DIOCESE  DE  PONTA  GROSSA


SOBRE
   História
   Fundação
   Bula Pontifícia


ESTRUTURA
   Colégio Consultores
   Conselho Presbiteral
   Seminários Diocesanos
   Casas para Encontros


Publicado em: 09/08/2021

Página reúne migrante atrás de trabalho

Cáritas promove Roda de Conversa sobre a ação-piloto

 
O cadastro pode ser preenchido pelo próprio migrante O cadastro pode ser preenchido pelo próprio migrante | Crédito: Gislaine da Rosa


     A Cáritas Diocesana de Ponta Grossa realiza, nesta terça-feira (10), uma Roda de Conversa sobre a plataforma Novos Rumos Migrantes e o projeto Caminhos de Oportunidades. A intenção é dialogar com empresários e explicar detalhes das duas ações, esclarecendo dúvidas a respeito da contratação de migrantes, solicitantes de refúgio e refugiados, que estão em busca de uma colocação profissional. A conversa acontece das 9 às 11 horas, por vídeo, via Google Meet     

     Iniciativa da coordenação da Cáritas Brasileira, Regional Paraná e do escritório diocesano de Ponta Grossa, a plataforma tem por objetivo fazer a ponte entre migrantes e empresas que queiram contratar e apoiar a reconstrução no Brasil das vidas de solicitantes de refúgio e refugiados. A plataforma Novos Rumos Migrantes é um projeto nacional da Cáritas que conecta migrantes e empresários. O cadastro é simples e pode ser preenchido pelos próprios migrantes, sozinhos. Quem não tiver computador, celular ou internet pode procurar a sede da Cáritas Diocesana, na Vila Liane, e fazer o cadastro. Em Ponta Grossa está se desenvolvendo o projeto piloto do Brasil.

     De acordo com a acadêmica de Serviço Social e responsável pelo projeto na Cáritas Diocesana, Gislaine da Rosa, o projeto é nacional e a cidade está sendo teste para medir a adesão das empresas e cadastramento das vagas de trabalho. “O contato com as empresas iniciou em junho. Muitos empresários gostaram da iniciativa, parabenizaram a Cáritas pelo projeto, mas, por enquanto, apenas uma se cadastrou na plataforma. A maioria ainda está estudando a iniciativa”, comenta Gislaine, contando que foram contatadas em torno de 40 empresas em Ponta Grossa. Muitas confirmaram participação na Roda de Conversa desta terça-feira.

     Segundo Gislaine, o projeto não tem custo. Vários migrantes estão com os seus currículos cadastrados na plataforma. A ideia, agora, é conversar com os empresários para divulgar a iniciativa. “Estamos fazendo o lançamento para tentar mais adesão das empresas. Como é um projeto piloto aqui em Ponta Grossa estamos tentando a maior adesão possível de empresas. Buscamos sensibilizar essas empresas e vagas de trabalho. Quando a empresa contrata migrantes, ela traz diversidade no ambiente de trabalho. Esses migrantes têm qualificação e normalmente falam mais de um idioma”.

     A plataforma já está no ar desde janeiro: www.novosrumosmigrantes.com.br. 

Oportunidades

     Além do ‘Novos Rumos Migrantes’, a Cáritas também desenvolve o Projeto Caminhos de Oportunidades, que é uma junção de esforços para se obter mais resultados. Esses projetos oferecem ferramentas para o migrante não se sentir sozinho e ter uma oportunidade de um recomeço no Brasil. O ‘Caminhos de Oportunidades’ é uma iniciativa da Cáritas Brasileira Regional Paraná, implementado pela Organização Internacional para as Migrações, com o apoio financeiro da Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional.

     “Nós temos como objetivo auxiliar na inserção econômica e laboral de venezuelanos e migrantes da região. Atualmente, Ponta Grossa já conta com cerca de 50 beneficiários no projeto, dentre os quais, ao menos 36 são mulheres. Nossa primeira etapa foi de cadastro e entrevista dos migrantes, para conhecer o perfil de cada um e seus objetivos profissionais. Após o cadastro buscamos cursos profissionalizantes que se encaixam com suas habilidades para impulsionar os currículos, como por exemplo de auxiliar administrativo e almoxarife”, detalha Gislaine da Rosa.

     O projeto também organiza oficinas e workshop de entrevista de emprego e elaboração de currículos, para que todos se sintam capacitados em aplicar para uma vaga de emprego. Sessões de Direito, envolvendo direitos trabalhistas e relações de gênero também serão ofertadas aos beneficiários para que possam compreender um pouco mais sobre a dinâmica dos direitos e deveres trabalhistas do Brasil. 



  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa


Você pode se interessar também:
| Doações a seminários já são entregues   |   Bispo celebra os 60 anos do Marista   |   A padroeira que caminha com a Diocese   |   Paróquia celebra centenário da Legião de Maria   |  





Publicado em: 09/08/2021

Página reúne migrante atrás de trabalho

Cáritas promove Roda de Conversa sobre a ação-piloto

 


     A Cáritas Diocesana de Ponta Grossa realiza, nesta terça-feira (10), uma Roda de Conversa sobre a plataforma Novos Rumos Migrantes e o projeto Caminhos de Oportunidades. A intenção é dialogar com empresários e explicar detalhes das duas ações, esclarecendo dúvidas a respeito da contratação de migrantes, solicitantes de refúgio e refugiados, que estão em busca de uma colocação profissional. A conversa acontece das 9 às 11 horas, por vídeo, via Google Meet     

     Iniciativa da coordenação da Cáritas Brasileira, Regional Paraná e do escritório diocesano de Ponta Grossa, a plataforma tem por objetivo fazer a ponte entre migrantes e empresas que queiram contratar e apoiar a reconstrução no Brasil das vidas de solicitantes de refúgio e refugiados. A plataforma Novos Rumos Migrantes é um projeto nacional da Cáritas que conecta migrantes e empresários. O cadastro é simples e pode ser preenchido pelos próprios migrantes, sozinhos. Quem não tiver computador, celular ou internet pode procurar a sede da Cáritas Diocesana, na Vila Liane, e fazer o cadastro. Em Ponta Grossa está se desenvolvendo o projeto piloto do Brasil.

     De acordo com a acadêmica de Serviço Social e responsável pelo projeto na Cáritas Diocesana, Gislaine da Rosa, o projeto é nacional e a cidade está sendo teste para medir a adesão das empresas e cadastramento das vagas de trabalho. “O contato com as empresas iniciou em junho. Muitos empresários gostaram da iniciativa, parabenizaram a Cáritas pelo projeto, mas, por enquanto, apenas uma se cadastrou na plataforma. A maioria ainda está estudando a iniciativa”, comenta Gislaine, contando que foram contatadas em torno de 40 empresas em Ponta Grossa. Muitas confirmaram participação na Roda de Conversa desta terça-feira.

     Segundo Gislaine, o projeto não tem custo. Vários migrantes estão com os seus currículos cadastrados na plataforma. A ideia, agora, é conversar com os empresários para divulgar a iniciativa. “Estamos fazendo o lançamento para tentar mais adesão das empresas. Como é um projeto piloto aqui em Ponta Grossa estamos tentando a maior adesão possível de empresas. Buscamos sensibilizar essas empresas e vagas de trabalho. Quando a empresa contrata migrantes, ela traz diversidade no ambiente de trabalho. Esses migrantes têm qualificação e normalmente falam mais de um idioma”.

     A plataforma já está no ar desde janeiro: www.novosrumosmigrantes.com.br. 

Oportunidades

     Além do ‘Novos Rumos Migrantes’, a Cáritas também desenvolve o Projeto Caminhos de Oportunidades, que é uma junção de esforços para se obter mais resultados. Esses projetos oferecem ferramentas para o migrante não se sentir sozinho e ter uma oportunidade de um recomeço no Brasil. O ‘Caminhos de Oportunidades’ é uma iniciativa da Cáritas Brasileira Regional Paraná, implementado pela Organização Internacional para as Migrações, com o apoio financeiro da Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional.

     “Nós temos como objetivo auxiliar na inserção econômica e laboral de venezuelanos e migrantes da região. Atualmente, Ponta Grossa já conta com cerca de 50 beneficiários no projeto, dentre os quais, ao menos 36 são mulheres. Nossa primeira etapa foi de cadastro e entrevista dos migrantes, para conhecer o perfil de cada um e seus objetivos profissionais. Após o cadastro buscamos cursos profissionalizantes que se encaixam com suas habilidades para impulsionar os currículos, como por exemplo de auxiliar administrativo e almoxarife”, detalha Gislaine da Rosa.

     O projeto também organiza oficinas e workshop de entrevista de emprego e elaboração de currículos, para que todos se sintam capacitados em aplicar para uma vaga de emprego. Sessões de Direito, envolvendo direitos trabalhistas e relações de gênero também serão ofertadas aos beneficiários para que possam compreender um pouco mais sobre a dinâmica dos direitos e deveres trabalhistas do Brasil. 



Diocede Ponta Grossa
O cadastro pode ser preenchido pelo próprio migrante   |   Gislaine da Rosa

Diocede Ponta Grossa
Ideia é sensibilizar os empregadores e gerar postos de trabalho   |   Gislaine da Rosa

Diocede Ponta Grossa
A iniciativa é nacional, mas Ponta Grossa é a cidade-teste   |   Gislaine da Rosa


Navegue até a sua Paróquia