DIOCESE  DE  PONTA  GROSSA



SOBRE
   História
   Fundação
   Bula Pontifícia


ESTRUTURA
   Colégio Consultores
   Conselho Presbiteral
   Seminários Diocesanos
   Casas para Encontros


Publicado em: 21/02/2022

Instituída Área Missionária na Amazônia

Diocese fará o atendimento de 13 comunidades

 
Padre Osvaldo leu a ata que oficializou a Área Missionária Padre Osvaldo leu a ata que oficializou a Área Missionária | Crédito: Acervo Pessoal

    Em uma missa especial e festiva na Comunidade Santo Inácio de Loyola, em uma localidade conhecida como KM 40 - porque fica a 40 quilômetros de Porto Velho (RO) – foi instituída oficialmente a Área Missionária Nossa Senhora Aparecida pertencente à Paróquia São João Batista, da cidade de Canutama, na Prelazia de Lábrea, no Amazonas. Na mesma celebração foi nomeado vigário paroquial o padre Sílvio Mocelin e integrantes da equipe missionária o diácono Metódio Retexin e sua esposa, Vera. Os três foram enviados pela Diocese de Ponta Grossa especialmente para o trabalho na região, que fica ao sul de Canutama e integra a paróquia administrada pelo padre Osvaldo Pinheiro, também cedido à Prelazia pela Diocese. A Área Missionária atenderá 13 comunidades.  


      “Nossas orações foram atendidas”, comemorava padre Osvaldo, comentando que a celebração de instituição da Área aconteceu, ontem (20), às 10h30, na Comunidade Santo Inácio de Loyola por ser mais central e ter melhor estrutura e acomodação para receber moradores e convidados. “Dom Santiago acolheu de forma oficial como vigário paroquial o padre Sílvio Mocelin, assim como o diácono Metódio e sua esposa, Vera. Muitas pessoas vieram representando as comunidades que serão atendidas. Também participaram padre José Nilson Santos, que está se despedindo da Prelazia, depois de cinco anos e cinco meses de missão, e padre Eder Carvalho Assunção, que serve como pároco da Paróquia São Sebastião e São Francisco de Assis”, comentou. Igualmente presente o seminarista Thiago Mendes, que é da paróquia de Canutama e está indo para o último ano da formação. 


     “É motivo de muita alegria (a criação da Área Missionária) já que as comunidades da região eram atendidas pela Paroquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, da Arquidiocese de Porto Velho. Para os moradores foi motivo de muita festa e para a nossa Diocese, ocasião para aprofundar o nosso sentido missionário, dar da nossa pobreza e fazer o bem a Igreja da Amazônia”, avaliou padre Osvaldo. O município de Canutama fica na divisa entre Rondônia e o Amazonas. “Contamos com o apoio e a oração do povo da nossa Diocese que está dando esse passo maduro na fé, enviando mais missionários para a Amazônia”, acrescentou.


     O bispo da Prelazia de Lábrea, Dom Santiago Sebastian, reforçou que na Amazônia as fronteiras são peculiares porque são feitas através dos rios. “Quando os rios se cruzam, fica complicado porque uma parte pertence a Amazônia, mas a outra é do país com o qual limita. Acontece que temos uma parte onde nos limitamos com Rondônia e essa parte estava sendo atendida pela capital, Porto Velho. Agora, com a participação da Diocese de Ponta Grossa, essa região foi assumida por uma equipe missionaria, empossada ontem”, justificou o bispo. Dom Santiago contou que a celebração foi simples. “Na procissão de entrada, foram apresentadas as comunidades e seus padroeiros. São 13 ao todo. Não estavam todas. As imagens (dos padroeiros) foram colocadas perto do altar. Depois do Evangelho, padre Osvaldo leu a nomeação do padre Sílvio como vigário paroquial e depois o diácono e sua esposa foram nomeados como parte da equipe missionaria. O diácono recebeu permissão de exercer o seu diaconato, ajudado por sua esposa, como agente de pastoral na Prelazia toda”, detalhou.


     No final, homenagens e palavras do padre Silvio, do diácono e de Vera Retexin. Foi lida e assinada a ata. Cópias ficaram com a paróquia, nos arquivos da Prelazia e uma terceira seria enviada à Arquidiocese de Porto Velho. Para comemorar, todos participaram de um almoço fraterno e partilhado. 


     A sede da Área Missionária Nossa Senhora Aparecida fica no KM 70, onde já estão morando os missionários da Diocese e onde está sendo construído um centro missionário. 


 


  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa
  • Diocede Ponta Grossa


Você pode se interessar também:
| Jovem da Diocese de Ponta Grossa vai representar o Paraná em missão nacional   |   hightech   |   tesdtetetetete   |   Tibagi tem relíquias de nova santa católica   |  





Publicado em: 21/02/2022

Instituída Área Missionária na Amazônia

Diocese fará o atendimento de 13 comunidades

 

    Em uma missa especial e festiva na Comunidade Santo Inácio de Loyola, em uma localidade conhecida como KM 40 - porque fica a 40 quilômetros de Porto Velho (RO) – foi instituída oficialmente a Área Missionária Nossa Senhora Aparecida pertencente à Paróquia São João Batista, da cidade de Canutama, na Prelazia de Lábrea, no Amazonas. Na mesma celebração foi nomeado vigário paroquial o padre Sílvio Mocelin e integrantes da equipe missionária o diácono Metódio Retexin e sua esposa, Vera. Os três foram enviados pela Diocese de Ponta Grossa especialmente para o trabalho na região, que fica ao sul de Canutama e integra a paróquia administrada pelo padre Osvaldo Pinheiro, também cedido à Prelazia pela Diocese. A Área Missionária atenderá 13 comunidades.  


      “Nossas orações foram atendidas”, comemorava padre Osvaldo, comentando que a celebração de instituição da Área aconteceu, ontem (20), às 10h30, na Comunidade Santo Inácio de Loyola por ser mais central e ter melhor estrutura e acomodação para receber moradores e convidados. “Dom Santiago acolheu de forma oficial como vigário paroquial o padre Sílvio Mocelin, assim como o diácono Metódio e sua esposa, Vera. Muitas pessoas vieram representando as comunidades que serão atendidas. Também participaram padre José Nilson Santos, que está se despedindo da Prelazia, depois de cinco anos e cinco meses de missão, e padre Eder Carvalho Assunção, que serve como pároco da Paróquia São Sebastião e São Francisco de Assis”, comentou. Igualmente presente o seminarista Thiago Mendes, que é da paróquia de Canutama e está indo para o último ano da formação. 


     “É motivo de muita alegria (a criação da Área Missionária) já que as comunidades da região eram atendidas pela Paroquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, da Arquidiocese de Porto Velho. Para os moradores foi motivo de muita festa e para a nossa Diocese, ocasião para aprofundar o nosso sentido missionário, dar da nossa pobreza e fazer o bem a Igreja da Amazônia”, avaliou padre Osvaldo. O município de Canutama fica na divisa entre Rondônia e o Amazonas. “Contamos com o apoio e a oração do povo da nossa Diocese que está dando esse passo maduro na fé, enviando mais missionários para a Amazônia”, acrescentou.


     O bispo da Prelazia de Lábrea, Dom Santiago Sebastian, reforçou que na Amazônia as fronteiras são peculiares porque são feitas através dos rios. “Quando os rios se cruzam, fica complicado porque uma parte pertence a Amazônia, mas a outra é do país com o qual limita. Acontece que temos uma parte onde nos limitamos com Rondônia e essa parte estava sendo atendida pela capital, Porto Velho. Agora, com a participação da Diocese de Ponta Grossa, essa região foi assumida por uma equipe missionaria, empossada ontem”, justificou o bispo. Dom Santiago contou que a celebração foi simples. “Na procissão de entrada, foram apresentadas as comunidades e seus padroeiros. São 13 ao todo. Não estavam todas. As imagens (dos padroeiros) foram colocadas perto do altar. Depois do Evangelho, padre Osvaldo leu a nomeação do padre Sílvio como vigário paroquial e depois o diácono e sua esposa foram nomeados como parte da equipe missionaria. O diácono recebeu permissão de exercer o seu diaconato, ajudado por sua esposa, como agente de pastoral na Prelazia toda”, detalhou.


     No final, homenagens e palavras do padre Silvio, do diácono e de Vera Retexin. Foi lida e assinada a ata. Cópias ficaram com a paróquia, nos arquivos da Prelazia e uma terceira seria enviada à Arquidiocese de Porto Velho. Para comemorar, todos participaram de um almoço fraterno e partilhado. 


     A sede da Área Missionária Nossa Senhora Aparecida fica no KM 70, onde já estão morando os missionários da Diocese e onde está sendo construído um centro missionário. 


 


Diocede Ponta Grossa
Padre Osvaldo leu a ata que oficializou a Área Missionária   |   Acervo Pessoal

Diocede Ponta Grossa
Dom Santiago cumprimenta os integrantes da equipe missionária   |   Acervo Pessoal

Diocede Ponta Grossa
A missa foi celebrada na Comunidade Santo Inácio de Loyola   |   Acervo Pessoal

Diocede Ponta Grossa
Padres Nilson e Eder e o seminarista Thiago também participaram da celebração   |   Acervo Pessoal

Diocede Ponta Grossa
Um almoço partilhado festejou a instituição   |   Acervo Pessoal


Navegue até a sua Paróquia