DIOCESE  DE  PONTA  GROSSA



SOBRE
   História
   Fundação
   Bula Pontifícia


ESTRUTURA
   Colégio Consultores
   Conselho Presbiteral
   Seminários Diocesanos
   Casas para Encontros


Publicado em: 14/10/2021

Festa de Aparecida marcada pela fé

Em Castro, devotos se reuniram no Parque Lacustre para missa

 
A imagem ao lado de Aurelina Nunes, que deu vida à imagem no momento da coroação A imagem ao lado de Aurelina Nunes, que deu vida à imagem no momento da coroação | Crédito: Renato de Oliveira

Uma festa marcada pela devoção, fé e gratidão. Essa foi a tônica presente na missa solene em honra a rainha e padroeira do Brasil, Nossa Senhora da Conceição Aparecida, durante celebração no Parque Lacustre, em Castro, na manhã de terça-feira (12).  Antes mesmo do início da celebração, devotos das quatro paróquias - Sant’Ana, Rosário, Perpétuo Socorro e São Judas Tadeu- saíram das suas comunidades, em procissão em direção ao Lacustre, onde já se concentravam outras centenas de pessoas, muitas delas vindas de capelas e comunidades do interior. 


     No palco central, ao lado da imagem de Aparecida, sacerdotes concelebraram a missa, que foi presidida por padre Adriano Sacardo - eleito recentemente como Superior Provincial da Congregação Cavanis no Brasil.


Diferente de anos anteriores, os cânticos litúrgicos ficaram a cargo de sacerdotes: padres Franco (São Judas), Álvaro (Sant’Ana) e Frei Osmar (Rosário). Apesar do dia amanhecer nublado, com possibilidade até de chuvas, devotos compareceram em bom número, boa parte deles saudosos das celebrações presenciais.  


     O que se viu foi a obediência rigorosa a todo o protocolo imposto pela Covid-19 - distanciamento social e uso de máscara. A dona de casa Ivone Gomes, da Paróquia do Rosário, revelou a sua alegria em poder participar da festa católica. \"Me sinto muito feliz e agradecida por poder estar hoje aqui, celebrando nossa padroeira\", destacou.


Coroação 


     Carregando bandeirolas nas cores branco e azul, alguns devotos vestiam camisetas com estampas da imagem da padroeira. Ao final do momento eucarístico, a exemplo da última celebração, barqueiros encenaram o resgate de uma réplica da imagem da santa nas águas do lago, como ocorreu em 1.717, quando ela foi recolhida do rio Paraíba do Sul, em São Paulo. A imagem foi levada para o palco principal pelos próprios barqueiros. A dona de casa Aurelina Nunes, de 79 anos, pela segunda vez personificou a santa e apareceu vestida com o manto de Nossa Senhora Aparecida, emocionando a todos. Devota fiel, ela mesmo também se emocionou.


     A coroação foi feita pelos próprios barqueiros, simbolizando as figuras de Domingos Garcia, Felipe Pedroso e João Alves, pescadores que resgataram a imagem de barro. A encenação encerrou a solene festa.


informações/fotos: Renato de Oliveira


  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa


Você pode se interessar também:
| Feira de negócios encerra curso   |   Paróquia Cristo Rei completa 100 anos   |   Sínodo 2023: live quer preparar católicos   |   Festa de Aparecida marcada pela fé   |  





Publicado em: 14/10/2021

Festa de Aparecida marcada pela fé

Em Castro, devotos se reuniram no Parque Lacustre para missa

 

Uma festa marcada pela devoção, fé e gratidão. Essa foi a tônica presente na missa solene em honra a rainha e padroeira do Brasil, Nossa Senhora da Conceição Aparecida, durante celebração no Parque Lacustre, em Castro, na manhã de terça-feira (12).  Antes mesmo do início da celebração, devotos das quatro paróquias - Sant’Ana, Rosário, Perpétuo Socorro e São Judas Tadeu- saíram das suas comunidades, em procissão em direção ao Lacustre, onde já se concentravam outras centenas de pessoas, muitas delas vindas de capelas e comunidades do interior. 


     No palco central, ao lado da imagem de Aparecida, sacerdotes concelebraram a missa, que foi presidida por padre Adriano Sacardo - eleito recentemente como Superior Provincial da Congregação Cavanis no Brasil.


Diferente de anos anteriores, os cânticos litúrgicos ficaram a cargo de sacerdotes: padres Franco (São Judas), Álvaro (Sant’Ana) e Frei Osmar (Rosário). Apesar do dia amanhecer nublado, com possibilidade até de chuvas, devotos compareceram em bom número, boa parte deles saudosos das celebrações presenciais.  


     O que se viu foi a obediência rigorosa a todo o protocolo imposto pela Covid-19 - distanciamento social e uso de máscara. A dona de casa Ivone Gomes, da Paróquia do Rosário, revelou a sua alegria em poder participar da festa católica. \"Me sinto muito feliz e agradecida por poder estar hoje aqui, celebrando nossa padroeira\", destacou.


Coroação 


     Carregando bandeirolas nas cores branco e azul, alguns devotos vestiam camisetas com estampas da imagem da padroeira. Ao final do momento eucarístico, a exemplo da última celebração, barqueiros encenaram o resgate de uma réplica da imagem da santa nas águas do lago, como ocorreu em 1.717, quando ela foi recolhida do rio Paraíba do Sul, em São Paulo. A imagem foi levada para o palco principal pelos próprios barqueiros. A dona de casa Aurelina Nunes, de 79 anos, pela segunda vez personificou a santa e apareceu vestida com o manto de Nossa Senhora Aparecida, emocionando a todos. Devota fiel, ela mesmo também se emocionou.


     A coroação foi feita pelos próprios barqueiros, simbolizando as figuras de Domingos Garcia, Felipe Pedroso e João Alves, pescadores que resgataram a imagem de barro. A encenação encerrou a solene festa.


informações/fotos: Renato de Oliveira


Diocede Ponta Grossa
A imagem ao lado de Aurelina Nunes, que deu vida à imagem no momento da coroação   |   Renato de Oliveira

Diocede Ponta Grossa
A dona de casa pelo segundo ano personifica a santa   |   Renato de Oliveira

Diocede Ponta Grossa
A encenação da retirada da imagem do rio, em 1717   |   Reanto de Oliveira

Diocede Ponta Grossa
A santa caminhou entre o povo até o altar pelas mãos dos pescadores   |   Renato de Oliveira

Diocede Ponta Grossa
A Santa Missa Solene foi celebrada no Parque Lacustre   |   Renato de Oliveira

Diocede Ponta Grossa
Os devotos vieram das comunidades da cidade e do interior   |   Renato de Oliveira

Diocede Ponta Grossa
O fervor de quem tem fé na Mãe de Aparecida   |   Renato de Oliveira

Diocede Ponta Grossa
Ação de graças pela vida e muita gratidão por parte dos devotos   |   Renato de Oliveira

Diocede Ponta Grossa
Os ministros e o povo saudaram Nossa Senhora com bandeirinhas coloridas   |   Renato de Oliveira


Navegue até a sua Paróquia