DIOCESE  DE  PONTA  GROSSA



SOBRE
   História
   Fundação
   Bula Pontifícia


ESTRUTURA
   Colégio Consultores
   Conselho Presbiteral
   Seminários Diocesanos
   Casas para Encontros


Publicado em: 29/10/2021

Sínodo 2023: mobilizados Setores 1 e 2

Equipe diocesana reúne primeiro grupo de lideranças

 
Padres Joel e Kleber e Flávia Nascimento Padres Joel e Kleber e Flávia Nascimento | Crédito: AssCom Diocese de Ponta Grossa

A primeira das seis reuniões programadas pela equipe diocesana do Sínodo 2023 aconteceu nesta quarta-feira (27), no salão paroquial da igreja Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, na Vila Liane, em Ponta Grossa. Nos encontros, os integrantes da comissão responsável por sintetizar o pensamento da Diocese de Ponta Grossa sobre a caminhada da Igreja Católica detalham a representantes das paróquias o que se espera das lideranças nessa fase de escuta, explicam as etapas do período sinodal e esclarecem a respeito dos subsídios entregues aos coordenadores paroquiais que compõem, também, a comissão diocesana de preparação para o Sínodo.


     Padre Joel Nalepa, coordenador diocesano da Ação Evangelizadora, nominou os integrantes da equipe e pediu para que se apresentassem os presentes: Flávia Carla Nascimento, coordenadora diocesana da Pastoral de Animação Bíblico-Catequética, e padre Kleber Pacheco, assessor da Pastoral Vocacional e do Setor Juventude. Padre Joel solicitou, então, que as lideranças se identificassem por paróquia, agradecendo muito a presença de todos. O padre explicou as atribuições da comissão e contou como será a caminhada dessa fase diocesana. A equipe diocesana do Sínodo 2023 é composta ainda pelos padres Alvaro Martins Nortok, assessor da Comissão Diocesana de Liturgia e Canto Pastoral, e Evandro Luis Braun.


     Cerca de 90 lideranças participaram, entre coordenadores de CPP, diáconos, catequistas, religiosos, integrantes da Liturgia e de grupos de jovens das comunidades dos Setores 1 e 2 da Diocese. Os dois setores envolvem a Reitoria do Sagrado Coração de Jesus, 12 paróquias de Ponta Grossa e a Paróquia Nossa Senhora Imaculada Conceição, de Carambeí. Havia representantes das paróquias Nossa Senhora do Rosário, Nossa Senhora do Pilar, Santo Antônio, Perpétuo Socorro, São José, Nossa Senhora de Medianeira, Espírito Santo, Nossa Senhora da Saúde, São Cristóvão, Santa Teresinha do Menino Jesus, Nossa Senhora do Monte Claro e Nossa Senhora de Fátima.


     Padre Kleber rezou com os participantes uma dezena do Rosário e a Oração do Sínodo, lembrando que o Papa Francisco convida a todos a refletir sobre sinodalidade. “’O caminho da sinodalidade é o caminho que Deus espera da Igreja do terceiro milênio’ disse o Papa por ocasião do cinquentenário da instituição do Sínodo dos Bispos, em outubro de 2015. O Sínodo é a Igreja que caminha unida para ler a realidade com os olhos da fé e com o coração de Deus”, citava padre Kleber ao garantir que somente a partir da unidade em Cristo cabeça é que a pluralidade entre os membros adquire significado, o que enriquece a Igreja. O sacerdote reforçou o sentido da relação entre as palavras ‘acolhida/escuta’, ‘convivência/fraternidade’ e ‘diálogo/comunhão’, destacando que o processo sinodal não é um exercício que começa e pára, mas um caminho de crescimento autêntico rumo à comunhão e à missão que Deus chama a Igreja a viver.


      Flávia Nascimento comentou sobre o desenrolar do Sínodo 2023, reiterando as datas de cada uma das três fases: nas dioceses (de outubro de 2021 a março de 2022), no continente (setembro de 2022 a março de 2023) e em Roma (outubro de 2023). “Nessa fase diocesana, estaremos em processo de escuta por quatro meses, nas paróquias, nas comunidades”, enfatizou, citando as etapas já ocorridas, como a abertura na Diocese de Ponta Grossa, dia 17 deste mês, com o envio de um comentário e preces a todas as paróquias para serem lidas nas celebrações. “De outubro de 2021 a fevereiro de 2022 será a vez da consulta ao Povo de Deus nas paróquias e pastorais, movimentos, associações e organismos. Em 26 de fevereiro é o prazo final para o envio de uma síntese das consultas à equipe diocesana; em março de 2022, a equipe fará um resumo das sínteses das 46 paróquias e, em 25 de março de 2022, acontecerá o envio das contribuições diocesanas à CNBB. É a chance de termos voz. O momento é esse. Não deixemos passar essa chance de participar”, convidou Flávia.


     Padre Joel mostrou os documentos disponibilizados para reflexão e aprofundamento, em preparação para a consulta, lendo as dez perguntas de estímulo que as equipes paroquiais terão de responder. O sacerdote reiterou que, nessa fase de escuta, o incentivo é para que as pessoas se reúnam para responder às questões e o façam em conjunto. “Até como forma de escutarem-se umas às outras, propor ideias, exprimir reações e apresentar sugestões. O Papa está tendo coragem de perguntar o que as pessoas estão pensando da Igreja. É preciso ouvi-las”, acrescentou padre Joel, falando da possibilidade de se estender essa ‘escuta’ à sociedade civil, ouvindo sindicatos, associações de classe, entidades, não católicos e ateus. 


     A segunda reunião com as lideranças paroquiais acontece nesta sexta-feira (29), às 19 horas, envolvendo os Setores 3 e 4, na Paróquia Bom Jesus. No sábado (30), às 15 horas, será a vez das comunidades do Setor 5, que serão reunidas na Paróquia Sant’Ana, de Castro. Dia 3, a mobilização envolverá as paróquias do Setor 6. A reunião acontecerá na Paróquia Cristo Rei, às 19 horas; dia 4, do Setor 7, na Paróquia Nossa Senhora da Luz, em Irati, e, dia 08, às 19h30, do Setor 8, na Paróquia São José, de Imbaú.


 


  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa


Você pode se interessar também:
| Paróquia da Saúde faz festa e quermesse   |   Encontro partilha experiências de santuários   |   Formação trabalha a Inteligência Espiritual   |   ‘Nossa Senhora dos Remédios’ faz 176 anos   |  





Publicado em: 29/10/2021

Sínodo 2023: mobilizados Setores 1 e 2

Equipe diocesana reúne primeiro grupo de lideranças

 

A primeira das seis reuniões programadas pela equipe diocesana do Sínodo 2023 aconteceu nesta quarta-feira (27), no salão paroquial da igreja Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, na Vila Liane, em Ponta Grossa. Nos encontros, os integrantes da comissão responsável por sintetizar o pensamento da Diocese de Ponta Grossa sobre a caminhada da Igreja Católica detalham a representantes das paróquias o que se espera das lideranças nessa fase de escuta, explicam as etapas do período sinodal e esclarecem a respeito dos subsídios entregues aos coordenadores paroquiais que compõem, também, a comissão diocesana de preparação para o Sínodo.


     Padre Joel Nalepa, coordenador diocesano da Ação Evangelizadora, nominou os integrantes da equipe e pediu para que se apresentassem os presentes: Flávia Carla Nascimento, coordenadora diocesana da Pastoral de Animação Bíblico-Catequética, e padre Kleber Pacheco, assessor da Pastoral Vocacional e do Setor Juventude. Padre Joel solicitou, então, que as lideranças se identificassem por paróquia, agradecendo muito a presença de todos. O padre explicou as atribuições da comissão e contou como será a caminhada dessa fase diocesana. A equipe diocesana do Sínodo 2023 é composta ainda pelos padres Alvaro Martins Nortok, assessor da Comissão Diocesana de Liturgia e Canto Pastoral, e Evandro Luis Braun.


     Cerca de 90 lideranças participaram, entre coordenadores de CPP, diáconos, catequistas, religiosos, integrantes da Liturgia e de grupos de jovens das comunidades dos Setores 1 e 2 da Diocese. Os dois setores envolvem a Reitoria do Sagrado Coração de Jesus, 12 paróquias de Ponta Grossa e a Paróquia Nossa Senhora Imaculada Conceição, de Carambeí. Havia representantes das paróquias Nossa Senhora do Rosário, Nossa Senhora do Pilar, Santo Antônio, Perpétuo Socorro, São José, Nossa Senhora de Medianeira, Espírito Santo, Nossa Senhora da Saúde, São Cristóvão, Santa Teresinha do Menino Jesus, Nossa Senhora do Monte Claro e Nossa Senhora de Fátima.


     Padre Kleber rezou com os participantes uma dezena do Rosário e a Oração do Sínodo, lembrando que o Papa Francisco convida a todos a refletir sobre sinodalidade. “’O caminho da sinodalidade é o caminho que Deus espera da Igreja do terceiro milênio’ disse o Papa por ocasião do cinquentenário da instituição do Sínodo dos Bispos, em outubro de 2015. O Sínodo é a Igreja que caminha unida para ler a realidade com os olhos da fé e com o coração de Deus”, citava padre Kleber ao garantir que somente a partir da unidade em Cristo cabeça é que a pluralidade entre os membros adquire significado, o que enriquece a Igreja. O sacerdote reforçou o sentido da relação entre as palavras ‘acolhida/escuta’, ‘convivência/fraternidade’ e ‘diálogo/comunhão’, destacando que o processo sinodal não é um exercício que começa e pára, mas um caminho de crescimento autêntico rumo à comunhão e à missão que Deus chama a Igreja a viver.


      Flávia Nascimento comentou sobre o desenrolar do Sínodo 2023, reiterando as datas de cada uma das três fases: nas dioceses (de outubro de 2021 a março de 2022), no continente (setembro de 2022 a março de 2023) e em Roma (outubro de 2023). “Nessa fase diocesana, estaremos em processo de escuta por quatro meses, nas paróquias, nas comunidades”, enfatizou, citando as etapas já ocorridas, como a abertura na Diocese de Ponta Grossa, dia 17 deste mês, com o envio de um comentário e preces a todas as paróquias para serem lidas nas celebrações. “De outubro de 2021 a fevereiro de 2022 será a vez da consulta ao Povo de Deus nas paróquias e pastorais, movimentos, associações e organismos. Em 26 de fevereiro é o prazo final para o envio de uma síntese das consultas à equipe diocesana; em março de 2022, a equipe fará um resumo das sínteses das 46 paróquias e, em 25 de março de 2022, acontecerá o envio das contribuições diocesanas à CNBB. É a chance de termos voz. O momento é esse. Não deixemos passar essa chance de participar”, convidou Flávia.


     Padre Joel mostrou os documentos disponibilizados para reflexão e aprofundamento, em preparação para a consulta, lendo as dez perguntas de estímulo que as equipes paroquiais terão de responder. O sacerdote reiterou que, nessa fase de escuta, o incentivo é para que as pessoas se reúnam para responder às questões e o façam em conjunto. “Até como forma de escutarem-se umas às outras, propor ideias, exprimir reações e apresentar sugestões. O Papa está tendo coragem de perguntar o que as pessoas estão pensando da Igreja. É preciso ouvi-las”, acrescentou padre Joel, falando da possibilidade de se estender essa ‘escuta’ à sociedade civil, ouvindo sindicatos, associações de classe, entidades, não católicos e ateus. 


     A segunda reunião com as lideranças paroquiais acontece nesta sexta-feira (29), às 19 horas, envolvendo os Setores 3 e 4, na Paróquia Bom Jesus. No sábado (30), às 15 horas, será a vez das comunidades do Setor 5, que serão reunidas na Paróquia Sant’Ana, de Castro. Dia 3, a mobilização envolverá as paróquias do Setor 6. A reunião acontecerá na Paróquia Cristo Rei, às 19 horas; dia 4, do Setor 7, na Paróquia Nossa Senhora da Luz, em Irati, e, dia 08, às 19h30, do Setor 8, na Paróquia São José, de Imbaú.


 


Diocede Ponta Grossa
Padres Joel e Kleber e Flávia Nascimento   |   AssCom Diocese de Ponta Grossa

Diocede Ponta Grossa
Todo agir de Jesus sustenta e fundamenta a vida sinodal cristã, lembrou padre Kleber   |   AssCom Diocese de Ponta Grossa

Diocede Ponta Grossa
Material de apoio entregue está no site oficial da Diocese   |   AssCom Diocese de Ponta Grossa

Diocede Ponta Grossa
Flávia frisou que dia 26 de fevereiro é o último dia para o envio da consulta   |   AssCom Diocese de Ponta Grossa

Diocede Ponta Grossa
Cerca de 90 lideranças e também padres acompanharam a reunião   |   AssCom Diocese de Ponta Grossa

Diocede Ponta Grossa
Lideranças, diáconos e religiosos participaram   |   AssCom Diocese de Ponta Grossa

Diocede Ponta Grossa
Padre Joel estará em todos os oito setores da Diocese falando do Sínodo   |   AssCom Diocese de Ponta Grossa


Navegue até a sua Paróquia