa


Você pode se interessar também:
| Feira de negócios encerra curso   |   Paróquia Cristo Rei completa 100 anos   |   Sínodo 2023: live quer preparar católicos   |   Festa de Aparecida marcada pela fé   |  





Publicado em: 20/07/2021

Padre formado na Diocese eleito provincial

Primeiro conselheiro é padre Edemar, da Paróquia São Judas, de Castro

 

O padre Adriano Sacardo, nascido em Medianeira (PR), que estudou no Seminário Santa Cruz, em Castro, e fez o noviciado em Ponta Grossa, onde fez sua primeira profissão religiosa e cursou Filosofia no Instituto de Filosofia e Teologia Mater Ecclesiae, foi eleito Superior da Província Cavanis do Brasil, no último dia 16, em Castro. Ele exercerá a função pelos próximos três anos, ao lado do Superior Geral, Manoel Pereira Rosa, e de seu Conselho, padre Edemar de Souza, da Paróquia São Judas Tadeu, de Castro (primeiro conselheiro e vigário provincial), e, padre Jorge Luís Oliveira (segundo Conselheiro).

     Uma missa solene, presidida pelo bispo dom Sergio Arthur Braschi e com a participação dos capitulares, marcou a abertura do IX Capítulo da Província Cavanis do Brasil, na sexta-feira (16), no Cenáculo Cavanis, em Castro. No mesmo dia, na sala capitular, ocorreu a eleição da presidência e dos escrutinadores, que organizaram o desenvolvimento dos trabalhos e atividades capitulares. Padre Adriano terá a tarefa de animar a vida religiosa e a missão educativa Cavanis da parte territorial da Congregação das Escolas da Caridade, que está localizada em terras brasileiras. 

     Ele exercerá o serviço governamental auxiliado por um conselho de quatro membros. Será o representante da instituição em todos os fóruns, eclesiais e civis. Sua grande missão será a animação espiritual e vocacional dos membros que compõem a Congregação.

Vida 

     Padre Adriano nasceu no dia 21 de novembro de 1975, em Medianeira, filho de Vitalino Sacardo e Orides Maria Garcia da Rocha. Conheceu a Congregação Cavanis em Realeza (PR), depois que foi morar em Serranópolis do Iguaçu, também no Paraná. Fez o estágio vocacional no final de 1991 e, no dia 17 de fevereiro de 1992, ingressou no Seminário Nossa Senhora Aparecida, de Realeza, cursando a antiga quinta série. Concluiu o ensino fundamental no seminário e, em 1996, foi transferido para o Seminário Santa Cruz, de Castro, para fazer o ensino médio, dentro do próprio seminário.

     Depois de três anos de estudo, foi aprovado para fazer a experiência do noviciado em Ponta Grossa, no Noviciado Nossa Senhora do Carmo. Após um ano de experiência de Deus e do Carisma da Congregação, no dia 30 de janeiro de 2000, fez a primeira profissão religiosa, em Ponta Grossa. No mesmo ano, iniciou o curso de Filosofia no Ifiteme, concluído em 2002. No ano seguinte, foi transferido para o Instituto de Teologia, de Belo Horizonte, onde cursou Teologia no Instituto Santo Tomás de Aquino, durante quatro anos.

     No dia 30 de julho de 2005, professou solenemente os votos de Castidade, Pobreza e Obediência, na Paróquia Cristo Rei, de Realeza. Em março de 2006, foi ordenado diácono na paróquia São Judas Tadeu, de Castro. No mesmo ano, no dia 16 de dezembro, na Capela São Sebastião, em Serranópolis do Iguaçu, foi ordenado padre. Foi designado para trabalhar no Seminário Santa Cruz, de Castro, onde permaneceu até o final de 2007. Foi administrador paroquial da Paróquia São Sebastião de Ortigueira, reitor do Seminário Irmãos Cavanis, em Uberlândia (MG) e vigário da Paróquia Nossa Senhora de Guadalupe.

     Em 2013, foi reitor do Instituto Teológico Cavanis, de Belo Horizonte, auxiliado pelo padre Antônio Paulo Vieira Sagrilo. No ano seguinte, foi designado a trabalhar em Realeza, assumindo como administrador paroquial a Paróquia Cristo Rei. No ano de 2016, assumiu como pároco, e, desde 2020, era o reitor do Santuário Santa Rita de Cássia, em Maringá. “Sinto-me feliz por fazer parte desta família Cavanis e nela ela quero continuar dando a minha vida pela causa das juventudes”, comentou padre Adriano em trecho do livro de testemunhos dos religiosos Cavanis da Província



Diocede Ponta Grossa
Padres Jorge Luís, Adriano e Edemar, depois de eleitos   |   Provìncia Cavanis

Diocede Ponta Grossa
Diácono Adhemar Silva dos Santos, padre Edemar, dom Sergio e padre Manoel, superior geral, no Cenáculo   |   Província Cavanis

Diocede Ponta Grossa
Dom Sergio falou às capitulares em sua homilia   |   Província Cavanis


Navegue até a sua Paróquia